Votos contam-se até ao último. Netanyahu muito perto da vitória

Abir Sultan / EPA

As celebrações de Benjamin Netanyahu e a sua esposa, Sarah.

Os votos das eleições continuam a ser contados, mas tudo indica que Netanyahu está a caminho do seu quinto mandato como primeiro-ministro israelita. Apesar do empate com o seu principal opositor, é provável que seja feita uma coligação de direita.

De acordo com os órgãos de comunicação israelitas, cerca de 97% dos votos já foram contados. Com Netanyahu e Benny Gantz taco-a-taco na corrida eleitoral, a CNN prevê que cada um dos seus partidos ganhe 35 dos 120 lugares no parlamento.

No entanto, uma coligação entre os dois partidos ultra-ortodoxos e partidos de direita mais pequenos, pode garantir 65 lugares no Knesset, o parlamento israelita. A coligação será liderada pelo Likud de Netanyahu. Caso isto se verifique, o atual primeiro-ministro manterá a sua posição durante mais um mandato.

Depois do fecho das urnas, esta terça-feira, ambos os líderes partidários mostraram-se confiantes na vitória. “A direita representada pelo partido Likoud alcançou uma clara vitória nas eleições”, afirmou Netanyahu. Por sua vez, o seu rival Benny Gantz disse que o seu partido venceria e que “houve um claro ganhador e um claro perdedor“, referindo-se a Netanyahu.

Contudo, Benny Gantz não tem grande margem de manobra para uma coligação. Um possível bloco de centro-esquerda, apoiado pelos partidos árabes, apenas garantia 55 lugares no parlamento — dez lugares a menos do que a coligação liderada pelo Likud.

Mesmo assim, de acordo com o Jerusalem Post, Gantz recusa-se a desistir e Gantz alega que os resultados não foram definitivos e que ainda pode haver “movimentos eleitorais que nos permitam realizar manobras políticas”.

Gantz ainda esperançoso

O líder da coligação Azul e Branco disse que os resultados não devem “cobrir o sol de esperança que nós demos ao povo e à sociedade em Israel”. Gantz prometeu que iria dar um caminho diferente ao povo israelita e promete não desistir. Agora, admite que o seu opositor leva vantagem na corrida eleitoral, mas que os resultados “contam uma história inacabada”.

No entanto, todas as previsões apontam para que Netanyahu garanta o seu quinto mandato como primeiro-ministro. A única condicionante será caso alguns dos partidos de direita mais pequenos decidam apoiar a oposição — o que, segundo os especialistas, é improvável que aconteça.

A CNN explica que, oficialmente, cabe ao presidente, Reuven Rivlin, decidir quem tem a tarefa de formar o próximo governo. Rivlin irá anunciar a decisão, após consultar os chefes dos partidos políticos que conseguiram votos suficientes para entrar no Knesset.

Essas consultas demoram um par de dias e o presidente provavelmente anunciará sua decisão dentro da próxima semana.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Depois dos EUA e do Brasil, segue-se Israel, com eleições ganhas com o apoio de fanáticos religiosos!…
    E já se sabe que nos paises onde a religião se mistura com o Estado, tem dado um belo resultado!

  2. Perante a ameaça do Islão, as populações têm sabido escolher aqueles que colocam a defesa como objectivo primeiro.
    Netanyahu garante aos israelitas que com ele, os islâmicos pensam umas dez vezes antes de atacar.

RESPONDER

Professor detido por violar aluna menor dentro de escola em Faro

Um professor de 55 anos foi detido, nesta quarta-feira, por suspeitas de ter violado uma aluna de 14 anos no interior de uma escola do concelho de Vila Real de Santo António, no distrito de …

Governo vira-se para Rio para mudar a lei e garantir o novo aeroporto

O Governo está a preparar uma alteração à Lei para evitar que o projecto do novo aeroporto do Montijo seja chumbado. Uma medida que passará, necessariamente, pela necessidade de um entendimento entre PS e PSD …

"Entretenimento saudável". Santa Casa desvaloriza estudo sobre raspadinhas

O Departamento de Jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa desvalorizou a investigação da Universidade do Minho que aponta para o vício das raspadinhas. Esta sexta-feira, um artigo científico publicado na The Lancet alertou para …

"Diga-lhe para ligar ao FBI". Autocarro com a cara do príncipe André circula em Londres

Um autocarro escolar, com a cara do príncipe André, andou a circular por Londres, esta sexta-feira, numa campanha da advogada Gloria Allred para pressionar o filho da Rainha a falar com o FBI. Esta sexta-feira, um autocarro …

Suspeito de terrorismo ouvido em tribunal (com o juiz a recusar ver os seus vídeos por não ter Internet)

O arguido Rómulo Costa, um dos oito portugueses acusados por financiamento ao terrorismo e recrutamento, adesão e apoio ao Estado Islâmico, foi interrogado, esta sexta-feira, na fase de instrução do processo que vai decorrer no …

FC Porto recorre do castigo de um jogo à porta fechada

O FC Porto vai recorrer do castigo de um jogo à porta fechada, aplicado pelo Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) por ofensa a um agente desportivo. "O FC Porto vai recorrer …

Moita Flores investigado por corrupção. Antigo PJ fala em "coincidência" com empréstimo aos filhos

Francisco Moita Flores, antigo inspector da Polícia Judiciária e ex-presidente da Câmara de Santarém, está a ser investigado por suspeitas de corrupção. Há transferências de dinheiro de uma construtora para empresas a que esteve ligado …

SOS Animal vai constituir-se assistente no processo contra João Moura

A SOS Animal anunciou, esta sexta-feira, que se vai constituir assistente no processo criminal contra o cavaleiro tauromáquico detido, na quarta-feira, por suspeitas de maus-tratos a cães em Monforte, no distrito de Portalegre. Em comunicado, a SOS …

SMS de Rangel revelam teia de corrupção na Relação de Lisboa. Juiz Vaz das Neves tem empresa contra a lei

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, que foi constituído arguido na Operação Lex, tem uma empresa que se dedica à arbitragem extrajudicial de conflitos, o que constitui uma violação …

Presidente da PwC esteve em Lisboa para controlar danos do Luanda Leaks

O presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC) esteve em Lisboa, há duas semanas, para controlar os danos provocados pelo caso Luanda Leaks. Bob Moritz, presidente mundial da PricewaterhouseCoopers (PwC), esteve em Lisboa, há duas semanas, para perceber até …