Novo medicamento poderá permitir a cegos ‘ver’ luz

Um novo medicamento, ainda em fase de testes, que muda de forma em resposta à luminosidade, poderá dar a cegos a capacidade de perceber a luz.

As estruturas da retina conhecidas como cones e bastonetes são responsáveis pela reacção à luz, mas estas estruturas podem ser afectadas e destruídas por doenças.

Um estudo de investigadores da Universidade da Califórnia, em Berkeley, publicado na revista especializada Neuron, sugere que um novo medicamento poderá dar a estas células no olho o poder de responder rapidamente à luz.

mcb.berkeley

O professor Richard Kramer, da Universidade da California

O professor Richard Kramer, da Universidade da California

O olho é formado por várias camadas, que incluem esses bastonetes e cones. As outras camadas mantêm os bastonetes e cones vivos, além de passar os sinais elétricos produzidos pelas células sensíveis à luz para o cérebro.

Os cientistas concentraram-se num tipo de neurónio presente no olho, as células ganglionares da retina, e desenvolveram um composto químico, chamado Denaq, que muda de forma em resposta à luz. Esta mudança de forma altera a química da célula nervosa e o resultado são sinais eléctricos enviados ao cérebro.

Até certo ponto

Os testes mostraram que, ao injectar o Denaq nos olhos de cobaias cegas, os cientistas restauraram parcialmente a visão dos animais. Ocorreram mudanças no comportamento mas não foi possível determinar em que extensão as cobaias tinham recuperado a visão.

O efeito da droga acabou rapidamente, mas as cobaias ainda conseguiam detectar a luz uma semana depois da aplicação.

“São necessários mais testes em mamíferos maiores para avaliar a segurança do Denaq a curto e longo prazo. Se a segurança puder ser assegurada, estes compostos poderão finalmente ser úteis para restaurar a sensibilidade à luz em humanos cegos”, disse Richard Kramer, o líder da equipa de investigadores.

“E ainda precisamos de ver até que ponto vão restabelecer a visão normal”, acrescentou.

 

Os cientistas esperam que o medicamento possa, no futuro, ajudar no tratamento de doenças como a retinite pigmentosa e degeneração macular relacionada com a idade.

Para Astrid Limb, do Instituto de Oftalmologia do University College de Londres, o conceito do Denaq “é muito interessante, poder estimular as células que restam” na retina.

“Mas, ainda é preciso muito trabalho antes de esta pesquisa poder ser aplicada em humanos”, afirmou.

De acordo com Limb, a duração do efeito do medicamento é outra questão que precisa de ser resolvida.

Esta investigação dos cientistas de Berkeley, e as investigações com células-tronco e manipulação de DNA para corrigir problemas genéticos que levem à perda da visão, são os mais recentes de uma série de estudos promissores que visam restaurar a visão em casos de cegueira.

ZAP / BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Dez rinocerontes brancos assassinados por caçadores furtivos em reserva queniana

Dez rinocerontes brancos foram assassinados por caçadores furtivos na reserva queniana de Lewa, no condado de Neru, segundo um comunicado publicado na segunda-feira pelo parque. Os caçadores furtivos atacaram na noite do passado sábado a reserva …

Inscrições nas pinturas rupestres de Foz Côa custam 125 mil euros a ciclistas

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra dois indivíduos que fizeram várias inscrições numa rocha do Parque Arqueológico do Vale do Côa classificado como Património Mundial pela UNESCO. O caso aconteceu durante um passeio de BTT …

Governo lança em 2020 campanha de sensibilização para o consumo de "informação séria"

O Governo anunciou na segunda-feira o lançamento, no início de 2020, de uma campanha de sensibilização que visa a convivência democrática entre uma "comunicação social livre e uma população formada e capaz de exigir e …

Novo Star Wars pode causar ataques epilépticos

A Walt Disney Studios e Epilepsy Foundation publicaram na sexta-feira passada um aviso a dar conta de que Star Wars: Rise of Skywalker contém "várias sequências de imagens com luzes intermitentes que podem afetar quem …

Arqueólogos ativaram (acidentalmente) as "bombas de mau cheiro" mais antigas do mundo

Arqueólogos do Reino Unido lançaram acidentalmente as "bombas de cheiro mais antigas do mundo" quando descobriram ovos de galinha com cerca de 1.700 anos. Durante o longo trabalho de escavação na cidade de Aylesbury, no condado …

Timor atribui nacionalidade a Max Stahl. Jornalista é reconhecido por luta pela libertação do país

O Parlamento Nacional timorense deliberou esta terça-feira, por unanimidade, atribuir a nacionalidade ao jornalista britânico Max Stahl, que filmou o massacre de Santa Cruz, em reconhecimento pelo seu papel na luta pela libertação de Timor-Leste. "É …

Benfica 3 - 0 Zenit | “Pizzão” aos russos vale Liga Europa

O Benfica garantiu o apuramento para a Liga Europa. A formação “encarnada” precisava de um enquadramento especial de resultados e tal acabou por acontecer. O Lyon empatou em casa com o Leipzig, enquanto a formação portuguesa …

Aldeia francesa proíbe habitantes de "morrer em suas casas aos sábados, domingos e feriados"

A presidente da junta de La Gresle, Isabelle Dugelet, assinou um decreto improvável que impede que os habitantes da aldeia francesa de morrer em casa aos fins de semana e feriados. "É proibido que os habitantes …

Lisboa-Porto por cinco euros. CP oferece 80% de desconto no Natal

A CP - Comboios de Portugal está a oferecer descontos de 80% em mais de 4.500 viagens de comboio até 15 de janeiro. Quem viajar de comboio no período de Natal e Ano Novo terá …

Transformer da vida real. Aquanaut é o robô que se transforma em submarino debaixo de água

https://vimeo.com/378556715 Um transformer da vida real: o novo robô autónomo Aquanaut consegue mudar de fisionomia num abrir e fechar de olhos. Num momento assume uma forma humanóide, semelhante a uma sereia, e no outro uma forma …