Nova terapia para o cancro do pâncreas pode dar aos pacientes mais tempo de vida

(dr) noticias.up.pt

A investigadora Sónia Melo

A investigadora Sónia Melo

Um novo tratamento para o cancro do pâncreas, que pode dar aos pacientes mais tempo de vida e ser uma alternativa à quimioterapia, está a ser desenvolvido por uma equipa internacional onde participam investigadores do Porto.

Neste trabalho, a equipa demonstrou a possibilidade de utilizar exossomas (nanovesículas produzidas por todas as células humanas) como um veículo para “entregar” no pâncreas uma terapia que inibe a proteína KRAS, “sempre ativada” em pacientes com este tipo de cancro, disse à Lusa a investigadora Sónia Melo, do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde da Universidade do Porto (i3S).

De acordo com a especialista, cerca de 70% dos pacientes com cancro no pâncreas têm mutação no gene KRAS, que é “muito difícil de desligar”, não por falta de ferramentas para o fazer mas devido à “localização anatómica” deste órgão, “não sendo fácil encontrar uma terapia que chegue efetivamente ao local”.

Estes exossomas modificados, que carregam a terapia no seu interior, contêm à superfície uma proteína que consegue torná-los “invisíveis” ao sistema imunitário, não sendo assim “destruídos” pelo mesmo.

Sónia Melo indicou que, contrariamente ao que se pensa, o cancro do pâncreas “é tão agressivo como qualquer outro”, diferenciando-se dos restantes apenas por ser “silencioso”, muitas das vezes só existindo sintomas (dores abdominais) quando a lesão já é “bastante grande”, sendo estes são pouco específicos.

“Em mais de 80% dos casos, quando os pacientes chegam à clínica, já têm metástases noutros órgãos, nomeadamente no fígado, na cavidade peritoneal e, muitas vezes, nos pulmões”, referiu.

Devido à falta de sintomas, quando descoberto, “a esperança média de vida dos pacientes é de seis meses”, mas isso acontece “única e exclusivamente” porque o diagnóstico é tardio, enquanto na maior parte dos outros cancros existem sintomas ou exposições externas que os denuncia e leva a um diagnóstico mais precoce, explicou.

Contudo, quando detetado cedo, “é um tipo de cancro muito fácil de curar”, visto tratar-se de um órgão “fácil de remover”, havendo ainda a possibilidade de ser realizada uma laparoscopia (um tipo de cirurgia não invasiva) para retirar a parte afetada do órgão, indicou Sónia Melo.

Embora já existam, hoje em dia, terapias dirigidas para a maior parte dos cancros, no caso do pâncreas só há tratamentos genéricos, como a quimioterapia, “que matam não são só as [células] cancerígenas, mas todas aquelas que estejam em divisão”, como as do sistema imunitário e as que fazem crescer o cabelo e as unhas.

Para Sónia Melo, desde que surgiram as terapias direcionadas, houve “um decréscimo na mortalidade de quase todos os tipos de cancro”, facto que não verifica no pâncreas, podendo este estudo trazer “uma nova esperança” para estes casos.

O método de tratamento desenvolvido pela equipa foi testado primeiramente em ratos, estando neste momento a ser utilizado em macacos para, até ao final do ano, passarem aos ensaios clínicos de fase I em pacientes com cancro do pâncreas.

Segundo a cientista, o i3S está a colaborar ainda num estudo com o IPO do Porto para encontrar, também através da utilização de exossomas, um tratamento mais dirigido para o carcinoma renal, cuja mortalidade é “também muito elevada” e para o qual “não há uma terapia com uma vantagem muita clara para os pacientes”.

Esta investigação, que iniciou em 2013 e na qual participam, para além das investigadoras do i3S Sónia Melo e Carolina Ruivo, sete profissionais do ‘MD Anderson Cancer Center’, da Universidade de Houston, no Texas, foi publicado quarta-feira na revista Nature.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …