NASA vai acordar a New Horizons e enviá-la à misteriosa “terceira zona”

JHUAPL / NASA

A New Horizons à chegada a Plutão, conceito artístico

A nave espacial da NASA New Horizons vai partir em breve para a misteriosa “terceira zona”, também conhecida como Cintura de Kuiper, uma região gelada de asteróides que contém objectos localizados muito longe das órbitas dos planetas longínquos – e que se suspeita ter resultado da explosão de um antigo planeta.

A sonda não tripulada New Horizons é a mais rápida nave espacial construída até agora, tendo a sua missão ficado famosa pelas belas imagens de Plutão que transmitiu para a Terra em julho de 2015.

Quando em 2006 a New Horizons partiu da Terra, Plutão ainda era um planeta, o nono do Sistema Solar, estatuto que perdeu poucos meses mais tarde, passando desde então a ser considerado um planeta anão com a designação oficial de “asteróide número 134340”, ou “planeta-anão 134340 Plutão”.

De acordo com o The Telegraph, após cinco meses em estado de hibernação para poupar energia, a New Horizons está de volta ao trabalho. A 11 de setembro, a nave voltará a funcionar, para realizar uma viagem de 16 meses a MU69, um objecto no Cinturão de Kuiper, que teria estado presente durante o nascimento do Sistema Solar.

“É muito provável que estejamos a caminho de um binário primordial no Cinturão de Kuiper, um vestígio com quatro mil milhões de anos da formação do Sistema Solar e um componente exótico de planetas pequenos do Cinturão de Kuiper, como Plutão, explicou Alan Stern, investigador principal da NASA na missão New Horizons.

Alex Parker /J HUAPL / SwRI / NASA

Conceito artístico do binário MU69, na Cintura de Kuiper

Ainda de acordo com o jornal britânico, depois desta viagem ao Cinturão de Kuiper é provável que a nave deixe o Sistema Solar, uma marca até agora só ultrapassada pela Voyager.

“Novas explorações nos esperam. A viagem promete ser próspera”, diz Stern. A missão está já a mais de 6 mil milhões de quilómetros da Terra, e poderá vir a fazer a mais longa viagem da história da aventura espacial.

A New Horizons leva a bordo cinzas de Clyde Tombaugh, o cientista que descobriu Plutão. Falecido em janeiro de 1997, o seu último pedido foi que pelo menos uma parte das suas cinzas fosse enviada para o espaço.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A designação de Plutão não é “asteróide número 134340”, mas sim “planeta-anão 134340 Plutão”. A New Horizons não teve qualquer relevância na alteração da classificação de Plutão, pois esta ocorreu em 2006 e a sonda só lá chegou em 2015. Antes pelo contrário, os dados da New Horizons colocaram em causa essa despromoção de Plutão para planeta-anão. Além disso a New Horizons não é certamente a “viagem espacial mais distante até hoje”. A Voyager 1 está 3x mais longe da Terra do que a New Horizons, como aliás é deixado a entender de forma contraditória no fim da notícia.

RESPONDER

Acordo para o Brexit está "prestes a ficar fechado"

A chanceler alemã, Angela Merkel, e o Presidente francês, Emmanuel Macron, disseram esta quarta-feira que um acordo para o Brexit está em finalização e poderá ser apresentado quinta-feira para aprovação no Conselho Europeu. "Quero acreditar que …

Em Chernobyl, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram para trás"

Chernobyl é, atualmente, a maior atração internacional da Ucrânia e o novo presidente, Volodymyr Zelenski, já apresentou um projeto para trazer ainda mais turistas. No entanto, estão a desaparecer "as memórias que as pessoas deixaram …

Huawei afirma que a tecnologia 6G vai estar disponível daqui a 10 anos

O CEO da Huawei, Ren Zhengfei, assinalou, durante uma entrevista à CNBC, que a sua empresa está a trabalhar em redes móveis 6G, que estarão completamente desenvolvidas daqui a 10 anos.   "Trabalhámos em 5G e 6G …

Nazismo e comunismo classificados em pé de igualdade pelo Parlamento Europeu

No passado dia 19 de setembro, a União Europeia colocou comunismo e nazismo em pé de igualdade, depois de aprovar no Parlamento Europeu uma resolução condenando ambos os regimes por terem cometido "genocídios e deportações …

Conselho da Europa teme que polícia de Malta tenha “recusado provas” no caso da jornalista assassinada

Daphne Galizia era jornalista, acompanhava casos de corrupção no país e foi assassinada há dois anos. Pieter Omtzigt, relator do Conselho da Europa responsável pelo caso, diz que a abordagem da polícia e dos …

Itália quer mudar sede da final da Liga dos Campeões

A Itália quer que a final da Liga dos Campeões deste ano, marcada para o Estádio Olímpico Atatürk Olympic, mude de sede. Os últimos dias não têm sido fáceis para a UEFA. Depois dos incidentes racistas …

CNN coloca broa portuguesa entre os 50 melhores pães do mundo

A propósito das celebrações do Dia Mundial do Pão, que se celebra esta quarta-feira, a CNN fez uma lista com os 50 melhores pães do mundo e um deles é a broa portuguesa. A broa conhecida …

CP lança nova campanha: Lisboa-Porto por cinco euros e mais descontos até 80%

Há 10.300 bilhetes a custos muito reduzidos, anunciou a CP – Comboios de Portugal esta terça-feira. A nova campanha garante viagens nos comboios de longo curso Alfa Pendular e Intercidades “com 80% de desconto”, abrangendo …

"Níveis recorde". Glaciares suíços perderam 10% do seu volume nos últimos cinco anos

Os glaciares suíços perderam 10% do volume nos últimos cinco anos, a maior redução em cem anos, alertou esta terça-feira a Academia Suíça das Ciências. A Academia baseia-se nas medições feitas pelos peritos do painel intergovernamental …

Caso BPN. Relação condena dois dos absolvidos e agrava penas a outros dois

O Tribunal da Relação de Lisboa condenou esta quarta-feira dois dos três arguidos absolvidos no processo principal da falência do BPN, Ricardo Oliveira e Filipe Nascimento, e agravou as penas a dois dos 12 arguidos …