NASA planeia nave para destruir asteroide que pode colidir com a Terra em 2135

JPL-Caltech / NASA

Há uma pequena probabilidade de em 2135 o asteróide Bennu atingir a Terra. Atentos a essa probabilidade, cientistas da NASA começaram a desenhar uma nave espacial que usa armas nucleares para rebentar com o corpo celeste.

Cientistas da agência espacial norte-americana NASA desenvolveram um plano para “tratar” de um asteróide que tem 1 em 2.700 hipóteses de atingir a Terra a 21 de setembro de 2135. A solução? Desfazê-lo com armas nucleares.

O asteróide, conhecido como Bennu, está atualmente em órbita do Sol a cerca de 16 mil milhões de quilómetros da Terra e provavelmente nunca chegará a atingir a Terra, mas o Governo dos EUA quer estar preparado para todas as situações.

A NASA e dois laboratórios de armas do Departamento de Energia reuniram-se para projetar uma nave espacial que pode explodir Bennu caso este se chegue demasiado perto do planeta Terra.

De acordo com o Buzzfeed News, a Missão de Mitigação de asteróides a Hipervelocidades, Hammer, poderia usar uma de duas táticas para combater um impacto.

Se um asteróide é suficientemente pequeno, o HAMMER usaria um “impactor” de 8,8 toneladas para esmagar o objeto. Se o asteróide for muito grande, a nave espacial usa um dispositivo nuclear para o explodir.

O físico David Deadborn, do Laboratório Nacional Lawrence Livermore, sugeriu que várias embarcações do HAMMER poderiam atirar-se para a frente do asteróide de forma a diminuí-lo e obrigá-lo a mudar de rumo.

A ideia do HAMMER surgiu de um relatório de 2010 publicado na revista Acta Astronautica sobre a defesa do nosso planeta a partir de objeto próximos da Terra. “As duas respostas realistas consideradas são o uso de uma nave espacial que funciona como um pêndulo cinético ou um transportador explosivo nuclear para desviar o objeto que se aproxima”, afirmava o relatório.

Infelizmente, a nave espacial nunca pôde ser construída e os cientistas da NASA recusaram-se a fornecer uma estimativa do custo do projeto. A recente missão OSIRIS-REx – já em direção a Bennu -, custou mais de 800 milhões de dólares (646 milhões de euros), pelo que o custo pode ser um sério impedimento à aprovação do HAMMER.

Os cientistas por trás do projeto vão apresentar o seu trabalho em maio de 2018 na oficina de disrupção Catastrófica no sistema Solar, no Japão.

Estar preparado, especialmente se os cientistas estão conscientes da probabilidade de uma colisão de asteróides, é imperativo, mas é improvável que este asteróide cause qualquer tipo de cenário do dia do juízo final semelhante ao do filme Armageddon.

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Se a probalidade é tão pequena como dizem porque querem fazer uma nave para o destruir?, quem se informa sabe mt bem que esse asteroide irá colidir com a terra e que não há maneira de o desviar da rota de colisão se é em 2135 não sei mas esse asteroide é estudado há muito tempo a nasa sabe da sua existência e da probalidade de acabar com o nosso planeta caso colida com a terra, já o presidente Obama alertou para isso é só uma questão de tempo

  2. Será que não é possível destruir um asteróide como o Bennu com um ou vários feixes de luz laser em vez de ser com armas nucleares… Já que o laser é usado como ferramenta de corte, podia se experimentar cortar ou explodir uma rocha ou mineral desses aos pedacinhos…! Se quando passamos a luz por uma lente ela amplia e queima como acontece com a luz Solar… Podia resultar!?

RESPONDER

Gronelândia não é só um capricho de Trump. EUA querem comprar a ilha há 70 anos

A proposta de Donald Trump para comprar a Gronelândia terá parecido apenas mais uma ideia megalómana do presidente dos EUA, mas não é a primeira vez que o país tenta ficar com a ilha que …

Venezuela. Oposição anuncia nova fase de mais pressão contra o regime

O presidente do parlamento venezuelano, Juan Guaidó, disse na quarta-feira que a oposição tem mantido conversações com o governo dos Estados Unidos (EUA) e anunciou que chegou o momento de pressionar mais o regime liderado …

Sobrelotação dos canis leva a aumento de ataques de cães abandonados

A sobrelotação dos canis tem feito aumentar o número de ataques de cães abandonados registados pela GNR. Só os casos registados neste semestre quase superam os valores do ano passado inteiro. Os canis sobrelotados é um …

Nova Zelândia. Enquanto preside a debate parlamentar, presidente dá biberão a bebé

O presidente do parlamento da Nova Zelândia partilhou nas redes sociais, na terça-feira, uma imagem onde aparece a dar biberão ao filho de um colega de partido enquanto presidia ao debate. Trevor Mallard, presidente do Parlamento …

Trump é "narcisista" e "absurdo", dizem governantes. "Não falam assim comigo", responde Presidente dos EUA

O Presidente dos Estados Unidos (EUA) criticou na quarta-feira o tom "horrível" das declarações da primeira-ministra da Dinamarca, que considerou que a intenção de Donald Trump de comprar a Gronelândia era um "absurdo". "Achei que a …

Se o FC Porto perder na Luz, "adeptos vão pedir a cabeça de Conceição"

Ljubinko Drulovic, antigo jogador do SL Benfica e do FC Porto, disse que caso o FC Porto perca na Luz, os adeptos vão pedir a cabeça de Sérgio Conceição. Em entrevista à Rádio Renascença, o antigo …

"Variações" estreia-se hoje nas salas de cinema portuguesas

O filme de João Maia sobre o músico António Variações, que morreu em 1984, aos 39 anos, protagonizado pelo ator Sérgio Praia, estreia-se esta quinta-feira em cerca de 60 salas de cinema portuguesas. O filme é …

Mais videovigilância e segurança reforçada em bares e discotecas

A nova lei, que entra em vigor esta quinta-feira, alarga a instalação de videovigilância, obriga à contratação de um responsável pela segurança e a um segurança-porteiro em certos pontos dos bares. A partir desta quinta-feira, os bares …

Ordem queixa-se de falta de nutricionistas nas escolas públicas

A Ordem dos Nutricionistas tirou o chapéu à medida de restrição da publicidade em certos alimentos dirigida a crianças, dizendo que é um "passo importante". Contudo, afirma que "o caminho a percorrer ainda é longo". A …

Líder dos vinhos da Bacalhôa deixa grupo de Joe Berardo

Nomeado há um ano administrador delegado na Sociedade da Bacalhôa, Frederico Falcão deixou o grupo de Joe Berardo, investidor e empresário que está no centro da polémica devido às dívidas à banca de mais de …