Os gatos andaram a conquistar o mundo com os Vikings

Marc d'Entremont / Flickr

Milhares de anos antes dos gatos invadirem os nossos lares (e os nossos corações), estes animais andaram a conquistar o mundo na companhia de agricultores, de marinheiros e até de Vikings.

A conclusão é de um grupo de cientistas que apresentou, na semana passada, no Simpósio Internacional de Arqueologia Biomolecular, em Oxford, a sua mais recente investigação.

A equipa analisou o ADN de 209 gatos que viveram entre 15 mil e 3.700 anos atrás, ou seja, mesmo antes do aparecimento da agricultura até ao século XVIII, explica o Science Alert.

Preservados em mais de 30 locais arqueológicos espalhados pela Europa, Médio Oriente e África, foram estes animais que permitiram aos cientistas juntar as peças da sua história que, até agora, era praticamente desconhecida.

“Não conhecemos a história dos gatos antigos. Não conhecemos a sua origem, não sabemos como a sua dispersão aconteceu”, explicou Eva-Maria Geigl, uma geneticista evolucionária do Instituto Jacques Monod, em França, que participou na pesquisa divulgada na Nature.

Os cientistas perceberam que estes felinos vivenciaram duas ondas de expansão no início da sua história.

Quando os investigadores analisaram o ADN mitocondrial – informação genética que passa apenas da progenitora -, descobriram que gatos selvagens do Médio Oriente e gatos do Mediterrâneo partilhavam uma linhagem similar.

Segundo o estudo, isto sugere que os gatos selvagens podem ter-se espalhado para as comunidades agrícolas por serem atraídos pelos ratos que, por sua vez, eram atraídos pelos cereais.

Posteriormente, milhares de anos mais tarde, a investigação sugere que há uma ligação entre o ADN dos gatos provenientes do antigo Egito e dos da Eurásia e de África, escreve o Live Science.

Esta segunda onda de expansão foi atribuída aos desbravadores dos mares como, por exemplo, marinheiros e Vikings, e exatamente pelo mesmo motivo da vaga anterior.

A ideia dos investigadores é que estas pessoas gostavam da presença dos gatos nos seus navios exatamente para controlar a presença inesperada de roedores.

“Eu nem sabia que existiam gatos vikings”, declarou Pontus Skoglund, geneticista populacional da Universidade de Harvard, nos EUA, que ficou a conhecer o estudo.

O estudo está ainda numa fase muito inicial e pretende, para já, mapear a história desta espécie que, comparativamente com a dos cães, está muito atrasada.

ZAP / Hypescience

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas explicam porque trabalhar à noite faz mal aos intestinos

As pessoas que trabalham à noite têm mais probabilidades de desenvolver inflamações intestinais, porque há células que contribuem para a saúde intestinal que deixam de receber informações vitais do cérebro, indica um estudo divulgado esta …

Marinha dos EUA admite que vídeos de OVNI's são verdadeiros (e não era suposto ninguém saber)

A Marinha dos EUA confirmou que imagens de OVNIs que surgiram nos últimos anos são reais e que nunca pretenderam que o vídeo fosse visto pelo público. As imagens que apareceram pela primeira vez online em …

O Pólo Norte vai ter um hotel de luxo (iluminado pelas auroras boreais)

https://vimeo.com/360873720 O hotel "mais a norte do mundo" só existirá durante um mês e o glamping de luxo será para muito poucos: o custo é de 95 mil euros por pessoa por três dias. Em 2020, o …

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …