Novo planeta anão descoberto no nosso Sistema Solar

JPL-Caltech/T. Pyle (SSC) / NASA

Conceito artístico do 2014 UZ224, o novo planeta anão do nosso sistema solar

Conceito artístico do 2014 UZ224, o novo planeta anão do nosso sistema solar

Uma equipa de cientistas norte-americanos identificou um novo planeta anão no Sistema Solar, a cerca de 13,6 mil milhões de quilómetros de distância do sol – quase o dobro da distância da maior lua de Plutão, Caronte (7,3 mil milhões de quilómetros).

O objeto, conhecido como 2014 UZ224, demora 1.100 anos a completar uma única órbita à volta do sol – e poderá juntar-se, em breve, ao grupo de cinco planetas anões que inclui Ceres, Eris, Haumea, Makemake e Plutão.

Os cientistas ainda não sabem qual é a direção da órbita do 2014 UZ224, mas destacam que é o terceiro objeto mais distante da estrela central do Sistema Solar.

O planeta anão foi descoberto por uma equipa de estudantes liderados pelo físico David Gerdes, da Universidade de Michigan, nos EUA.

Este objeto transneptuniano – para lá da órbita de Neptuno – foi detetado a partir de um enorme mapa de galáxias criado para um projeto chamado de Dark Energy Survey – que inclui a observação do céu uma vez por semana.

Enquanto que as estrelas e galáxias aparecem sempre no mesmo lugar, um objeto que esteja relativamente próximo da Terra, em órbita do sol, pode mover-se ao longo de uma ou algumas semanas.

A equipa usou um software de computador especializado para confirmar que o que estavam a observar era realmente um objeto – o que demorou anos.

Segundo David Gerdes, às vezes os especialistas observam algo que só voltam a conseguir observar duas semanas mais tarde, e que depois desaparece e só volta cinco noites depois.

“O problema de unir os pontos é muito desafiador”, destacou.

Planeta anão ou não, eis a questão

A descoberta foi confirmada pela União Astronómica Internacional, mas ainda não se sabe se o objeto irá ou não ser considerado um planeta anão do nosso Sistema Solar.

Tanto o 2014 UZ224 como outro planeta anão descoberto em julho, chamado 2015 RR245, preenchem os critérios necessários para serem considerados planetas anões – o mais importante é que seja grande o suficiente para se tornar redondo devido à sua própria atração gravitacional.

O notório “assassino de Plutão”, Mike Brown, astrónomo do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos EUA, explica que qualquer coisa maior que 400 km de diâmetro no Cinturão de Kuiper é redonda, e, portanto, poderia qualificar-se como um planeta anão.

Estima-se que 2014 UZ224 tenha um diâmetro de cerca de 530 km.

No entanto, a classificação de planetas anões é relativamente nova – foi criada em 2006, com a proposta de Brown para retirar Plutão – e pode ser subjetiva.

Alguns astrónomos poderão argumentar que o objeto recém-encontrado é demasiado pequeno para ser considerado um planeta anão, visto que o menor objeto que ganhou esse título foi Ceres, com 950 km de diâmetro.

Até hoje, apenas cinco planetas anões foram oficialmente reconhecidos, mas os cientistas desconfiam que existam centenas de outros à espreita no Cinturão de Kuiper, para lá da órbita de Netuno, repleta de cometas, asteróides e pequenos organismos planetários.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

RESPONDER

Autópsias de infetados com covid-19 mostram coágulos sanguíneos em vários órgãos

Investigadores do Centro Médico Langone de Nova Iorque, nos Estados Unidos, analisaram as autópsias de várias pessoas infetadas com covid-19 que mostram a presença de vários sanguíneos em vários órgãos, Na nova investigação, cujos resultados foram …

Abundância de metais raros aponta para uma estrela companheira desaparecida da supernova Cassiopeia A

Uma análise espectroscópica por astrofísicos do instituto RIKEN (Japão) sugere que a estrela massiva que explodiu para formar a supernova conhecida como Cassiopeia A provavelmente tinha uma estrela companheira que ainda não foi descoberta. Isto …

BMW vai começar a cobrar mensalidade pelo smart cruise e aquecedores de assentos

A BMW vai começar a cobrar uma mensalidade ou anuidade aos condutores por várias funcionalidades opcionais dos seus automóveis. Smart cruise, faróis inteligentes e aquecedores de assentos são algumas funções que passarão a ser cobradas periodicamente …

Uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19. Os especialistas explicam porquê

Especialistas espanhóis defendem que uma boa higiene oral ajuda a travar a covid-19, uma vez que o novo coronavírus se concentra inicialmente no nariz e boca, sendo também expelido através destas vias. "Na fase inicial …

"Muito angustiado". Papa diz sofrer com a transformação de Santa Sofia em mesquita

O Papa Francisco afirmou este domingo estar "muito angustiado" com a conversão, decidida pela Turquia, da antiga basílica de Santa Sofia numa mesquita, após a oração dominical do Angelus. “O mar leva o meu pensamento um …

Gestor de ativos norte-americano diz que o ouro é o "verdadeiro bitcoin" (e explica porquê)

Um gestor de ativos norte-americano disse, em entrevista à CNBC, que acredita que o outro é o "verdadeiro bitcoin" - e explicou porquê. O preço do ouro, "investimento-refúgio" racional para investidores em tempos de crise …

Fortuna de Jeff Bezos não pára de engordar. Acabou de atingir um novo recorde

A fortuna do fundador e CEO da Amazon, Jeff Bezzos, acaba de quebrar um novo recorde ao atingir os 182,6 mi milhões de dólares. Os números foram avançados esta semana pela revista Forbes, que detalha que …

Portugal não pode chegar ao inverno com a situação atual, alerta epidemiologista

Portugal corre o risco de não conseguir responder a um ressurgimento de casos de covid-19 no inverno, afirmou este sábado o médico de Saúde Pública Ricardo Mexia, considerando que o país não pode chegar a …

Pela primeira vez, nasceu um raro par de elefantes gémeos no Sri Lanka

Um raro par de elefantes gémeos foi encontrado num parque nacional no Sri Lanka. É a primeira vez que o país regista crias gémeas, que são extremamente raros em elefantes. Os dois animais, que terão entre …

Teste aos forcados e lotação reduzida. Publicadas as novas regras para as touradas

A temporada taurina retoma com praças com lotação de 50%, uma reivindicação do sector que viu este sábado ser publicada pela Inspeção-Geral das Atividades Culturais (IGAC) uma acualização às normas discutidas com a DGS. “O que …