//

Nova Zelândia inaugura primeiro banco de esperma doado por portadores de VIH

Marcelo Camargo / ABr

O primeiro banco de esperma exclusivamente doado por portadores de VIH do mundo foi recentemente inaugurado na Nova Zelândia.

O projeto Sperm Positive começou com a doação de três homens da Nova Zelândia que são portadores de VIH, mas que têm uma “carga viral indetetável”, avança o The Guardian.

Isto significa que o nível do vírus é tão baixo que não pode ser detetado nos exames ao sangue e que o tratamento a que estas pessoas estão a ser sujeitas está a resultar, o que torna impossível a transmissão do vírus para outras pessoas (quer através de relações sexuais sem preservativo quer através do parto).

“Este banco de esperma é totalmente seguro. Um paciente com VIH que faz tratamento e com carga viral indetetável não possui o vírus no seu sangue ou nas secreções genitais, incluindo o esperma, logo não pode transmitir a infeção a mais ninguém”, explica Mark Thomas, especialista em doenças infecciosas da Universidade de Auckland, no site oficial do projeto.

A iniciativa, criada pela New Zealand Aids Foundation, Positive Women Inc e Body Positive, espera educar os neozelandeses sobre a transmissão do vírus, uma vez que ainda há muito estigma e preconceito associados à doença.

Além disso, este banco de esperma visa dar às pessoas diagnosticadas com VIH a oportunidade de criar vida e de aumentar a consciencialização de que os serviços de fertilidade também estão disponíveis para elas.

Segundo o jornal britânico, o Sperm Positive não vai funcionar como uma clínica de fertilidade e, por isso, se houver acordo entre as duas partes, o projeto irá colocá-los em contacto com esse tipo de clínicas.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 37,9 milhões de pessoas viviam com VIH no final de 2018, sendo que dois terços eram de África.

Este banco online foi inaugurado a propósito do Dia Mundial de Luta Contra a Sida, que se celebra todos os anos a 1 de dezembro, este domingo.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.