Os gatos são um problema na Austrália. Matam mais de dois mil milhões de animais selvagens por ano

Quando os gatos vagueiam livremente, pequenos animais selvagens morrem. Na Austrália, a contagem de corpos já excede os dois mil milhões de animais nativos por ano.

Na Austrália, investigadores ambientais analisaram centenas de estudos sobre os hábitos predatórios de gatos selvagens e documentaram a situação alarmante no livro Cats in Australia, publicado este ano. Num só dia, milhões de gatos australianos mataram, aproximadamente, 1,3 milhões de aves, 1,8 milhões de répteis e mais de 3,1 milhões de mamíferos.

Segundo o LiveScience, estes felinos foram introduzidos na Austrália no século XVIII por colonizadores europeus. Em 2017, um relatório dava conta de que os gatos selvagens podem ser encontrados em 99,8% do continente.

Atualmente, as estimativas apontam que o número de gatos selvagens na Austrália variam de dois milhões até seis milhões, durante os anos em que se regista uma elevada abundância de chuva. Além disso, cada gato selvagem mata cerca de 740 animais nativos anualmente, adiantou em comunicado Sarah Legge, investigadora da Universidade de Queensland.

Há também cerca de quatro milhões de gatos de estimação na Austrália. Os donos que permitem que os seus animais passem tempo ao ar livre podem nunca testemunhar os instintos assassinos do seu animal de estimação, mas, um único gato doméstico mata, em média, cerca de 75 animais por ano.

Este número pode não parecer extremo, mas as populações de gatos urbanos tendem a ser mais densas do que nas áreas rurais, com cerca de 60 gatos por quilómetro quadrado. Isto significa que os gatos nas áreas urbanas matam muito mais animais por quilómetro quadrado a cada ano do que os gatos selvagens.

As autoridades australianas estão já a explorar várias estratégias para controlar populações de gatos selvagens. Entre elas, destacam-se as armadilhas e os envenenamentos com iscas, abates que devem erradicar cerca de dois milhões de gatos até 2020.

Ainda assim, algumas espécies podem estar numa corrida contra o tempo, uma vez que os gatos são reconhecidos como uma ameaça a 35 espécies de aves, 36 espécies de mamíferos, sete espécies de répteis e três espécies de anfíbios, de acordo com o Departamento de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Água, População e Comunidades da Austrália (SEWPAC).

Também em comunicado, Christopher Dickman, da Universidade de Sydney, disse que “muitas espécies nativas estarão cada vez mais em risco de extinção, a menos que o problema dos gatos na Austrália seja resolvido”.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Urge buscar compreender a reportagem para que os bichanos não venham a ser eliminados por questões óbvias:- Falta de cérebros capazes de raciocinarem desde sempre com grande piora a partir deste século XX. Obs:- Urge fazer o cérebro voltar ao tamanho normal para que a inocência não venha pagar por um bando de australopitecos disfarçados com títulos no poder para subjugar como caçar também, Homens sem disfarce algum, para a vir a serem servidos estes, como churrascos para os deleites dos primatas!

  2. Como tutor de alguns bichanos já observei as atitudes referidas.
    E comungo das preocupações, os que vieram da natureza têm hábitos predatórios fortíssimos.

    No entanto, no artigo, deveria ser distinguido entre gatos selvagens (temos alguns ainda, acho) e gatos silvestres (por exemplo, gatos comuns em zonas urbanas, sem poiso fixo…). E tenho muitas dúvidas que, em meio urbano, matem mais. O que me parece, é ser mais difícil detectar em meio rural…

  3. A notícia é muito vaga, trás muitas médias, é normal que os gatos matem animais para se alimentarem e principalmente em meio urbano mas também meio rural, são uma grande ajuda no combate a pragas de determinados animais nomeadamente ratos, que sem a caça feita pelos gatos, teriam que ser mortos com venenos que causariam ainda males maiores, mas como em tudo na vida tem que haver algum controlo.

RESPONDER

China encontra traços do coronavírus em asas de frango importadas do Brasil

Traços do novo coronavírus foram encontrados em asas de frango importadas do Brasil, na cidade de Shenzhen, no sul da China, noticiou, esta quinta-feira, um jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). Os traços foram detetados …

Denúncia de Rui Pinto leva a congelamento de conta bancária da Doyen

Oito milhões de euros que estavam numa conta bancária do fundo de investimento Doyen foram congelados pelas autoridades portuguesas. Uma denúncia do whistleblower português Rui Pinto levou o fundo a ser investigado por suspeitas de fraude …

Preocupado com a Bielorrúsia, Macron ligou a Putin (e aproveitaram para falar da vacina russa)

O Presidente francês, Emmanuel Macron, manifestou esta quarta-feira ao seu homólogo russo, Vladimir Putin, "uma preocupação muito grande" quanto à situação na Bielorrússia após a reeleição do chefe de Estado autoritário bielorrusso, Alexander Lukashenko. Segundo indicou …

Obras do Hospital Militar de Belém custaram mais do triplo do valor estimado

As obras no Hospital Militar de Belém, em Lisboa, custaram mais do valor inicialmente estimado, avançou o Diário de Notícias esta quarta-feira. De acordo com o jornal, estava inicialmente previsto que a reabilitação de três …

Autópsia a Valentina revela descolamento do crânio

A autópsia a Valentina, a menina de 9 anos encontrada morta na serra D’el Rei, em Peniche, distrito de Leiria, em meados de maio, revela descolamento do crânio, avança esta quinta-feira o Correio da Manhã. …

Rio pede "coerência" na lotação do Avante e faz comparação com estádios

O líder do PSD pronunciou-se sobre a lotação da festa do Avante, lembrando que, se for reduzida para metade, isso é o mesmo que os estádios do FC Porto ou do Sporting estarem cheios. Na sua …

Juiz Carlos Alexandre desiste de queixa contra Rui Pinto

A proposta do Ministério Público (MP) para que o pirata informático não continuasse a ser investigado dependia da autorização do "super-juiz", avança o Correio da Manhã. De acordo com o Correio da Manhã, o juiz Carlos …

Surto na Nova Zelândia faz 17 novas infeções (e não se sabe de onde veio)

Após 102 dias sem casos de covid-19, a Nova Zelândia registou um novo surto na sua maior cidade, Auckland. O número de infeções subiu para 17, mas não se sabe de onde veio. De acordo com …

Ameaças de morte a deputadas. Bloco vai fazer queixa ao Ministério Público

O Bloco de Esquerda vai apresentar duas queixas ao Ministério Público, uma por cada deputada ameaçada no e-mail enviado à SOS Racismo. A Polícia Judiciária está a investigar um e-mail enviado a um grupo de dez …

Siza Vieira garante que subida do salário mínimo não foi discutida à Esquerda

O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, garantiu, em entrevista ao Observador, que uma eventual subida do Salário Mínimo Nacional (SMN) não foi discutida com os partidos de Esquerda. "O …