NASA reduziu propositadamente a qualidade das primeiras fotos da Lua

Ainda antes das missões tripuladas, a NASA enviou várias sondas para fotografar a Lua de forma a determinar o melhor local para a aterragem. Na época, as imagens de qualidade reduzida ficaram associadas às capacidades tecnológicas limitadas. Mas, na verdade, a NASA reduziu a qualidade propositadamente.

Em plena guerra fria, a agência espacial não queria revelar as capacidades dos sistemas de observação norte-americanos. As tecnologias usadas nas sondas Lunar Orbiter eram também utilizadas nos satélites-espião.

Apesar das imagens lunares fotografas em 1976 parecerem ter uma qualidade reduzida, a verdade é que as imagens originais tinham uma qualidade muito superior, que ainda hoje seria considerada excelente.

Estas sondas já captavam fotos em película de 70mm, que eram depois reveledas e digitalizadas com uma resolução de 200 linhas por milímetro para serem transmitidas para a Terra, através da compressão loss-less analógica.

Há cerca de uma década, um grupo de entusiastas decidiu recuperar as imagens originais – ainda guardadas em fita magnética – antes que fosse tarde demais. Desde então, as imagens originais encontram-se publicadas no site da NASA.

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Afinal, Vénus pode não ser tão semelhante à Terra como pensávamos

Uma nova investigação questiona a habitabilidade de Vénus, planeta que os cientistas consideram há pouco tempo numa outra investigação poder ter um clima habitável semelhante ao da Terra. De acordo com a nova investigação, cujos …

Há gelo no polo sul da Lua e pode ter muitas fontes

Um novo estudo sugere que o gelo encontrado na superfície lunar pode ter milhares de milhões de anos, além de ter surgido de diferentes fontes. O estudo, publicado recentemente na Icarus, sugere que a maioria do …

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …