NASA regista mais fogos em África do que na Amazónia

Paulo Cunha / Lusa

Com o mundo de olhos postos na Amazónia, por causa das chamas que a devoram, um artigo da agência Bloomberg veio lembrar a situação em vários países do centro-sul de África, referindo que o número de incêndios é maior em lugares como Angola ou na República Democrática do Congo.

A notícia, citada pelo Expresso, refere dados do satélite MODIS (Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer), da NASA, e apresenta os números: durante um período de dois dias no decorrer da última semana registaram-se 6.902 incêndios em Angola e 3.395 incêndios no Congo, tendo deflagrado 2.127 incêndios no Brasil.

A comparação foi entretanto criticada pelo ministro da Comunicação Social de Angola. “É um completo ‘nonsense’. Como comparar queimadas, tradicionais nesta região, com o incêndio da maior floresta do mundo?”, escreveu João Melo no Twitter.

Numa outra publicação, o ministro reconheceu as queimadas como “um problema, que precisa de ser resolvido”, mas chama “brincadeira” ao facto de se “confundir fotos de capim a arder na nossa região com incêndios massivos em florestas”. “Misturar isso com politiquice barata, é pior ainda. Lamentável”, acrescentou.

Depois de na segunda-feira ter anunciado que os líderes do G7 – Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos – vão contribuir com uma ajuda de emergência de mais de 20 milhões de euros para o combate dos incêndios na floresta amazónica, o Presidente francês chamou também a atenção para os incêndios africanos.

Emmanuel Macron usou o Twitter para admitir que está a considerar “a possibilidade” de lançar uma iniciativa semelhante para garantir ajuda também para este continente.

Uma vez que os mapas da NASA não permitem certezas quanto ao tipo de incêndios em causa no território africano, há a desconfiança que muitos resultam do facto de os agricultores cortaram parte da vegetação e atearam fogo ao resto, para limpar a terra a fim de a poderem plantar.

A técnica de cultivo é controversa, pois os ambientalistas alertam que esta pode levar ao desmatamento, à erosão do solo e à perda de biodiversidade. Mas é a maneira mais barata de limpar o terreno, lembra um artigo da BBC, e tem a vantagem de as cinzas fornecerem nutrientes para futuras plantações.

A prática acontece todos os anos antes da estação das chuvas, que deve começar em Angola e na República Democrática do Congo já em setembro.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Evento raro". Nasceu uma baleia-branca no maior aquário do mundo (e o momento foi gravado)

Whisper, uma baleia-branca de 20 anos, deu à luz uma cria saudável em 17 de maio após uma gravidez de 15 meses, marcando a chegada do mais novo cetáceo do Georgia Aquarium, numa altura em …

Telemóveis são uma ferramenta poderosa contra a desigualdade de género em África

Ao dar às mulheres acesso a informação que, de outra forma, era quase impossível de obter, os telemóveis estão a salvar e a transformar vidas. De acordo com o site IFLScience, o estudo responsável por esta …

Desde março, morreram mais de 100 elefantes no Botsuana. Ninguém sabe porquê

As autoridades do Botsuana estão a investigar a morte de 110 elefantes na região do Delta do Okavango desde março, anunciou esta semana o Ministério do Meio Ambiente, Conservação de Recursos Naturais e Turismo daquele …

Um robô aprendeu a fazer uma omelete. E ficou melhor do que o esperado

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, treinou um robô a preparar uma omelete. Para os investigadores, avaliar se um robô cozinhou uma refeição com sucesso é uma fonte interessante de …

Covid-19 já matou mais no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães da II Guerra

A pandemia de covid-19 já matou mais pessoas no Reino Unido do que os bombardeamentos alemães durante a II Guerra Mundial. O novo coronavírus oriundo da China já matou cerca de 50.000 pessoas em território …

Estudo mostra que os cães querem mesmo resgatar os seus donos do perigo

Um novo estudo mostra que os nossos amigos de quatro patas querem realmente salvar-nos em momentos de aflição, mas desde que saibam como o fazer. De acordo com o site Science Alert, os investigadores reuniram 60 cães …

Derek Chauvin foi detido, mas os precedentes mostram que o polícia pode sair impune

Derek Chauvin, o polícia responsável pela morte de George Floyd, foi detido e aguarda a sua primeira audiência. No entanto, há precedentes que sugerem que o agente pode sair impune. Derek Chauvin tem a sua primeira …

Cientistas encontram dois fragmentos do meteorito de Barcelona

Cientistas espanhóis encontraram dois pequenos fragmentos do chamado meteorito de Barcelona, que caiu, há mais de 300 anos, no dia de Natal. No dia 25 de dezembro de 1704, um meteorito rasgou os céus e caiu …

"Pressionaram-me para o denunciar". Higuita recorda amizade com Escobar

A relação de amizade entre René Higuita e Pablo Escobar levou a que o ex-futebolista fosse seguido pelas autoridades. A polícia chegou a pressioná-lo para denunciar Escobar. O antigo internacional colombiano René Higuita é provavelmente uma …

George Floyd. Portugal junta-se às manifestações mundiais contra o racismo

Cinco cidades portuguesas juntam-se hoje à campanha de solidariedade mundial contra o racismo, associando-se à luta pela dignidade humana na sequência da morte, a 25 de maio, do afro-americano George Floyd, sob custódia da polícia …