O segredo por trás das crateras que se abrem de repente na terra

wRT85Q6hNxo / YouTube

A Rainbow Beach, em Queensland, na Austrália, foi engolida por um buraco

A Rainbow Beach, em Queensland, na Austrália, foi engolida por um buraco

Uma enorme cratera formou-se no último sábado à noite, numa área de campismo numa praia popular de Queensland, no nordeste da Austrália.

O buraco, com 150 metros de diâmetro e 3 metros de profundidade, engoliu um carro, uma carrinha e tendas, mas não fez vítimas nem desaparecidos.

A área foi evacuada e 140 pessoas tiveram que deixar o parque de campismo, temendo-se que as correntes marítimas pudessem aumentar o tamanho da cratera.

Mas porque se abrem estes gigantes poços naturais à superfície?

O fenómeno é bastante mais comum do que imagina, e já ocorreu em várias partes do planeta. Já nesta mesma praia, outro gigantesco buraco tinha aparecido há quatro anos.

Estas crateras resultam de um processo de erosão no qual uma camada de rocha sob o solo, em geral formada por rochas de carbonato de cálcio (como as pedras calcárias), é dissolvida por águas ácidas.

A água fica ácida porque, quando a chuva se infiltra no solo, absorve o dióxido de carbono e entra em reação com a vegetação em decomposição.

Com o passar do tempo, a erosão vai criando um sistema de pequenas cavernas e, quando estas cavidades não suportam o peso da terra ou areia por cima delas a terra afunda e forma um escoadouro.

Dependendo das circunstâncias, o colapso final destes poços pode levar minutos ou horas, além de poder dar-se naturalmente ou ter outros catalisadores, como chuva intensa ou um terramoto.

Nas áreas urbanas, há alguns sinais de alerta, como janelas e portas que não fecham mais completamente ou fendas que aparecerem nas fundações da casa. Em alguns casos, é possível sentir tremores no solo.

No caso da praia australiana, não está claro porque é que o buraco surgiu, mas os geólogos estão a monitorizá-lo para descobrir as causas e perceber se é possível que toda a península desapareça.

Até agora, dizem, não há sinais de que tal esteja a ocorrer ou possa vir a acontecer.

Outros escoadouros

Estas crateras podem variar no tempo de formação – algumas levaram milhares de anos para se formar – e variam muito no tamanho. Algumas surgem na natureza, outras em áreas urbanas.

A mais profunda de que se tem notícia localiza-se na China, com mais de 650 metros de profundidade e 600 metros de diâmetro.

Outro escoadouro de 100 metros de profundidade abriu-se em 2007 na Cidade da Guatemala, matando três pessoas e engolindo várias casas.

Em 2013, na Flórida, nos Estados Unidos, um buraco de poucos metros de largura levou consigo um quarto de uma casa e matou o seu habitante.

Há ainda milhares destes buracos às margens do Mar Morto, no Médio Oriente, que surgem desde os anos 1980 devido ao recuo das águas, à medida que o lago salgado seca.

Por fim, uma cratera que se abriu há dez meses na Rússia está a ser monitorizada de perto, já que triplicou de tamanho, atingindo 120 m de largura, desde que surgiu.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Rainha Isabel II está a procura de um gestor de redes sociais

A família real britânica está à procura de um gestor de redes sociais. O salário vai oscilar entre os 53 e 59 mil euros anuais por 37 horas semanais, de segunda a sexta-feira. A rainha Isabel II …

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …