Procurador-geral de Israel acusa Netanyahu em três casos de corrupção

Abir Sultan / EPA

Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro de Israel

O primeiro-ministro israelita em funções foi acusado, esta quinta-feira, de fraude, suborno e abuso de confiança em três casos de corrupção.

O procurador-geral de Israel, Avichaï Mandelblit, acusou hoje o primeiro-ministro em funções, Benjamin Netanyahu, de fraude, suborno e abuso de confiança em três casos de corrupção, indicou o Ministério da Justiça.

O ministério tinha indicado antes que Mandelblit anunciaria se acusava, ou não, Netanyahu ainda hoje, dia em que o Parlamento foi encarregado pelo Presidente Reuven Rivlin de encontrar um chefe de Governo, depois de Netanyahu e do seu rival terem falhado nas suas tentativas na sequência das eleições de 17 de setembro.

Netanyahu negou sempre o seu envolvimento nos três casos, alegando que as investigações fazem parte de uma vingança política e de uma “caça às bruxas”, que inclui a esquerda, os media e a polícia. “Não haverá nada porque não houve nada”, disse Netanyahu no início do ano.

É a primeira vez que é feita uma acusação formal por estes crimes a um primeiro-ministro em funções.

De acordo com o Haaretz, citado pelo jornal Público, num dos casos o primeiro-ministro é acusado por favorecimento a um grupo de telecomunicações detentor de um site que lhe terá dado cobertura noticiosa favorável. Noutro, é acusado de ter aceite presentes de empresários em troca de favores políticos e, por fim, é acusado de fraude por suspeita de ter prejudicado a concorrência de um jornal que lhe deu boa cobertura noticiosa.

Netanyahu já reagiu ao anúncio do procurador-geral, considerando que são “falsas acusações motivadas por considerações políticas” e referindo-se a uma suposta “tentativa de golpe”. “Tudo isto tem por objetivo derrubar-me”, acrescentou em conferência de imprensa.

Benny Gantz, líder do partido Azul e Branco, que ontem informou o chefe de Estado que não tinha sido bem sucedido na tarefa de formar Governo, considerou que o rival não possui “qualquer mandato público ou moral” para tomar decisões sobre o destino do Estado de Israel.

Segundo a lei israelita, o Presidente pode agora dar três semanas para que qualquer deputado do Knesset procure reunir uma maioria de 61 lugares, o que significa que Gantz e Netanyahu podem continuar a desenvolver esforços nesse sentido.

No final desse prazo, se nenhum político conseguir formar Governo, os israelitas voltarão às urnas, nas terceiras legislativas em menos de um ano.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Irão disponível para negociações sobre acordo nuclear nas próximas semanas

O Irão retornará às negociações sobre a retomada do acordo nuclear de 2015 nas próximas semanas, avançou o Ministério dos Negócios Estrangeiros esta terça-feira, apesar das suspeitas das potências ocidentais sobre a estratégia de Teerão …

Depois do Loon, nasce o Taara. Projeto usou lasers para transmitir 700TB de dados

Depois da morte do Projeto Loon, no início do ano, nasceu o Projeto Taara, que utilizou lasers para transmitir 700TB de dados através do rio Congo. O projeto muda, o nome é diferente, mas a missão …

Vizela - Paços de Ferreira bateu recorde de assistência na I Liga

Maior número de adeptos do campeonato também foi registado nesta jornada, no Benfica-Boavista; mas em termos de ocupação do estádio, o Vizela deixou longe toda a concorrência. Desde os anos 80 do século passado que não …

150 anos antes da viagem histórica de Colombo, um frade italiano escrevia sobre a America

Por volta do ano 1340, Galvano Fiamma registou, na sua Cronica universalis, a existência de terras a oeste da Gronelândia habitadas "por gigantes". Trata-se da primeira menção documentada do continente americano no Mediterrâneo, cerca de …

Os antigos compadres zangaram-se de vez. Trump puxa os cordelinhos nos bastidores para correr com McConnell

A relação de altos e baixos entre os dois azedou de vez depois de McConnell ter reconhecido a vitória de Joe Biden. Trump quer agora que um Republicano concorra contra McConnell pelo cargo da liderança …

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …