Nem todas as espécies estão infelizes com as alterações climáticas

Um novo estudo expôs a grande capacidade das serpentes se adaptarem a condições mais rigorosas, como temperaturas altas, e a pouca necessidade que sentem em alimentarem-se e consumir calorias necessárias às suas atividades. Um único esquilo pode ser o suficiente para as manter vivas durante um ano.

Apesar dos avisos que nos chegam diariamente e que relacionam as alterações climáticas com o desaparecimento de biodiversidade — devido à alteração na estrutura dos ecossistemas —, há espécies que parecem beneficiar do progressivo aquecimento do planeta terra. É o caso das cobras cascavéis.

Segundo um estudo desenvolvido por investigadores da Universidade Politécnica da Califórnia, há um conjunto de fatores que beneficiam esta espécie, frequente no território norte-americano (com espacial destaque para os estados do sudoeste), quando as temperaturas são particularmente altas.

Em primeiro lugar, as serpentes são especialistas em termoregulação. Quando lhes é dada escolha, preferem temperaturas corporais na ordem dos 86-89 graus Fahrenheit (o equivalente a 30-31.6 graus Celsius), um valor muito mais elevado do que sentem na Natureza.

De acordo com as observações feitas, a temperatura média de uma cobra cascavel, em zonas costeiras, situa-se nos 70 graus (21 Celsius), aumentando para os 74 (23 Celsius) quando se trata de território mais interior.

“Estamos surpreendidos por vermos quão mais baixas são as temperaturas das cobras selvagens quando comparadas com as suas temperaturas corporais preferenciais em ambiente de laboratório”, revelou Hayley Crowell, a investigadora que liderou a investigação, divulgada o mês passado pelo site Wiley Online Library.

“Há muita pressão ecológica na natureza que as pode impedir de ovular, como por exemplo o maior risco de exposição a predadores.” Como tal, um clima mais quente talvez ajude estas cobras a “aquecer” para temperaturas que são mais adequadas para a digestão ou reprodução, sublinha o Science Daily.

Paralelamente, períodos mais longos de temperaturas elevadas poderiam dar às serpentes uma época ativa mais longa para atividades essenciais — sendo a mesma lógica válida tanto para as épocas do ano como para um só dia.

Dado que são espécies ectotérmicas, as cobras não podem regular a sua temperatura corporal como fazem os animais “de sangue quente”. Estão, por isso, dependentes da sua envolvência para gerar calor, o que limita a sua ação no tempo de clima frio.

A ausência de presas, como consequência do calor, pode não representar uma dificuldade significativa para as cobras cascavéis. De acordo com as conclusões apresentadas, esta espécie usa a energia de forma extremamente eficiente.

Como tal, uma serpente cascavel adulta macho precisa de apenas de 500 a 600 calorias durante um ano inteiro, o equivalente a um esquilo terrestre.

Apesar de no mundo real as cobras precisarem de um número mais elevado de calorias para sustentar as restantes atividades diárias, com caçar e dar à luz, os cálculos apresentados pelos cientistas revelam uma grande capacidade de sobrevivência, mesmo que as presas não sejam abundantes. Numa comparação direta, os humanos precisariam de 1.300 vezes mais calorias para sobreviver.

“As cascavéis precisam de baixos níveis de energia para existir”, resumiu Crowell.

Atualmente, estas cobras estão espalhadas pela Califórnia e sete variantes podem ser encontradas desde o litoral ao deserto. Um aumento do número de exemplares, defendem os investigadores, pode afetar um ecossistema inteiro, já que esta espécie é a predadora primordial de esquilos — que são presas para as aves de rapina.

“Estamos tão habituados a estudos sobre as alterações climáticas que antecipam impactos negativos na vida selvagem. É interessante ver descobertas tão diferentes para estas cobras”, comentou a investigadora e doutoranda na Universidade do Michigan.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

É agora possível os robôs mexerem-se sozinhos, graças a novos polímeros de alta energia

Através do uso de novos polímeros que armazenam mais energia e são depois aquecidos, investigadores da Universidade de Stanford conseguiram colocar manequins a mexer os braços sozinhos. Era ver robots a mexer os braços sozinhos, pelo …

"Poço do Inferno". Espeleólogos encontram serpentes, mas não demónios

No deserto da província de Al-Mahra, no leste do país, um buraco redondo e escuro de 30 metros de largura serve de entrada para uma caverna de cerca de 112 metros. Uma maravilha natural que …

Vitória SC 1-3 Benfica | “Águia” passa tranquila em Guimarães e continua a voar no topo

Naquele que era apontado como o mais duro teste à sua liderança até ao momento, o Benfica passou com relativa tranquilidade em Guimarães. Frente a um Vitória que tentou discutir o jogo de igual para igual …

Fazer umas calças de ganga exige 10 mil litros de água. Dez marcas estão a criar jeans sustentáveis

As calças de ganga são das peças de vestuário com piores impactos para o ambiente, mas há marcas que estão a apostar na sustentabilidade como um factor atractivo para os consumidores. Estão sempre na moda e …

"Guerra das matrículas" faz escalar tensão entre Sérvia e Kosovo

Esta semana, a fronteira entre o norte do Kosovo e a Sérvia esteve bloqueada por protestos de elementos da etnia sérvia, que não aceitam a decisão do governo kosovar, de etnia albanesa, de proibir a …

Num golpe de "fake it until you make it", Hong Kong vai a eleições a saber o vencedor

Hong Kong prepara-se para as primeiras eleições legislativas após as mudanças no sistema eleitoral implementadas pela China para garantir a vitória dos seus aliados. Aos olhares mais desatentos, as eleições em Hong Kong são mais um …

Stefano Pioli propõe regra de basquetebol que contribui para um "futebol de ataque"

O treinador do Milan, Stefano Pioli, propõe uma alteração nas regras do futebol que promete revolucionar o desporto rei. De forma semelhante ao basquetebol, uma vez dentro do meio campo adversário, as equipas não poderiam voltar …

Um dos maiores sites de dados sobre a covid-19 na Austrália é, afinal, gerido por adolescentes

Aproveitando o momento em que passaram a integrar as estatísticas que os próprios fazem chegar diariamente à população australiana, o grupo de três jovens revelou a sua identidade para surpresa de muitos dos seus seguidores. …

Mais cinco mortes e 713 casos confirmados em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais cinco mortes e 713 casos confirmados de covid-19, de acordo com o mais recente boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Este sábado registaram-se mais cinco mortes e 713 novos casos …

Dirigente da Huawei detida no Canadá pode voltar à China após acordo com EUA

A justiça dos EUA aceitou hoje o acordo entre o Departamento da Justiça e a Huawei, que vai permitir à filha do fundador e diretora financeira do conglomerado chinês de telecomunicações regressar à China. Uma juíza …