Novas regras. Funcionários públicos podem reformar-se antecipadamente com menos penalizações em outubro

Foi publicado esta terça-feira em Diário da República o decreto-lei que cria o novo regime de reforma antecipada para a função pública.

O diploma, escreve o Expresso esta terça-feira, produz efeitos a partir de outubro altura em que, tal como já previsto para os trabalhadores do sector privado, os funcionários públicos com pelo menos 60 anos e que, enquanto tiverem essa idade, perfaçam pelo menos 40 anos de carreira contributiva, passam a poder aceder à reforma antecipada sem sofrer o corte associado ao fator de sustentabilidade.

Este corte está nos 14,7% para quem se reforme antecipadamente em 2019 e tem vindo a agravar-se todos os anos, em linha com a evolução da esperança de vida. Estes trabalhadores continuam, contudo, tal como os do sector privado, a sofrer um corte de 0,5% por cada mês de antecipação em relação à idade normal da reforma (6% ao ano), que em 2019 está nos 66 anos e cinco meses e tem vindo a subir um mês todos os anos.

Contudo, o decreto-lei estende ainda à Administração Pública (trabalhadores que fazem os seus descontos para a Caixa Geral de Aposentações) o conceito de idade pessoal da reforma.

Assim, por cada ano civil de contribuições para além dos 40 anos de serviço efetivo, a idade de acesso à reforma, sem qualquer penalização, é reduzida em quatro meses. Mas há um limite: a redução não pode resultar no acesso à pensão antes dos 60 anos de idade.

Os funcionários públicos que não reúnem as condições para o novo regime continuam a poder reformar-se antecipadamente, de acordo com as regras que já estavam em vigor. Ou seja, a partir dos 55 anos de idade e 30 anos de serviço – o que continua a ser mais favorável do que no privado. Contudo, ficam sujeitos à dupla penalização do fator de sustentabilidade e do corte de 0,5% por cada mês de antecipação em relação à idade normal da reforma.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Para quando um partido político que coloque as mesmas regras para público e privado. Não somos todos Portugueses???
    Claro que depois têm que andar uns Portugueses a sustentar a reforma, peço desculpa… a aposentação, dos outros Portugueses!!! Também gostava de me reformar aos 55 anos, mesmo com penalizações…

    • Mas esta regra já se aplica no privado há vários meses, mas agora estende-se à CGA. A noticia refere isso logo no inicio.

  2. E para quando a mesma fórmula 60 anos-40 descontos para os “Senhores Fazedores das Leis Para Eles Próprios”: os deputados e afins????
    Ou 66 anos e 5 meses?
    Ou 55 e 30 com as duas penalizações?
    Por que é que a carreira contributiva não é a mesma dos restantes portugueses?
    A esperança de vida é diferente?
    A sustentabilidade da economia não se lhes aplica?
    Não são funcionários públicos, da Administração Pública, não asseguram um bem público ?
    Isto é intragável para quem lê as leis feitas à medida!!!

Quarentena de Charles Michel obriga a adiamento do Conselho Europeu

O Conselho Europeu foi adiado para 1 e 2 de outubro, depois de Charles Michel ter estado em contacto com um caso positivo de covid-19. O Conselho Europeu devia decorrer entre quinta e sexta-feira, mas foi …

Navalny tem alta de hospital na Alemanha

“O estado de saúde do paciente melhorou tanto que o tratamento médico foi interrompido”, disse o hospital num comunicado. “Os médicos consideram que uma recuperação total é possível”, referiu a nota, mas médicos sublinham que, …

Cai período de nojo para governantes que vão para o BdP. Privados têm que esperar três anos

A que poderá ser a nova regra para as nomeações futuras para a liderança do Banco de Portugal (BdP) indica que os governantes podem entrar diretamente enquanto personalidades do sector privado da banca ou empresas de …

Mais três mortes e 802 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quarta-feira, mais três mortes e 802 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

"Vista invejável". Presidente de Almada diz que ia viver para o Bairro Amarelo "amanhã"

A presidente da Câmara de Almada afirmou esta segunda-feira, na reunião pública ordinária da autarquia, que não se importava de ir viver "amanhã" para o Bairro Amarelo, frisando a sua vista "invejável". "Almada tem este …

Aulas de Educação Moral e Religiosa juntam alunos de turmas diferentes. Sistema "bolha" violado

Há escolas em que a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) está a juntar alunos de turmas diferentes, violando assim as recomendações das autoridades por causa da pandemia e pondo em causa o …

Autárquicas. PS e PSD têm de renovar 33 presidentes de câmara

PS e PSD têm, no total, 33 presidentes de câmara que não se poderão recandidatar nas próximas eleições autárquicas, uma vez que já atingiram o limite de três mandatos consecutivos. Os números são apresentados esta …

Trump diz que evitou cenário de mais de 2,5 milhões de mortos nos Estados Unidos

Esta terça-feira, Donald Trump disse que que evitou o cenário dos Estados Unidos registarem mais de dois milhões de mortos por covid-19 e culpou a China por "deixar a praga escapar". O Presidente dos Estados Unidos …

Boris endurece discurso e admite que novas medidas podem prolongar-se por seis meses

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, avisou esta quarta-feira que um pacote de medidas mais apertadas para combater a pandemia do novo coronavírus (covid-19), incluindo o encerramento de bares e restaurantes às 22:00, pode ficar em …

Novo estudo já marcou data para o fim da pandemia (e normalidade pode estar para breve)

Um novo estudo da McKinsey prevê que o fim da pandemia só deve chegar no terceiro ou no quarto trimestre de 2021 nos países desenvolvidos. Contudo, o retorno à normalidade deve acontecer mais cedo. O artigo …