Os neandertais tinham Sistema de Saúde

Os neandertais desenvolveram cuidados médicos eficientes e eficazes, ao ponto de agora se considerar que a compaixão os ajudou a aumentar a sua longevidade.

Já se sabia que os neandertais cuidavam dos seus feridos. No entanto, um novo estudo, publicado recentemente na World Archaelogy, sugere que se importavam genuinamente com os seus pares, independentemente da doença ou gravidade da lesão, em vez de os ajudar por interesse próprio.

“A nossas descobertas sugerem que os neanderais não pensavam como é que os outros os podiam reembolsar, apenas respondiam aos seus próprios sentimentos quando viam um ente querido a sofrer”, explicou o autor principal, Penny Spikins, arqueóloga da Universidade de York, no Reino Unido.

De acordo com o Sci-News, os investigadores afirmam que muitos deles tiveram lesões graves ou patologias que lhes causam condições debilitantes. Contudo, em muitos casos, as lesões aconteceram muito antes de terem morrido, o que demonstra que os doentes foram cuidados e devidamente monitorizados pelos seus pares.

Por exemplo, uma análise de um indivíduo neandertal de 50.000 a 60.000 anos revelou que sofria de uma doença degenerativa da coluna vertebral e dos ombros. A sua condição debilitou-o no seu último ano de vida, restringindo severamente a sua capacidade de contribuir e ajudar o grupo.

No entanto, isso não fez com que o resto do grupo o pusesse de parte. Pelo contrário, os autores do estudo argumentam que este indivíduo neandertal permaneceu como parte integrante do grupo, tendo os seus restos, inclusivamente, sido enterrados cuidadosamente quando faleceu.

Spikins considera que “a importância social do padrão mais amplo de cuidados médicos foi negligenciada e as interpretações de uma resposta limitada foram influenciadas pelos preconceitos” que tínhamos em relação aos neandertais, por considerarmos que eram “diferentes e até mesmo brutais“.

A autora diz que a consideração da evidência no seu contexto social e cultural revela uma imagem diferente daquela que tínhamos acerca dos neandertais.

“Os cuidados de saúde organizados, informados e afetuosos, como os conhecemos, não são exclusivos de nossa espécie. Descobrimos agora que têm uma longa história evolutiva”, conclui.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não há muitos anos estavam convencidos que os ditos cujos se tinham extinguido e não tinha deixado qualquer ADN nos homo sapiens. Mais tarde vieram dizer que, afinal, temos 3 ou 4% de ADN deles. Há poucas semanas publicaram que os neandertais também faziam pinturas e não eram tão estúpidos como isso. Agora esta. Qualquer dia ainda vão descobrir que eles não se extinguiram e ainda andam por aí. Não me surpreenderia…!

  2. AFINAL sempre tinha razao ,uma especie que sobreviveu tanto tempo e a tantas mudanças radicais,nao podia ser selvagem e estupida,como alguns cientistas ( formados aos domingos ) especulavam com um sentimento algo racista ou religioso ,de sermos o terminus da evoluçao e termos atingido uma a perfeiçao utopica

RESPONDER

CDS-PP quer manter corridas de touros na RTP e contrariar a “política de gosto”

A bancada parlamentar do CDS-PP questionou hoje o Governo sobre o eventual fim das transmissões televisivas de corridas de touros nos canais públicos da RTP, mostrando-se contra a “tutela política” a ditar “uma política de …

Cabeceiras de Basto recua no desconfinamento. Quatro concelhos podem agora avançar

A ministra Mariana Vieira da Silva apresentou um quadro geral da situação em Portugal e revela que há um concelho que vai recuar no desconfinamento: Cabeceiras de Basto. A ministra de Estado e da Presidência acrescentou …

Aeroporto no Montijo pode levar à perda das principais áreas de alimentação das aves migratórias

Caso o Montijo venha mesmo a receber um novo aeroporto, poderá levar à perda de até 30% das principais áreas de alimentação das aves migratórias que passam o Inverno no estuário do Tejo. A conclusão está …

Príncipe de Liechtenstein acusado de matar Arthur, o maior urso da Roménia

Grupos ambientalistas acusaram um príncipe da família real de Liechtenstein de matar o maior urso da Roménia, violando a proibição da caça de grandes carnívoros. Em comunicado citado pelo jornal britânico The Guardian, a ONG romena …

França e Reino Unido mobilizam navios para Jersey e aumentam a tensão no Canal da Mancha

A Marinha francesa respondeu esta quinta-feira ao envio de dois navios-patrulha britânicos para Jersey, na véspera, e mobilizou as suas próprias embarcações militares para as imediações da ilha, contribuindo, dessa forma, para o aumento da …

Governo aprova a criação da tarifa social de internet. Preço ainda vai ser definido

O Governo aprovou esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, a criação de uma tarifa social de acesso a serviços de internet em banda larga, conhecida como tarifa social de internet, anunciou o ministro de Estado …

Cerca sanitária em Odemira diminuiu casos para menos de metade, garante Governo

O ministro da Administração Interna salientou hoje que a cerca sanitária em Longueira-Almograve e São Teotónio permitiu baixar os casos de infeção por covid-19 em Odemira para menos de metade e acusou a direita de …

Joshua Wong condenado a mais dez meses de prisão por participar em vigília que lembrava "massacre de Tiananmen"

O ativista de Hong Kong Joshua Wong foi condenado a dez meses de prisão por participar em 4 de junho de 2020 numa vigília para lembrar o chamado "massacre de Tiananmen", que Pequim não reconhece. A …

Um polícia morto e vários feridos em tiroteio durante operação no Rio de Janeiro

Um polícia morreu e várias outras pessoas ficaram feridas num tiroteio esta quinta-feira durante uma operação da polícia contra o tráfico de droga na comunidade de Jacarezinho, no Rio de Janeiro, Brasil, noticiou a imprensa. Segundo …

Austrália vai manter fronteiras fechadas até 2022. Índia com novo máximo de casos

O Governo australiano vai manter as fronteiras internacionais fechadas até 2022 devido a incertezas sobre vacinas e novas estirpes, disse o ministro das Finanças do país, Simon Birmingham. "As incertezas sobre a velocidade da vacinação e …