Novo planeta anão descoberto no nosso Sistema Solar

JPL-Caltech/T. Pyle (SSC) / NASA

Conceito artístico do 2014 UZ224, o novo planeta anão do nosso sistema solar

Conceito artístico do 2014 UZ224, o novo planeta anão do nosso sistema solar

Uma equipa de cientistas norte-americanos identificou um novo planeta anão no Sistema Solar, a cerca de 13,6 mil milhões de quilómetros de distância do sol – quase o dobro da distância da maior lua de Plutão, Caronte (7,3 mil milhões de quilómetros).

O objeto, conhecido como 2014 UZ224, demora 1.100 anos a completar uma única órbita à volta do sol – e poderá juntar-se, em breve, ao grupo de cinco planetas anões que inclui Ceres, Eris, Haumea, Makemake e Plutão.

Os cientistas ainda não sabem qual é a direção da órbita do 2014 UZ224, mas destacam que é o terceiro objeto mais distante da estrela central do Sistema Solar.

O planeta anão foi descoberto por uma equipa de estudantes liderados pelo físico David Gerdes, da Universidade de Michigan, nos EUA.

Este objeto transneptuniano – para lá da órbita de Neptuno – foi detetado a partir de um enorme mapa de galáxias criado para um projeto chamado de Dark Energy Survey – que inclui a observação do céu uma vez por semana.

Enquanto que as estrelas e galáxias aparecem sempre no mesmo lugar, um objeto que esteja relativamente próximo da Terra, em órbita do sol, pode mover-se ao longo de uma ou algumas semanas.

A equipa usou um software de computador especializado para confirmar que o que estavam a observar era realmente um objeto – o que demorou anos.

Segundo David Gerdes, às vezes os especialistas observam algo que só voltam a conseguir observar duas semanas mais tarde, e que depois desaparece e só volta cinco noites depois.

“O problema de unir os pontos é muito desafiador”, destacou.

Planeta anão ou não, eis a questão

A descoberta foi confirmada pela União Astronómica Internacional, mas ainda não se sabe se o objeto irá ou não ser considerado um planeta anão do nosso Sistema Solar.

Tanto o 2014 UZ224 como outro planeta anão descoberto em julho, chamado 2015 RR245, preenchem os critérios necessários para serem considerados planetas anões – o mais importante é que seja grande o suficiente para se tornar redondo devido à sua própria atração gravitacional.

O notório “assassino de Plutão”, Mike Brown, astrónomo do Instituto de Tecnologia da Califórnia, nos EUA, explica que qualquer coisa maior que 400 km de diâmetro no Cinturão de Kuiper é redonda, e, portanto, poderia qualificar-se como um planeta anão.

Estima-se que 2014 UZ224 tenha um diâmetro de cerca de 530 km.

No entanto, a classificação de planetas anões é relativamente nova – foi criada em 2006, com a proposta de Brown para retirar Plutão – e pode ser subjetiva.

Alguns astrónomos poderão argumentar que o objeto recém-encontrado é demasiado pequeno para ser considerado um planeta anão, visto que o menor objeto que ganhou esse título foi Ceres, com 950 km de diâmetro.

Até hoje, apenas cinco planetas anões foram oficialmente reconhecidos, mas os cientistas desconfiam que existam centenas de outros à espreita no Cinturão de Kuiper, para lá da órbita de Netuno, repleta de cometas, asteróides e pequenos organismos planetários.

ZAP / Ciberia

PARTILHAR

RESPONDER

Bebé nos EUA nasceu sem pele (e ainda não se sabe porquê)

Um bebé no Texas, nos EUA, nasceu sem pele na maior parte do seu corpo. Ja'bari Gray nasceu a 1 de janeiro e pesava apenas 1,4 quilogramas. O menino não tem pele na maior parte do …

Os donos de cães são mais felizes que os donos de gatos

O mundo está dividido em dois: amantes de cães e amantes de gatos. Um estudo acaba de revelar que os donos de cães são mais felizes do que os donos de felinos. Será que os donos …

Estávamos quase a perder um osso do joelho (mas afinal está de volta)

Algumas pessoas têm um osso extra no joelho, conhecido como fabela. Ninguém identificou um propósito para o osso, que até aumenta o risco de artrite. Não era uma surpresa que o osso estivesse a tornar-se cada …

Explosões em hotéis e igrejas no Sri Lanka fazem 200 mortos. Há um português entre as vítimas

Uma série de oito explosões simultâneas em quatro hotéis, um complexo de casas e três igrejas no Sri Lanka deixou pelo menos 207 mortos, entre os quais nove estrangeiros, e 469 pessoas feridas. Um dos …

Os ratos (também) têm sentimentos

Cientistas detetaram “neurónios-espelho” nos ratos. Quando um rato sofre, as células que o seu cérebro ativa são as mesmas do que quando vê um outro rato sofrer. A dor é partilhada e transversal, exatamente como …

Milhares de peregrinos vão a Shingo em busca de Jesus (que, diz a lenda, ali está enterrado)

Jesus não morreu aos 33 anos, mas aos 109. Casou e teve três filhas. Quem foi crucificado em Jerusalém foi o seu irmão. Estas são as crenças de um pequeno grupo de cristãos que vivem …

Os Simpsons fazem 30 anos a celebrar o seu dia internacional

A série sobre uma das famílias mais queridas da televisão mundial "Os Simpsons" vai fazer em dezembro 30 anos desde a sua estreia neste formato, mas as comemorações começam já esta sexta-feira com direito a …

Só as mulheres podem parar o Apocalipse nuclear

O aumento da participação feminina no setor nuclear ajudaria a reduzir a ameaça de um Apocalipse, afirmou recentemente a analista Xanthe Scharf. O conflito nuclear continua a ser a maior ameaça imediata à segurança global. Os …

Esqueleto que caiu de um penhasco pode ter pertencido a uma princesa

Há mais de um século, um tronco esculpido que continha o antigo esqueleto de uma mulher caiu de um penhasco à beira-mar na pequena vila costeira polaca de Bagicz. Agora, os investigadores determinaram que a mulher …

Apanhado no Facetime. Prisão perpétua para português por violação e agressão em Inglaterra

Um português a residir em Inglaterra foi condenado a prisão perpétua por violação e agressão a uma jovem de 19 anos, tendo uma captura de ecrã durante uma chamada de FaceTime sido um elemento chave. Samuel …