Novo tratamento elimina cancro do pâncreas em seis dias

acaben / Flickr

O fundador da Apple, Steve Jobs, é uma das vítimas famosas de cancro do pâncreas

O fundador da Apple, Steve Jobs, é uma das vítimas famosas de cancro do pâncreas

Investigadores da Universidade de Cambridge, na Grã-Bretanha, dizem ter descoberto um tratamento que poderia eliminar o cancro de pâncreas em cerca de uma semana.

O cancro de pâncreas, um dos mais letais e difíceis de combater, é a oitava causa mais comum de mortes por cancro no mundo. Afecta homens e mulheres igualmente e é mais frequente em pessoas com idade acima dos 60 anos.

O fundador da Apple, Steve Jobs, o actor americano Patrick Swayze e o actor português António Feio estão entre as vítimas famosas da doença.

Por apresentar poucos sintomas nos seus estágios iniciais, o cancro pancreático costuma ser diagnosticado somente no seu estágio mais avançado.

Cambridge University

Professor Douglas Fearon, da Universidade de Cambridge

Professor Douglas Fearon, da Universidade de Cambridge

A nova pesquisa, liderada pelo professor Douglas Fearon, observou que a barreira em volta das células do cancro é formada pela proteína quimiocina CXCL12, que é produzida por células especializadas do tecido conjuntivo – responsável por unir e proteger os outros tecidos.

Após identificarem como funciona a barreira protectora que circunda os tumores, os cientistas desenvolveram um medicamento que consegue rompê-la, permitindo que o sistema imunológico do corpo mate as células cancerígenas.

A proteína envolve as células do câncer e forma uma espécie de escudo contra as células T – que fazem parte do sistema de defesa do organismo.

O novo tratamento impede que as células T interajam com a proteína CXCL12. Desta forma, o “escudo” deixa de funcionar e as células conseguem penetrar no tumor.

“Ao permitir que o corpo use as suas próprias defesas para atacar o cancro, esta solução tem o potencial de melhorar muito o tratamento de tumores sólidos”, disse Fearon.

Testes iniciais do tratamento – que consiste em doses do medicamento combinadas com uma substância que potencializa a açcão das células de defesa do organismo – resultaram na eliminação quase total do cancro em ratos, em seis dias.

As conclusões foram divulgadas na publicação científica americana PNAS. De acordo com a Universidade de Cambridge, é a primeira vez que se consegue um resultado como este é conseguido em pesquisas sobre o cancro do pâncreas.

DR Douglas Fearon

Células de cancro no pâncreas aparecem a verde (à esquerda). Após o tratamento de seis dias, elas desapareceram (à direita)

Células de cancro no pâncreas aparecem a verde (à esquerda). Após o tratamento de seis dias, elas desapareceram (à direita)

Caso seja bem sucedido, o tratamento também poderia ser usado em outros tipos de tumores sólidos – como em casos de cancro de pulmão e cancro de ovário.

De acordo com a Universidade de Cambridge, ainda não há data para testes clínicos em seres humanos.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas explicam porque trabalhar à noite faz mal aos intestinos

As pessoas que trabalham à noite têm mais probabilidades de desenvolver inflamações intestinais, porque há células que contribuem para a saúde intestinal que deixam de receber informações vitais do cérebro, indica um estudo divulgado esta …

Marinha dos EUA admite que vídeos de OVNI's são verdadeiros (e não era suposto ninguém saber)

A Marinha dos EUA confirmou que imagens de OVNIs que surgiram nos últimos anos são reais e que nunca pretenderam que o vídeo fosse visto pelo público. As imagens que apareceram pela primeira vez online em …

O Pólo Norte vai ter um hotel de luxo (iluminado pelas auroras boreais)

https://vimeo.com/360873720 O hotel "mais a norte do mundo" só existirá durante um mês e o glamping de luxo será para muito poucos: o custo é de 95 mil euros por pessoa por três dias. Em 2020, o …

Whitney Houston vai regressar aos palcos (em holograma)

Whitney Houston vai "regressar" aos palcos, em formato holograma. Foi anunciada uma digressão da cantora por várias salas do Reino Unido, em 2020. Os planos para uma digressão de holograma de Whitney Houston têm sido discutidos …

Victor Vescovo diz que chegou ao ponto mais profundo dos oceanos. James Cameron não concorda

James Cameron levantou dúvidas sobre as recentes declarações de Victor Vescovo sobre ter quebrado o recorde do mergulho mais profundo no oceano, dizendo que o empresário não pode ter descido mais, uma vez que não …

Par de patinadores no gelo mais medalhado de sempre anuncia fim da carreira

Os canadianos Tessa Virtue e Scott Moir, o par de patinadores no gelo mais medalhado da história do olimpismo, anunciaram esta quarta-feira o fim da carreira. “Olá a todos. Temos novidades para todos os que nos …

Elon Musk é o líder mais inspirador da tecnologia da atualidade

Elon Musk foi nomeado o líder mais inspirador no setor da tecnologia, de acordo com um estudo publicado pela Hired, uma plataforma para contratação de pessoal em 14 cidades em todo o mundo. O estudo, chamado …

De portas abertas para quem precisa. Frigoríficos solidários crescem em Paris

A Cantina do 18.º bairro parisiense foi o primeiro espaço deste projeto solidário, inaugurado há dois anos. Atualmente existem 38 restaurantes em França que acolhem os frigoríficos solidários. Em dois anos, o projeto dos frigoríficos solidários …

Imigrante do Bangladesh em Itália encontra e devolve carteira com 2 mil euros

Mossan Rasal, um bangladeshiano de 23 anos que vive em Roma, encontrou na rua uma carteira com dois mil euros, documentos de identificação, cartões de crédito, carta de condução. Em vez de retirar o dinheiro e …

Austrália conclui que China foi responsável por ciberataque ao parlamento

A agência de inteligência cibernética da Austrália (ASD) concluiu que a China foi a responsável por um ataque informático, no início deste ano, contra o parlamento nacional. Os serviços de inteligência australianos (Australian Signals Directorate) concluíram …