Hormona segregada pelas células gordurosas poderia ser usada para tratar tumores hepáticos

De acordo com estimativas do British Liver Trust, uma em cada seis pessoas no Reino Unido tem uma doença hepática gorda não relacionada com o álcool (NAFLD) — uma condição ligada ao excesso de peso ou obesidade.

De acordo com a Science Focus, a doença começa como uma acumulação não prejudicial de gordura no fígado mas pode evoluir para esteato-hepatite não álcoolica (NASH) — uma fase mais grave da NAFLD que pode levar ao cancro do fígado ou à insuficiência hepática.

Agora, investigadores da Universidade de Michigan descobriram que uma hormona produzida por células gordas pode ajudar a abrandar o crescimento de tumores hepáticos em ratos.

O estudo foi publicado este mês na Cell Metabolism, e a descoberta pode levar a novos tratamentos para o carcinoma hepatocelular (HCC), a forma mais comum de cancro do fígado, dizem os investigadores.

Ao estudar o desenvolvimento do NASH em ratos, a equipa notou níveis mais graves de doença hepática e uma maior incidência de tumores hepáticos quando a quantidade de NRG4 — uma hormona que é secretada principalmente pelas células gordas — diminuiu.

Em seguida, aumentaram a expressão genética de NRG4 nas células de tecido adiposo em ratos com EHNA utilizando a terapia genética e descobriram que isto abrandou o crescimento de tumores hepáticos.

“Muitos estudos sobre o cancro do fígado concentram-se nas próprias células cancerosas do fígado: como proliferam e como evadem o sistema imunitário”, disse o Dr. Jiandie Lin, o investigador principal do estudo.

“Mas as nossas descobertas emergem desta estrutura centrada no fígado, ao mostrar uma hormona derivada da gordura poderia na realidade reprogramar o ambiente hepático e ter um impacto muito grande no desenvolvimento do cancro do fígado”.

A equipa planeia agora investigar o mecanismo exato pelo qual a hormona produz o efeito protetor e procurar abordagens para melhorar a sua eficácia.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.