NASA mais perto de desvendar o mistério das tatuagens da Lua

NASA LRO WAC science team

As chamadas tatuagens da Lua, padrões de manchas escuras e claras que se repetem na superfície lunar, continuam a intrigar cientistas da NASA. Mas novas observações aproximam-nos de uma resposta quanto à sua origem.

Estas tatuagens lunares foram localizadas em mais de 100 locais distintos, repetindo-se em manchas claras e escuras, em padrões em redemoinho. Parecem “quase pintados na superfície da Lua”, explica John Keller, cientista da NASA que integra a missão Órbita de Reconhecimento Lunar (LRO) que primeiro detectou estas manchas intrigantes.

“São únicas; só vimos estas características na Lua e a sua origem permanece um mistério desde a sua descoberta“, acrescenta o investigador.

Anteriores observações revelaram que estes padrões que podem ter vários quilómetros de distância e aparecer em grupos ou isolados surgem “onde estão incrustados na crosta lunar antigos pedaços do campo magnético”, realça a NASA, esclarecendo que “as áreas claras das espirais parecem ser menos desgastadas do que as que as rodeiam”.

Estas indicações ajudam os investigadores a relevar a hipótese de estas tatuagens lunares serem provocadas pelo escudo magnético.

Novos estudos efectuados com modelos de computador reforçam esta ideia, concluindo que “o campo magnético pode criar um campo eléctrico forte quando o vento solar tenta passar” e que “é este potencial eléctrico forte com muitas centenas de volts que pode desviar e atrasar as partículas do vento solar”, o que “reduziria o desgaste do vento solar, deixando regiões mais claras sobre áreas protegidas”, descreve a NASA.

Os resultados destas novas observações foram publicadas em dois artigos distintos na publicação científica Icarus, no início do ano, assinados por Brett Denevi, do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins, com o título “A distribuição e extensão das espirais lunares“, e por Amanda Hendrix, do Instituto Planetário de Ciência, com o título “Espirais lunares: Características Ultravioletas-Distantes“.

“O problema da ideia do escudo magnético é que os campos magnéticos embebidos na Lua são muito fracos – cerca de 300 vezes mais fracos do que o campo magnético da Terra. É difícil ver como teriam a força para desviar os iões do vento solar”, realça Bill Farrell do Centro de Voo Espacial Goddard da NASA em Greenbelt, Maryland.

A NASA vai assim, continuar a estudar o assunto, nomeadamente para perceber como é que o escudo magnético responde a forças diferentes e a direcções distintas do vento solar.

No entanto,”até haver alguém a fazer medições na superfície lunar, poderemos não ter uma resposta definitiva”, avisa John Keller.

SV, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Tribunais franceses "contratam" cães para ajudar a aliviar stress das vítimas

Há dois anos, Lol tornou-se no primeiro cão da Europa a dar apoio a vítimas de crimes quando estas são sujeitas à pressão dos tribunais, e muitas das vezes, têm de enfrentar os seus agressores. …

Finlândia 0-2 Bélgica | Diabos vermelhos picam o ponto

A Bélgica, que já estava apurada, completou o pleno de triunfos no seu grupo, com uma vitória por 2-0 frente à Finlândia, relegando os nórdicos para o terceiro lugar A Bélgica venceu hoje a Finlândia, por …

Rússia 1-4 Dinamarca | Muito coração, por Eriksen

A Dinamarca conquistou hoje um lugar nos oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao bater por 4-1 a Rússia, que eliminou, numa terceira jornada do Grupo B que originou a qualificação de mais cinco …

Netflix consegue acordo importante com produtora de filmes de Steven Spielberg

A Netflix anunciou, esta segunda-feira, que assinou um acordo para a realização de vários filmes com a produtora Amblin Partners, de Steven Spielberg. A plataforma streaming de filmes e séries Netflix conseguiu um acordo com a …

Abel Ferreira tem (mais) um problema no Palmeiras

Patrick de Paula, que Jorge Jesus gostaria de ter no Benfica, foi apanhado numa festa. O mesmo jogador protagonizou um episódio insólito contra o América Mineiro. Patrick de Paula envolveu-se em dois problemas no Palmeiras, no …

Bebé mais prematuro do mundo celebra primeiro aniversário. Tinha 0% de probabilidade de sobreviver

As probabilidades de sobrevivência eram nulas, mas Richard superou todas as expectativas e, passado um ano, celebrou o seu primeiro aniversário. Fica na história como o bebé mais prematuro de sempre a sobreviver, de acordo …

Lula da Silva absolvido em caso sobre alegados favorecimentos ao setor automóvel

A justiça brasileira absolveu esta segunda-feira o ex-presidente do Brasil Lula da Silva, o ex-ministro Gilberto Carvalho e outros cinco acusados numa das ações da operação Zelotes, que investigava alegados favorecimentos a empresas do setor …

Ucrânia 0 - 1 Áustria | Ambição de Foda garante segundo lugar

A Áustria qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, marcando encontro com a Itália, ao vencer a Ucrânia por 1-0 e conquistar o segundo lugar do Grupo C. Um golo de Christoph …

Macedónia N. 0-3 Países Baixos | Laranja garante pleno

A seleção da Macedónia do Norte ainda deu luta, na primeira parte, aos Países Baixos, na última jornada do grupo C do Euro2020 de futebol, mas perdeu naturalmente por 3-0, face à supremacia da seleção …

Imunidade do grupo com 70% de vacinados é ideia ultrapassada, defende investigador

O investigador Miguel Castanho afirmou esta segunda-feira que a ideia da imunidade do grupo com 70% da população vacinada contra a covid-19 está “completamente desatualizada” porque a vacina não protege contra a infeção e a …