Cientistas identificaram organismo que prospera ao comer meteoritos

(dr) Milojevic et al., Scientific Reports 2019

O micróbio Metallosphaera sedula tem uma propensão para comer minerais. E não estamos a falar de granito ou giz, mas de rochas muito mais especiais como meteoritos.

Segundo o Science Alert, uma equipa internacional de cientistas quis perceber se certos organismos podem ter desenvolvido um talento para tirar proveito dessas misturas bastante especiais de minerais.

O termo técnico para a biologia capaz de usar rochas como fonte de energia é “chemolithotroph”. Algumas bactérias, como a Leptospirillum ferrooxidans e a Acidithiobacillus ferrooxidans, são conhecidas por oxidar o ferro em meteoritos.

Para encontrar um micróbio que olha para os meteoritos como mais do que apenas uma refeição, a equipa voltou-se para um termoacidófilo, um micro-organismo que lida bem com calor e baixo pH.

A sua escolha — Metallosphaera sedula — é conhecida por ter gostos estranhos. No passado, os investigadores demonstraram o seu potencial para remover o sulfeto de ferro do carvão.

A equipa selecionou então um tipo de meteorito comum chamado Northwest Africa 1172 (NWA 1172), um pedaço de 120 quilos de mineral descoberto em 2000.

“O NWA 1172 é um material multimetálico, que pode fornecer muitos mais traços de metais para facilitar a atividade metabólica e o crescimento microbiano. Além disso, a sua porosidade também pode refletir a taxa de crescimento superior do M. sedula“, explica a astrobióloga Tetyana Milojevic, da Universidade de Viena, na Áustria.

Uma cultura desta arquea foi aplicada em lajes esterilizadas do meteorito, sendo monitorizada com microscopia e uma análise dos iões metálicos que os micróbios libertaram quando alimentados. Uma amostra também foi alimentada com uma mistura moída do mesmo mineral.

Para termo de comparação, culturas microbianas semelhantes foram alimentadas com amostras moídas da calcopirita mineral cobre-ferro-enxofre.

As duas refeições produziram taxas de crescimento significativamente diferentes, com os números da arquea a atingir um pico muito mais cedo no meteorito do que na calcopirita. Qualquer que fosse a mistura específica fornecida pelo meteorito, o M. sedula ficou satisfeito muito mais rapidamente.

Uma inspeção mais minuciosa com outras técnicas de microscopia revelou alguns truques usados pelo micróbio. Bolhas minúsculas foram vistas fora dos corpos da arquea, o que parecia ajudar a catalisar reações e possivelmente reduzir a toxicidade da refeição, por exemplo.

“Os meteoritos parecem ser mais benéficos para esse microorganismo antigo do que uma dieta com fontes minerais terrestres”, diz Milojevic, autora do estudo publicado na Scientific Reports.

Uma análise química e microscópica das sobras deste ‘banquete’ apresentou aos investigadores uma potencial assinatura biológica que poderia ser usada no futuro para detetar se um meteorito — ou outras rochas espaciais — foi mastigado por um “chemolithotroph” faminto.

“As nossas investigações validam a capacidade do M. sedula de executar a biotransformação dos minerais de meteoritos, desvendar impressões digitais microbianas deixadas no meteorito e dar o próximo passo para uma compreensão da biogeoquímica de meteoritos”, conclui Milojevic.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Primo de Sócrates garante que o dinheiro que tinha nas contas era seu

José Paulo Pinto de Sousa, primo de José Sócrates e arguido na Operação Marquês, afirmou ao juiz que era dono do dinheiro que o Ministério Público diz pertencer ao antigo primeiro-ministro, segundo fonte ligada ao …

Telemóvel de Jeff Bezos terá sido hackeado por príncipe herdeiro saudita

O telemóvel do dono da Amazon Jeff Bezos terá sido hackeado pelo príncipe da coroa saudita Mohammed bin Salman em maio de 2018, revela uma investigação do The Guardian. O multimilionário norte-americano Jeff Bezos, CEO da …

"Muu". O mugido de uma vaca pode revelar como se sente

https://vimeo.com/386240607 Ao ouvido humano, os mugidos parecem indistintos. No entanto, um estudo recente revelou que cada vaca tem a sua própria voz - e esta persiste em inúmeras situações. De acordo com um estudo recente, levado a …

Aeroporto do Montijo avança com luz verde da Agência Portuguesa do Ambiente

O projeto do novo aeroporto no Montijo, na margem sul do Tejo, recebeu esta terça-feira uma decisão favorável condicionada em sede de Declaração de Impacte Ambiental (DIA), anunciou a Agência Portuguesa do Ambiente (APA). Em comunicado, …

Vírus da China faz nona vítima mortal. Já há casos em Macau e nos Estados Unidos

O número de mortes causadas por um novo tipo de pneumonia na China subiu esta quarta-feira para nove, com a morte de mais três pacientes, enquanto o número total de infetados é já superior a …

A cura para todos os tipos de cancro pode estar no nosso sistema imunitário

Em laboratório, uma equipa de cientistas da Universidade de Cardiff, no Reino Unido, conseguiu usar células do nosso próprio corpo para matar células cancerígenas. O nosso sistema imunitário é a defesa natural do nosso organismo contra …

Foi um asteróide (e nada mais do que um asteróide) que dizimou os dinossauros

Uma equipa internacional de cientistas acaba de reafirmar que foi um asteróide - e nada mais do que este corpo rochoso - que dizimou os dinossauros da face da Terra há cerca de 66 milhões …

Descoberta classe de objetos bizarros perto do enorme buraco negro da Via Láctea

Astrónomos da Iniciativa Órbitas do Centro Galáctico da UCLA (Universidade da Califórnia) descobriram uma nova classe de objetos bizarros no centro da Via Láctea, não muito longe do buraco negro supermassivo chamado Sagitário A*. "Estes objetos …

David Lynch lança curta-metragem no Netflix em dia de aniversário

O realizador norte-americano lançou no Netflix, esta segunda-feira, uma curta-metragem de 17 minutos. David Lynch lançou, esta segunda-feira, no dia do seu 74.º aniversário, uma curta-metragem de 17 minutos no Netflix, escreve o jornal Público. "What Did …

Dois homens confessam ter roubado (e depois devolvido) quadro de Klimt

A dupla de assaltantes disse que tinha roubado a pintura, em fevereiro de 1997, e que a devolveu "como um presente para a cidade". Dois homens confessaram ter roubado, e logo depois devolvido, a pintura de …