Os gatos são um problema na Austrália. Matam mais de dois mil milhões de animais selvagens por ano

Quando os gatos vagueiam livremente, pequenos animais selvagens morrem. Na Austrália, a contagem de corpos já excede os dois mil milhões de animais nativos por ano.

Na Austrália, investigadores ambientais analisaram centenas de estudos sobre os hábitos predatórios de gatos selvagens e documentaram a situação alarmante no livro Cats in Australia, publicado este ano. Num só dia, milhões de gatos australianos mataram, aproximadamente, 1,3 milhões de aves, 1,8 milhões de répteis e mais de 3,1 milhões de mamíferos.

Segundo o LiveScience, estes felinos foram introduzidos na Austrália no século XVIII por colonizadores europeus. Em 2017, um relatório dava conta de que os gatos selvagens podem ser encontrados em 99,8% do continente.



Atualmente, as estimativas apontam que o número de gatos selvagens na Austrália variam de dois milhões até seis milhões, durante os anos em que se regista uma elevada abundância de chuva. Além disso, cada gato selvagem mata cerca de 740 animais nativos anualmente, adiantou em comunicado Sarah Legge, investigadora da Universidade de Queensland.

Há também cerca de quatro milhões de gatos de estimação na Austrália. Os donos que permitem que os seus animais passem tempo ao ar livre podem nunca testemunhar os instintos assassinos do seu animal de estimação, mas, um único gato doméstico mata, em média, cerca de 75 animais por ano.

Este número pode não parecer extremo, mas as populações de gatos urbanos tendem a ser mais densas do que nas áreas rurais, com cerca de 60 gatos por quilómetro quadrado. Isto significa que os gatos nas áreas urbanas matam muito mais animais por quilómetro quadrado a cada ano do que os gatos selvagens.

As autoridades australianas estão já a explorar várias estratégias para controlar populações de gatos selvagens. Entre elas, destacam-se as armadilhas e os envenenamentos com iscas, abates que devem erradicar cerca de dois milhões de gatos até 2020.

Ainda assim, algumas espécies podem estar numa corrida contra o tempo, uma vez que os gatos são reconhecidos como uma ameaça a 35 espécies de aves, 36 espécies de mamíferos, sete espécies de répteis e três espécies de anfíbios, de acordo com o Departamento de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Água, População e Comunidades da Austrália (SEWPAC).

Também em comunicado, Christopher Dickman, da Universidade de Sydney, disse que “muitas espécies nativas estarão cada vez mais em risco de extinção, a menos que o problema dos gatos na Austrália seja resolvido”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Urge buscar compreender a reportagem para que os bichanos não venham a ser eliminados por questões óbvias:- Falta de cérebros capazes de raciocinarem desde sempre com grande piora a partir deste século XX. Obs:- Urge fazer o cérebro voltar ao tamanho normal para que a inocência não venha pagar por um bando de australopitecos disfarçados com títulos no poder para subjugar como caçar também, Homens sem disfarce algum, para a vir a serem servidos estes, como churrascos para os deleites dos primatas!

  2. Como tutor de alguns bichanos já observei as atitudes referidas.
    E comungo das preocupações, os que vieram da natureza têm hábitos predatórios fortíssimos.

    No entanto, no artigo, deveria ser distinguido entre gatos selvagens (temos alguns ainda, acho) e gatos silvestres (por exemplo, gatos comuns em zonas urbanas, sem poiso fixo…). E tenho muitas dúvidas que, em meio urbano, matem mais. O que me parece, é ser mais difícil detectar em meio rural…

  3. A notícia é muito vaga, trás muitas médias, é normal que os gatos matem animais para se alimentarem e principalmente em meio urbano mas também meio rural, são uma grande ajuda no combate a pragas de determinados animais nomeadamente ratos, que sem a caça feita pelos gatos, teriam que ser mortos com venenos que causariam ainda males maiores, mas como em tudo na vida tem que haver algum controlo.

RESPONDER

Já há dois clubes interessados em José Mourinho

Celtic e Valência estão a sondar a possível contratação de José Mourinho, que rescindiu contrato com o Tottenham esta segunda-feira. José Mourinho ainda há pouco tempo rescindiu contrato com o Tottenham, mas já há clubes interessados …

TAP vai ter de dispensar ainda mais trabalhadores, revela secretário de Estado Santos Mendes

A TAP não tem mais meios disponíveis para ajudar a Groundforce, pelo que existe a "possibilidade" de os trabalhadores ficarem sem os salários de maio. Em entrevista ao Tudo é Economia, da RTP3, Hugo Santos Mendes, …

PSD reúne-se com generais contra a lei do Governo para reforma das Forças Armadas

Os sociais-democratas vão receber os mais altos representantes dos oficiais generais na reserva que têm criticado publicamente a proposta de lei do governo para reformar o comando superior das Forças Armadas que visa reforçar o …

Duplicou percentagem de pessoas que recusam a vacina contra a covid-19

Entre 16 de março e 18 de abril, a percentagem de pessoas que respondeu "não" ao SMS da vacinação contra a covid-19 duplicou. Até domingo, dia 18 de abril, as autoridades de saúde enviaram quase 855 …

Esqueletos em jarros gigantes desenterrados em necrópole da Córsega

Uma equipa de arqueólogos desenterrou mais de 40 túmulos datados de meados do primeiro milénio d.C. Os trabalhos de escavação decorreram na comuna de Île-Rousse, na Córsega, em pleno Mar Mediterrâneo. A descoberta da necrópole da …

Oposição sobe salários dos técnicos de diagnóstico à revelia do Governo

Esta terça-feira, os deputados da oposição de um grupo de trabalho na Assembleia da República aprovaram mudanças na carreira dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica e aumentaram a tabela salarial contra o PS e …

Portugal vai recomendar uso da vacina da Johnson & Johnson a maiores de 60 anos

Depois de a Agência Europeia do Medicamento (EMA) ter concluído que os benefícios da vacina da Johnson & Johnson superam os riscos, Portugal deverá usá-la em maiores de 60 anos. Esta terça-feira, a Agência Europeia do …

Uma epidemia de coronavírus pode ter atingido a Ásia há 25 mil anos

Um novo estudo sugere que um antigo coronavírus, ou um patógeno intimamente relacionado, desencadeou uma epidemia no leste asiático há cerca de 25 mil anos. David Enard, geneticista evolucionário da Universidade do Arizona, em Tucson, analisou …

Superliga Europeia está oficialmente suspensa após 48 horas de vida

Os criadores da Superliga Europeia de futebol revelaram esta terça-feira à noite, em comunicado, que pretendem remodelar aquela competição, depois de os seis clubes ingleses terem anunciado o seu abandono. “Apesar da anunciada partida dos clubes …

Enriquecimento injustificado. Depois do ralhete de Marcelo, todos os partidos admitem mexer na lei

O Partido Socialista insistia que a lei que visa criminalizar quem não declara acréscimo de rendimentos já existe. Agora, depois do apelo do Presidente da República, já admite que há "aperfeiçoamentos" a fazer. Na segunda-feira, o …