Baleias encalhadas na Nova Zelândia em risco de explodir

As autoridades da Nova Zelândia continuam a árdua tarefa de retirar da praia de Golden Bay, na ilha Sul, as mais de 300 carcaças de baleia que morreram, neste fim-de-semana. E têm também que lidar com o risco de os animais explodirem.

Depois de mais de 600 baleias-piloto terem ficado encalhadas na praia de Golden Bay, na ilha Sul da Nova Zelândia, dezenas de pessoas ajudaram a salvar cerca de 400 animais. Mas os restantes morreram e são, agora, um imenso problema para as autoridades neo-zelandesas.

Além das questões logísticas, associadas à necessidade de retirar mais de 300 cadáveres que atingem cerca de 6 metros de comprimento, o Departamento de Conservação da Nova Zelândia (DOC) está ainda preocupado com a possibilidade de as baleias explodirem, devido à acumulação de gases, durante o processo de decomposição.

Esta circunstância levou as autoridades a proibirem o acesso a toda a área da praia e a lançar o apelo às populações para a contactarem se encontrarem carcaças de baleias nas costas próximas, que possam ter flutuado para longe do local onde morreram.

“A área está, actualmente, fechada ao público por causa do risco de as baleias explodirem”, salienta o DOC num comunicado citado pela agência Reuters.

Os elementos do DOC estão a abrir buracos nas baleias, usando facas e agulhas de dois metros, para “libertar os gases internos que acumulam pressão”, podendo gerar uma explosão, afiança a mesma fonte.

“Já vi baleias a explodir, não é uma vista bonita”, destaca por seu turno, o porta-voz do DOC, Herb Christophers, citado pelo site Phys.org.

“Infelizmente, quando uma baleia aquece, acumula-se muita pressão no seu corpo e a única opção é explodirem”, explica ainda Amanda Harvey, também do DOC, à televisão neo-zelandesa TVNZ, conforme declaração transcrita pelo Phys.org.

As autoridades vão demorar vários dias a retirar as carcaças da praia, deslocando-as para um local inacessível, onde vão ficar em decomposição natural.

As causas do encalhamento continuam, entretanto, por conhecer, mas admite-se que possa ter sido motivado pelas águas lamacentas e de baixa profundidade da praia que “confundem os sonares das baleias, deixando-as vulneráveis” perante a “maré vazante”, conforme explica à Reuters um elemento da organização de ambiente marinho Project Jonah.

Entre 1976 e 2000, foram registados 165 encalhamentos de baleias-piloto na Nova Zelândia, num total de 6000 animais envolvidos, segundo dados divulgados pela Sky News. O evento deste fim-de-semana terá sido o terceiro maior encalhamento de sempre.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Joacine Katar Moreira não vai renunciar ao cargo de deputada

O IX Congresso para eleger os novos órgãos do Livre começa, este sábado, em Lisboa. A única deputada do partido na Assembleia da República já disse que não vai renunciar ao cargo. À chegada ao IX …

Cabeceamentos no futebol podem ser proibidos ou limitados. O problema é o risco de demência

A Federação escocesa de futebol prepara-se para proibir os cabeceamentos nos escalões com menores de 12 anos.  Em Inglaterra, fala-se em limitar este gesto futebolístico que foi associado a doenças neuro-degenerativas em vários estudos científicos. …

Fenómeno cerebral desvenda enigma sobre as casas do Neolítico

O comportamento humano está influenciado por aspetos inconscientes. Um deles é um fenómeno da perceção conhecido entre psicólogos como a negligência espacial cerebral. Este fenómeno refere-se à observação de que as pessoas saudáveis preferem o seu …

Justiça do Mónaco investiga José Eduardo dos Santos e Isabel dos Santos

As autoridades do Mónaco estarão a investigar a empresária angolana, assim como o seu pai e o seu marido, pelo crime de branqueamento de capitais. De acordo com o semanário Expresso, as autoridades judiciais do Mónaco …

Depressão Glória atinge Portugal continental com vento forte

A depressão Glória está a caminho. Segundo o Instituto Português do Mar e Atmosfera, no domingo, esperam-se rajadas de vento que podem atingir os 110 quilómetros por hora nas terras altas. A depressão Glória vai passar …

Governo não renova PPP do Hospital de Loures

O Estado não vai renovar a atual parceria público-privada (PPP) do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, que é gerido pelo grupo Luz Saúde, anunciou a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo …

Cientistas podem ter descoberto por que Beethoven ficou surdo

Ludwig van Beethoven começou a notar dificuldades de audição em 1798, com 28 anos. Com 44 ou 45, estava totalmente surdo. Aos 56 anos, o músico morreu e, até hoje, ainda não se sabe …

Tochas em Alvalade. Liga pede reunião de urgência ao MAI

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) solicitou, esta sexta-feira, uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica. "A Liga Portugal lamenta profundamente …

Moody’s mantém rating de Portugal acima do "lixo"

A agência de rating norte-americana manteve, esta sexta-feira, a notação financeira de Portugal em “Baa3”, acima de lixo, e a perspetiva em positiva. De acordo com um comunicado no site da agência, a Moody's assinala que …

Suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano ficam em prisão preventiva

Os cinco suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano vão aguardar julgamento em prisão preventiva, indiciados pelos crimes de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio. A decisão, lida aos jornalistas cerca das 23h30 de sexta-feira por …