Encontrado navio pirata naufragado (com granadas e pólvora)

Granadas antigas e canhões do naufrágio de um antigo navio pirata foram encontrados ao longo da costa da Cornualha, no Reino Unido.

Mergulhadores descobriram artefactos do naufrágio do Schiedam, que afundou na costa em 1684, depois das tempestades recentes terem perturbado a areia que antes cobria o mar.

As duas granadas do século XVII, cada uma consistindo numa concha de ferro oca cheia de pólvora, foram encontradas nas proximidades, depois de terem sido arrastadas pela corrente para longe dos destroços.

Robert Felce, historiador local, encontrou a segundas das duas granadas em novembro, numa praia perto do local do naufrágio. O investigador visita frequentemente a praia, que está exposta a ondas fortes do Atlântico, e onde vários artefactos têm ido parar durante anos. O ano passado, Felce encontrou a primeira granada no mesmo local.

Ambos os objetos estavam fortemente incrustados depois de terem estado no fundo do mar durante mais de 300 anos. Felce disse que, a princípio, pensou que a última granada era uma rocha comum até que escorregou e a deixou cair. A queda abriu-a, revelando as duas metades da arma de metal e o pó explosivo no interior.

Embora a pólvora da granada estivesse húmida e com vários séculos de idade, Felce informou a descoberta à polícia local, que chamou especialistas em bombas do Exército Britânico para garantir que fosse seguro.

O navio pirata

Em 1683, piratas bárbaros capturaram o Schiedam – um navio mercante holandês – como prémio. Posteriormente, a Marinha Real Britânica apreendeu o navio, usando-o como transporte até que o barco naufragu numa tempestade perto de Dollar Cove, em 1684.

O Schiedam transportava mercadoria militar das guarnições inglesas que regressavam da cidade de Tânger, em Marrocos, quando afundou. Estas mercadorias incluíam várias caixas de granadas.

Felce, autor de várias histórias da costa da Cornualha, disse que as granadas explosivas foram alguns dos primeiros exemplos da sua espécie e que foram usadas por tropas inglesas especialmente treinadas para lançá-las a longas distâncias.

“As granadas podem ter sido usados para assustar, mas, com certeza, pretendiam matar o inimigo”, disse Felce. “Eu gostaria de saber mais sobre onde e como foram construídas, porque envolve habilidades iniciais de engenharia e metalurgia“.

Tempestades recentes perturbaram a areia sobre os destroços do Schiedam, revelando vários canhões e outros destroços do navio que ainda se encontram sob o fundo do mar.

O local do naufrágio foi redescoberto na costa há dois anos por dois mergulhadores do grupo Cornwall Maritime Archaeology, que vigia vários destroços ao longo da costa da Cornualha em nome da agência Historic England.

Um dos mergulhadores, Mark Milburn, disse que tinham regressado ao local do naufrágio submarino nas últimas semanas, onde descobriram que a areia tinha mudado durante tempestades recentes, descobrindo mais detritos. Os artefactos do naufrágio de Schiedam documentados até agora incluem 11 canhões, uma roda de carruagem, bala de chumbo, caixas de granadas e vários outros objetos de ferro.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …

Roubar aos ricos para dar aos pobres. Misterioso grupo de hackers desviou dinheiro para doar à caridade

Um misterioso grupo de hackers, conhecidos como hackers Darkside, doou dinheiro a duas instituições de caridade - mas esse dinheiro foi roubado pelo mesmo grupo a grandes corporações através de um ataque de ransomware. Quase podia …