Operação Lex. Vieira mencionado em relatório do Departamento de Estado dos EUA

Tiago Petinga / Lusa

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira

O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, tal como outros arguidos da Operação Lex, consta num relatório sobre práticas de direitos humanos em Portugal em 2020.

A secção 4 do “Relatório sobre Direitos Humanos em Portugal”, dado a conhecer publicamente esta quarta-feira pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, faz alusão a casos sobre “Corrupção e Falta de Transparência na governação“. A Operação Lex surge logo no início da nona de 19 páginas do documento.

“A 18 de setembro, o Ministério Público acusou 17 réus pela prática de corrupção ativa e passiva, abuso de poder e de funções, recebimento de vantagem indevida, falsificação de documentos, fraude fiscal e lavagem de dinheiro. Entre os acusados estão Rui Rangel, antigo juiz do Tribunal da Relação de Lisboa (…) e Luís Filipe Vieira, presidente do Benfica, clube de futebol. O caso está sob investigação há quatro anos”, lê-se no documento.

“A lei [portuguesa] prevê penalizações criminais para a corrupção de funcionários e, em geral, o Governo implementou a lei de maneira eficaz“, acrescenta a secção 4, que faz também referência à Operação Zeus.

De acordo com o Observador, Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, comentou a referência no Twitter.

“Foi esta manhã publicado o relatório sobre práticas de direitos humanos relativo a Portugal do Departamento de Estado dos EUA. Só para o caso de escapar aos media e sem a certeza se isto pode ser considerado parte da internacionalização da marca, cá fica uma pequena truncagem”, escreveu.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Mais uma pouca vergonha da justiça na república das bananas.
    Juízes, funcionários judiciais, presidentes de clubes…quantos estão presos?!
    Pois.

    • Falas dos EUA ou de Portugal?!
      “The United States is a banana republic”
      And former Special Counsel Robert Mueller’s hearing in Congress made that crystal clear.
      aljazeera.com/opinions/2019/7/29/the-united-states-is-a-banana-republic

  2. Não consigo imaginar qual a importância desta”referência” como demonstração da corrupção em Portugal, mais parece uma “notificação” com “porte pago pelos destinatários”. Qual a importância da “operação Lex” como demonstração de violação dos direitos do homem e corrupção governamental? Lixo americano e para quem não saiba o “Departamento de Estado” é o equivalente a Ministério dos Negócios Estrangeiros e como tal não faz qualquer referência à corrupção e sistemática violação dos direitos humanos no interior dos USA. Daí, pergunto: qual a credibilidade deste lixo? Para mim são os anos e anos de investigação e instrução judicial que suportam a corrupção em Portugal, a independência de um poder judicial que não presta contas a ninguém e isso não é culpa de um governo cuja função é pagar a esses incompetentes e inúteis “independentes” judiciais. Para mim, é absolutamente inaceitável que quatro anos depois, os “corruptos” da “Lex” não tenham, sequer, sido julgados. À excepção da praça pública, isto sim, é corrupção e violação dos direitos humanos.

  3. Este lambe botas do Pinto da Gosta cada vez está mais grosseiro. Falta-lhe talvez tomar um chá de marmeleiro
    É mais um nojento por este Portugal fora.

RESPONDER

Barcelona: Cruyff afasta-se e perder com o Benfica seria "um drama"

Ronald Koeman até poderá sair mas não será Jordi Cruyff a substituir o seu compatriota. O Barcelona atravessa uma fase perturbada, já há algum tempo, mas o panorama financeiro piorou o cenário fora de campo e …

Casa Branca oferece "telefonema educativo" a Nicki Minaj para acalmar apreensões sobre a vacina

Depois de um tweet de Nicki Minaj se ter tornado viral por associar a vacina contra a covid-19 à impotência, a Casa Branca convidou a rapper para um telefonema com especialistas para esclarecerem as suas …

Baterias de lítio-enxofre melhores e mais baratas? O segredo é uma pitada de açúcar

Uma colher cheia de açúcar pode ser o suficiente para permitir que um veículo elétrico faça uma viagem de Melbourne a Sidney (878 km) com uma única carga. Atualmente, os automóveis elétricos e os telemóveis utilizam …

Parlamento aprova na generalidade mudança do TC para Coimbra. Oito socialistas votaram a favor

A proposta passou com votos contra do Chega e PAN, abstenção do PCP, BE, PEV e maioria da bancada do PS e votos favoráveis do PSD, CDS, IL e de oito deputados socialistas. O resultado já …

Escola da Amadora queria proibir minissaias, decotes e chinelos - mas já voltou atrás

Um Agrupamento na Amadora publicou um código de vestuário que acendeu um debate nas redes sociais devido às regras que controlavam mais as raparigas. Entretanto, a escola já voltou atrás na decisão. Segundo escreve o Jornal …

Governo francês vai dar 100 euros a famílias carenciadas para pagar energia

O Governo francês vai entregar um cheque de 100 euros a 5,8 milhões de famílias de menores recursos para ajudar a pagar a fatura energética. A medida anunciada pelo executivo vai ter um custo de 580 …

Incidência e R(t) recuam em dia com mais 1.023 infetados e sete mortes

Portugal registou, esta sexta-feira, 1.023 novos casos e sete mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Apoiantes de Navalny acusam Google e Apple de "censura" política

Os apoiantes de Alexei Navalny acusaram hoje as empresas Google e Apple de terem suprimido o apelo ao voto "útil" proposto pelo oposicionista através das respetivas plataformas, denunciando "censura" num processo eleitoral em que a …

Presidente da República argentino cancela viagens para impedir que vice assuma Governo

Cristina Kirchner é parceira maioritária na coligação de Governo e exige, entre outras mudanças, a substituição de ários ministros, secretários e presidentes de organismos públicos. Recentemente, tem mostrado em público o seu descontentamento face à …

"Bazuca" europeia não resolve problema da falta de habitação

De acordo com vários especialistas, as 26 mil casas identificadas como prio­ritárias pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) não chegam para as necessidades do país, que podem chegar às 46 mil. A questão da aplicação …