Baleias encalhadas na Nova Zelândia em risco de explodir

As autoridades da Nova Zelândia continuam a árdua tarefa de retirar da praia de Golden Bay, na ilha Sul, as mais de 300 carcaças de baleia que morreram, neste fim-de-semana. E têm também que lidar com o risco de os animais explodirem.

Depois de mais de 600 baleias-piloto terem ficado encalhadas na praia de Golden Bay, na ilha Sul da Nova Zelândia, dezenas de pessoas ajudaram a salvar cerca de 400 animais. Mas os restantes morreram e são, agora, um imenso problema para as autoridades neo-zelandesas.

Além das questões logísticas, associadas à necessidade de retirar mais de 300 cadáveres que atingem cerca de 6 metros de comprimento, o Departamento de Conservação da Nova Zelândia (DOC) está ainda preocupado com a possibilidade de as baleias explodirem, devido à acumulação de gases, durante o processo de decomposição.

Esta circunstância levou as autoridades a proibirem o acesso a toda a área da praia e a lançar o apelo às populações para a contactarem se encontrarem carcaças de baleias nas costas próximas, que possam ter flutuado para longe do local onde morreram.

“A área está, actualmente, fechada ao público por causa do risco de as baleias explodirem”, salienta o DOC num comunicado citado pela agência Reuters.

Os elementos do DOC estão a abrir buracos nas baleias, usando facas e agulhas de dois metros, para “libertar os gases internos que acumulam pressão”, podendo gerar uma explosão, afiança a mesma fonte.

“Já vi baleias a explodir, não é uma vista bonita”, destaca por seu turno, o porta-voz do DOC, Herb Christophers, citado pelo site Phys.org.

“Infelizmente, quando uma baleia aquece, acumula-se muita pressão no seu corpo e a única opção é explodirem”, explica ainda Amanda Harvey, também do DOC, à televisão neo-zelandesa TVNZ, conforme declaração transcrita pelo Phys.org.

As autoridades vão demorar vários dias a retirar as carcaças da praia, deslocando-as para um local inacessível, onde vão ficar em decomposição natural.

As causas do encalhamento continuam, entretanto, por conhecer, mas admite-se que possa ter sido motivado pelas águas lamacentas e de baixa profundidade da praia que “confundem os sonares das baleias, deixando-as vulneráveis” perante a “maré vazante”, conforme explica à Reuters um elemento da organização de ambiente marinho Project Jonah.

Entre 1976 e 2000, foram registados 165 encalhamentos de baleias-piloto na Nova Zelândia, num total de 6000 animais envolvidos, segundo dados divulgados pela Sky News. O evento deste fim-de-semana terá sido o terceiro maior encalhamento de sempre.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha pode ficar isenta de cumprir caudais do rio Tejo por causa da falta de chuva

Os caudais do Tejo podem ficar ainda mais baixos dentro de semanas. Com a falta de chuva, Espanha deverá invocar a exceção prevista na Convenção de Albufeira para não libertar os valores mínimos de água …

Haaland tem cinco namoradas e meio mundo atrás dele (mas pode seguir o caminho da Red Bull)

Apesar do interesse de grandes clubes do futebol mundial, Haaland pode seguir o trilho da Red Bull e transferir-se para do Salzburg para o Leipzig. O norueguês é uma das maiores jovens promessas da atualidade. Erling …

PSD pondera propor fim dos debates quinzenais e torná-los mensais

O PSD está a ponderar apresentar uma proposta para acabar com os debates quinzenais com o primeiro-ministro e torná-los mensais. A proposta passa também pela substituição de um desses "duelos" atuais por um debate temático …

Segunda vítima mortal nos protestos de Hong Kong. Xi Jinping condena manifestações

O quarto dia consecutivo de protestos ficou marcado pela morte de um homem de 70 anos. Esta é a segunda vítima mortal desde o início das manifestações em Hong Kong. De acordo com a imprensa internacional, …

Governo prepara dois novos escalões de IRS para a classe média

O primeiro-ministro afirmou esta quinta-feira que o objetivo do Governo no próximo Orçamento é dar “um primeiro passo” para conferir uma maior progressividade no IRS e diminuir o peso deste imposto sobre os vencimentos da …

Dois procuradores do caso Tancos vão sair do DCIAP

Os procuradores Vítor Magalhães e João Valente, da equipa que investigou o caso Tancos, vão sair do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) no âmbito do movimento de magistrados do Ministério Público (MP), …

Cerca de 40% dos hospitais têm ruturas diárias de medicamentos

Os preços "excessivamente baixos dos medicamentos genéricos" são a causa mais importante identificada pelos hospitais para as ruturas de fornecimento. Quase 40% dos hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) indicam ter diariamente ruturas no fornecimento …

Secretário de Estado: despenalizações como a que absolveu o Benfica vão terminar. "Será inapelável"

João Paulo Rebelo assegurou que a entrada em vigor da lei de combate à violência no desporto evitará situações como a que levou à recente anulação do castigo imposto ao Benfica. O secretário de Estado da …

Morales quis dialogar. Presidente interina da Bolívia mandou-o calar-se

O ex-Presidente Evo Morales ofereceu-se para regressar à Bolívia para "ajudar a pacificar o país, não para ser candidato", mas Jeanine Añez, que assumiu a presidência interina do país, respondeu que Morales não pode participar …

Cientistas reconstruiram a cara mutilada de uma guerreira Viking

Um esqueleto encontrado num cemitério Viking em Solør, na Noruega, tinha sido identificado como sendo de uma mulher há vários anos, mas os especialistas não tinham a certeza se tinha sido verdadeiramente uma guerreira. Agora, a …