/

Nazis em fuga após a 2.ª Guerra Mundial moldaram a política austríaca. Extremismo importado mantém-se durante gerações

3

(dv) AP / Markus Schreiber

Um novo estudo sugere as regiões da Áustria que tiveram um maior afluxo de nazis, em fuga aos soviéticos, têm mais tendência a apoiar o populismo de extrema direita do que outras partes do país, facto que não se verificava antes da Segunda Guerra Mundial.

Este estudo, publicado pela Oxford University Press no Economic Journal, revela que os migrantes extremistas podem ter moldado os desenvolvimentos políticos nas suas regiões de destino durante gerações.

Segundo avançou o Phys Org, há uma longa história de radicais ideológicos que emigraram e espalharam as suas opiniões políticas, desde o anarquista Mikhail Bakunin, passando pelo revolucionário Che Guevara, até aos combatentes jihadistas.

Para desenvolver o estudo, os investigadores utilizaram os dados sobre a ocupação da Áustria após a Segunda Guerra Mundial. No verão de 1945, as zonas de ocupação no estado federal austríaco foram divididas entre os Estados Unidos (EUA) e os soviéticos. A região ao norte do rio Danúbio foi entregue aos soviéticos, enquanto a margem sul permaneceu sob controle norte-americano.

Imediatamente, um grande número de pessoas começou a fugir para a zona dos EUA. Temendo a punição soviética, as elites nazis migraram também para a margem sul do Danúbio. A separação ao longo do rio dividiu a região, até então económica e culturalmente homogénea, em duas áreas: uma com uma alta concentração de membros da elite nazi e outra com uma concentração relativamente baixa.

A longa tradição austríaca de populismo de extrema direita permitiu aos autores rastrear os efeitos das elites nazis migrantes desde o final da década de 1940 até aos dias de hoje. Os resultados apontam para um aumento substancial e persistente nas atitudes de extrema direita nos locais onde esses extremistas se estabeleceram. Setenta anos volvidos, o número de votos nos partidos de extrema direita ainda é muito maior nesses lugares.

De acordo com os autores, existem duas explicações principais para a persistência a longo prazo dos valores de extrema direita: as instituições locais e os laços familiares. Os migrantes nazis fundaram e penetraram nas filiais dos partidos nos seus locais de destino, fazendo com que essas instituições multiplicassem o seu impacto e o número de votos.

Outra explicação para a persistência é a transmissão entre gerações. Com base nos dados das listas telefónicas, a equipa constatou que os nomes dos políticos de extrema direita ainda refletem a migração de longa data das elites nazis após a guerra. Esses resultados mantiveram-se quando a equipa incluiu as variantes socioeconómicas e geográficas ao longo do tempo.

Os resultados do estudo, continuou o Phys Org, demonstram que as preferências políticas parecem ser transmitidas de geração em geração. Mesmo depois de três ou quatro gerações, as atitudes e crenças das famílias e comunidades migrantes nazis persistem.

“Ficamos surpreendidos ao perceber que o extremismo importado pode sobreviver por gerações, sem desaparecer”, disse o principal autor do artigo, Felix Roesel. “A boa notícia é que os valores liberais e democráticos se espalham de maneira muito semelhante. Isso é o que mostram as novas pesquisas. O populismo não é mais contagioso do que outras ideias políticas”, concluiu o investigador.

  ZAP //

3 Comments

  1. E a maioria das altas patentes militares, cientistas, médicos, e colaboradores, nacional-socialistas foram salvos e resgatados pelo regime da Inglaterra e os Estados Unidos da América do Norte (EUA) que os evacuaram da Europa, dando-lhes protecção e novas identidades para que pudessem seguir a sua vida normalmente.

    • Mas ninguém fala dos outros. Aqueles que foram para o outro sítio e passaram a mandar no mundo. E depois dizem que é esta ou aquela sociedade secreta. E a terra não é redonda! Pois, eu bem sei onde é que eles querem chegar. Ao outro lado do coiso. E sempre a direito… se fosse redondo era mais complicado. Acham que o covida19 vem de onde? Vem de lá, de onde eles estão. Que não é para lá do que aquilo que muitos pensam que não é. Sobre isto ninguém diz nada. Eu percebo.

  2. os 3 grandes da WWII, pq alguns tb foram para a URSS.

    no entanto a enorme maioria foi para os EUA, aliás a NASA criada logo após é um exemplo disso.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.