“Ninguém me dá tau-tau”. Porta-voz do Chega explica polémica da subvenção e deixa aviso a Ventura

ALA - Academia de Letras e Artes / Facebook

António Sousa Lara, ex-porta-voz do Chega.

O ex-porta-voz do Chega, Sousa Lara, explica que a direcção do partido o colocou “entre a espada e a parede” por causa da subvenção vitalícia de 1.343 euros a que tem direito. “Ninguém me dá tau-tau”, refere, justificando a demissão e deixando um aviso a André Ventura.

Sousa Lara tem direito a uma subvenção vitalícia de 1.343 euros depois de ter sido deputado na Assembleia da República por vários partidos. E preferiu demitir-se do Chega a prescindir do direito que lhe assiste e que não está, neste momento, a receber, por ser professor catedrático.

“Eu não sou contra a possibilidade de vir a receber. É um direito que decorre de uma lei que está aprovada em Portugal. E acho que já fui penalizado pelo Estado português em questões fiscais e em questões de roubalheira”, diz Sousa Lara em entrevista à Rádio Observador.

Sousa Lara assume que foi “posto entre a espada e a parede” por causa dessa subvenção numa “reunião da comissão política”, com o próprio André Ventura a vincar o facto de “não concordar com a existência de subvenções vitalícias dadas a políticos”.

Ninguém me dá tau-tau. Fui apanhado à meia-noite e tal de surpresa, depois de me terem sido perguntadas outras coisas. Fui posto entre a espada e a parede. Pedirem-me ‘8 ou nulos’, comigo, dá sempre mau resultado”, aponta Sousa Lara na entrevista, justificando assim porque preferiu demitir-se.

Apesar da demissão, Sousa Lara nota que continua a apoiar o Chega e que mantém a expectativa de que o partido cumpra o “papel histórico” de “endireitar a direita”, com os valores da “pátria”, da “família” e da “moral” na agenda.

Já fui candidato pelo CDS, pelo PPM, pelo PSD, pelo Chega. A minha lógica é uma lógica de direita. Eu tenho a visão dos partidos como um instrumento. Para mim são ferramentas ao serviço de qualquer coisa, que é aquilo que eu acho que configura o interesse do país”, considera Sousa Lara.

Quanto à eventual corrida de André Ventura à Presidência da República, o ex-porta-voz do Chega entende que “é uma atitude de risco” e “é um risco excessivo neste momento”, alerta.

Para Sousa Lara, “o Chega devia ter um candidato militar”, o que “é uma coisa que está proibida”. “Nós fomos controlados pelos militares depois do 25 Abril. O Chega tinha aqui a oportunidade de chamar um militar na reserva, reformado”, salienta, notando que já tem um nome na cabeça, mas que não o revela, e frisando que a “ideia” é que seja um nome “provocatório”.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. O Homenzinho sabe ser muito selectivo, não concorda em prescindir da subvenção que o seu partido quer abolir, mas quer continuar a apoia-lo !……… Bem ….é uma espécie de contra-senso !…Estes partidecos ainda não acabaram de nos surpreender com estas tribulações internas. A Joacine já se vai sentir menos só !

    • Em….. conclusão: Todas as medidas puras e duras decididas por o Partido para o bem do País, são necessárias. Logo que não venham bater a minha porta !……É a filosofia desta criatura !

      • Pois. Mas vai subir nas votações. Acredito nisto. Cada vez que o poder político fizer asneira este partido subirá. Em grande medida representa muitos dos que acham que a nossa democracia o é apenas de nome.
        Pessoalmente acho que a nossa democracia é uma treta. Não voto CHEGA nem nunca votarei, mas conheço muita gente que diz que da próxima vez irá votar neste partido. E são pessoas que não votam há anos, ou mesmo décadas. E moderadas. Nem tão pouco são racistas ou de direita. É um claro voto de protesto no sistema. E isto está a acontecer um pouco por toda a Europa, ampliado ainda pela imigração.

        • E tem razão em não votar. Exemplos de Países que optaram por Politicas extremistas, como o Brasil por ex:. Vêm-se obrigados depois a Imigrar. Brasileiros imigrados em Portugal votaram a 61% em favor do Bolsonaro, mas regressarem para o Brasil não querem!…vá saber-se porquê ????

          • Para além de o raciocínio não estar correto, também do ponto de vista gramatical a sua exposição merece alguns reparos (numa lógica pedagógica). Não é “vêm-se” mas sim “veem-se”. Depois eles não imigraram mas sim emigraram. Em relação a Portugal são imigrantes mas em relação ao seu país de origem são emigrantes.
            Em relação ao raciocínio também lhe posso dizer que está errado. Conheço muitos brasileiros em Portugal e posso afiançar-lhe que a grande maioria fugiu do crime e da total insegurança que se vive em todo o Brasil e, em especial, nas principais cidades. Por isso é que a maioria dos brasileiros que estão em Portugal votam no Bolsonaro. E não tencionam regressar porque a realidade brasileira atual é de total insegurança e crime generalizado. Quem tem família, filhos e algum dinheiro não irá regressar ao Brasil nos próximos tempos. Ficará pela Europa. Conheço muitos que saíram para outros países europeus.

RESPONDER

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …

Francisco Rodrigues dos Santos é o novo líder do CDS

A moção de estratégia de Francisco Rodrigues dos Santos, sob o título "Voltar a Acreditar", foi a mais votada na madrugada domingo no 28.º congresso do CDS, em Aveiro, avançaram à agência Lusa fontes partidárias. A …

Cientistas descobrem proteína capaz de imitar os efeitos do exercício físico

A proteína, chamada de Sestrin, é capaz de proporcionar benefícios musculares muito semelhantes aos da prática de exercício físico. Um grupo de cientistas da Universidade de Medicina do Michigan, nos Estados Unidos, descobriu uma proteína …

Inscrição hebraica com 2.800 anos revela antigo nome bíblico

Uma equipa de arqueólogos encontrou um jarro com 2.8000 anos com a inscrição em hebraico "Benayo" no sítio arqueológico de Abel Beth Maacah, no norte de Israel, local várias vezes mencionado na Bíblia Hebraica.  De …

Braga vence FC Porto e conquista Taça da Liga. Sérgio coloca lugar à disposição

O Sporting de Braga venceu hoje o FC Porto por 1-0 e conquistou a Taça da Liga, com Ricardo Horta a marcar o golo decisivo aos 90+5, garantindo um troféu que os bracarenses já tinham …