Naufrágio da Caparica devido a velocidade excessiva

Joe Mabel/ wikimedia

-

A velocidade excessiva terá sido a causa do acidente que, a 21 de dezembro, provocou a morte de seis pessoas, quando um barco de recreio naufragou na zona da Costa de Caparica, segundo o relatório técnico hoje divulgado.

No documento, feito pelo Gabinete de Prevenção e de Investigação de Acidentes Marítimos, dá-se relevância também ao facto de nenhum dos tripulantes ter o colete de salvação posto na altura do acidente. “Estes [coletes] teriam seguramente contribuído para um desfecho menos trágico do acontecido”, diz o relatório.

O acidente aconteceu no final da tarde de 21 de dezembro passado, quando sete homens regressavam a Lisboa, depois de terem passado o dia a fazer pesca desportiva na zona do Cabo Espichel. Uma onda virou a embarcação (“Cochicho”) e, dos sete tripulantes, apenas um sobreviveu.

O relatório hoje divulgado explica que os sete homens (da região do Barreiro) iniciaram a viajem de regresso cerca das 16:00 e que, entre as 17:00 e as 17:30, uma onda maior “ergueu a embarcação, adornou-a a estibordo e rebentou sobre ela, virando-a”.

É agora também revelado que, quando do acidente, na cabine viajavam quatro dos homens e que os outros três estavam sentados no banco da proa. Quando o barco virou quatro dos homens ficaram agarrados (ao barco), durante cerca de uma hora e meia, e os outros três não voltaram a ser vistos até serem recolhidos já mortos na praia.

“Entretanto um dos náufragos que se encontrava agarrado à embarcação decidiu nadar para terra, tendo conseguido alcançar a praia do ´CDS´, na Costa da Caparica, pelas 19:30”, onde foi socorrido e foi dado o alerta, diz o documento, no qual se afirma também, citando a única testemunha, que outros dois tripulantes também tentaram nadar para terra.

Os seis corpos foram recolhidos na mesma noite do acidente e a embarcação encontrada a cerca de um quarto de milha da orla da praia. Nela estava todo o equipamento de segurança que estava obrigada a transportar, com exceção de uma boia e do motor auxiliar.

“Todo o material estava em conformidade com a regulamentação em vigor, cumprindo os requisitos de validade impostos. Verificou-se também que todo ele se encontrava guardado no interior da cabine da embarcação, ou seja, nenhum estava colocado em local de rápida e fácil utilização ou de atuação automática em caso de naufrágio, em particular a balsa insuflável que a embarcação transportava”, diz o relatório.

A não utilização dos coletes “contribui para o esgotamento” das forças dos tripulantes durante o período que tentaram sobreviver junto da embarcação, e para que só um alcançasse terra, afirma também o relatório.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Carlos Moedas "tem uma costela liberal". IL pondera apoio ao candidato à câmara de Lisboa

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, disse que Carlos Moedas, candidato à câmara de Lisboa apoiado pelo PSD, tem um "perfil liberal", mas que o partido precisa de perceber projeto do …

Primeiro-ministro da Arménia acusa militares de tentativa de golpe de Estado

O primeiro-ministro da Arménia referiu-se hoje a "tentativa de golpe de Estado" depois de o Estado Maior ter pedido o afastamento do governo num contexto de protestos por causa da derrota no último conflito com …

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …