/

Luis Filipe Vieira tem um novo acionista – o Novo Banco

1

O banco liderado por António Ramalho passa a ser acionista maioritário das duas sociedades do antigo presidente do Benfica.

Os 160 milhões de euros devidos pelas duas empresas de Luis Filipe Vieira, Promovalor e Inland, foram convertidos em capital, na forma de Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC), nas mãos do Novo Banco.

Segundo o Eco, mesmo sem vontade por parte do Fundo de Resolução ou do Novo Banco, o banco liderado por António Ramalho é agora acionista das duas sociedades, o que motivou aumentos de capital.

Isto é, a instituição bancária detém 67% do Promovalor, na conversão de 90 milhões de euros em VMOC, e da maioria do capital da Inland, depois da conversão de 70 milhões de euros em VMOC.

O antigo presidente do Benfica já não é devedor do banco, anos depois de os créditos concedidos pelo antigo Banco espírito Santo (BES).

Embora ainda estejam em negociações com Luis Filipe Vieira, a conversão e entrada no capital é problemática tanto para o Novo Banco, como para o Fundo de Resolução.

Fundo este que tem tapado buracos de milhares de milhões de euros no antigo BES, com dinheiro dos contribuintes.

As duas empresas que passam a ter o Novo Banco como dono têm capitais próprios negativos de 200 milhões de euros, numa dívida total que já chegou aos 400 milhões de euros, antes e diversas operações de alienação de ativos.

O prolongamento do prazo para conversão dos VMOC para 2023 não foi possível, devido à dificuldade nas negociações com Luis Filipe Vieira, tendo o Fundo de Resolução mandatado a administração do Novo Banco para o recusar.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.