NASA já consegue prever que cidades costeiras serão submersas pelo gelo dos glaciares

Um estudo recente revela que o movimento de rotação da Terra e o efeito da gravidade afetam a redistribuição global da água proveniente da fusão dos glaciares. Agora, uma nova ferramenta desenvolvida pela NASA permite prever que cidades serão afetadas.

Como dizia o ano passado Mathew Hauer à revista Wired, “o aumento do nivel das águas do mar é previsível: vai ser algo entre o mau e o catastrófico“. Mas na realidade, o impacto da fusão dos glaciares será diferente em diferentes cidades costeiras, e é agora possível prever de forma mais rigorosa esse efeito em cada cidade.

Um estudo publicado esta semana na Science Advances fornece um olhar detalhado sobre o aumento do nível da água do mar. Descobertas recentes mostram quais são os glaciares e lençois de gelo com que se devem preocupar os habitantes de Nova Iorque, Sydney ou qualquer uma das 291 cidades costeiras analisadas no estudo.

Segundo o autor principal do estudo, Eric Larour, esta é uma perspectiva diferente, que muda o paradigma da forma como olhamos para a fusão dos glaciares.

“Até agora, olhávamos para a questão como alguém sentado no gelo a tentar entender como o derretimento local pode afetar o nível da água do mar em todo o mundo”, explica Larour.

“Neste estudo, olhamos do ponto de vista de alguém que está numa cidade costeira a tentar entender como as áreas geladas de todo o mundo irão afetar o nível da água do mar no local em que se encontra”, conclui.

Uma nova ferramenta desenvolvida por cientistas do JPL, o Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, na Califórnia, revela que cidades serão afetadas. Em entrevista ao Earther, Larour, também investigador do JPL, explica que o gelo mais distante da nossa localização é o que pode representar um maior problema.

A Gronelândia, por exemplo, tem gelo suficiente para elevar os níveis da água do mar até 6 metros de altura. As novas descobertas apontam que os glaciares do nordeste da Gronelândia, os mais distantes de Nova Iorque, poderão ser os maiores dadores para o aumento do nível da água do mar.

Pesquisas anteriores realizadas pela equipa de Larour, bem como observações do satélite GRACE, lançado em 2002 pela NASA, sustentam que os níveis da água do mar tenderão a diminuir perto dos locais onde há uma maior perda de gelo, devido à diminuição da atração gravitacional.

Segundo o novo estudo de Larour, se os glaciares do nordeste da Gronelândia fundirem, a água resultante irá atingir as margens de Nova Iorque, enquanto que o nível da água do mar em Oslo, pelo contrário, irá baixar.

“Esperávamos ver variações no modo como as áreas da Gronelândia afetam a América do Norte e o norte da Europa, mas não esperávamos resultados tão diferentes como os que obtivemos”, disse Larour.

O estudo analisou também a Antártida. A camada de gelo da Antártida Oeste, que poderia aumentar os níveis do mar até 4 metros, já está no início do que alguns cientistas temem que seja um “colapso imparável“, que teria impacto em Sydney, na Austrália.

“A ideia de que os oceanos não são banheiras e que os lençóis de gelo têm uma espécie de halo gravitacional à sua volta é incrível”, afirmou Robin Bell, cientista da criosfera no Observatório da Terra de Lamont-Doherty.

“Este estudo é o primeiro esforço para afastar a ideia anteriormente concebida de que importa onde o gelo está, e não de onde vem”, conclui.

Andrew Rowe / Flickr

Se os glaciares do nordeste da Gronelândia fundirem, a água resultante irá atingir as margens de Nova Iorque

A principal aplicação prática deste estudo é ajudar os urbanistas a entender os riscos que os glaciares e as placas de gelo de todo o planeta representam para as suas cidades.

Sabendo que o glaciar de Peterman, na Gronelândia, tem movimentos rápidos e é a fonte de um eventual aumento do nível da água do mar em Nova Iorque, os urbanistas da cidade poderão escolher melhor as suas prioridades: construir diques para evitar a subida da água ou melhorar as redes de esgoto para permitir um melhor escoamento das águas.

Embora, na realidade, devessem fazer ambas as coisas.

 

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

A Terra está prestes a capturar uma nova mini-lua. Ficará por cá meio ano

A Terra está prestes a capturar uma mini-lua, que os astrónomos acreditam que ficará presa na gravidade do nosso planeta durante cerca de meio ano. Entende-se por mini-lua um objeto de pequenas dimensões que é …

Cientistas medem, pela primeira vez, a distância até um magnetar na Via Láctea

Com a ajuda do observatório Very Long Baseline Array (VLBA), uma equipa de astrónomos conseguiu medir, pela primeira vez, a distância até ao magnetar XTE J1810-197, localizado na Via Láctea.  Os magnetares são um tipo de …

Detetado fator climático determinante para a propagação do coronavírus

Altas temperaturas combinadas com baixa humidade propiciam que as gotículas contaminadas com o novo coronavírus evaporem mais rapidamente, reduzindo a sua capacidade de infetar pessoas. De acordo com os cientistas, citados pelo canal estatal russo RT, …

Bayern Munique vence Sevilha e conquista a Supertaça Europeia

O Bayern Munique conquistou, esta quinta-feira, a Supertaça Europeia, ao derrotar o Sevilha por 2-1, em Budapeste, na Hungria. Os alemães do Bayern Munique conquistaram a Supertaça Europeia pela segunda vez ao derrotarem os espanhóis do …

Sporting 1-0 Aberdeen | "Leão" eficaz segue para o play-off

O Sporting foi eficaz e assegurou uma vaga no “play-off” de acesso à fase de grupos da Liga Europa. Na noite desta quinta-feira, num embate relativo à 3ª pré-eliminatória da competição, os “leões” bateram o Aberdeen …

A NASA descobriu uma nova forma de aterrar em segurança na Lua

A NASA construiu um sistema totalmente novo que pode tornar a aterragem na Lua e em Marte muito menos arriscada - e já tem planos de testá-lo numa missão futura. De acordo com o TechCrunch, o …

Rio Ave elimina Besiktas e está no play-off da Liga Europa

O Rio Ave venceu os turcos do Besiktas, esta quinta-feira, no desempate por grandes penalidades (4-2), após o 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira pré-eliminatória da Liga Europa, seguindo em frente na competição. Em …

Dois dinossauros morreram como as vítimas de Pompeia. Foi há 125 milhões de anos, na China

Um grupo de arqueólogos na China acabou de descobrir dois fósseis de uma nova espécie de dinossauro, que estiveram presos no subsolo por 125 milhões de anos devido a uma erupção vulcânica pré-histórica. Os investigadores …

Batalhas de feiticeiros e círculos de demónios. Revelados textos cristãos que não foram incluídos na bíblia

Os textos da bíblia como a conhecemos hoje foram "canonizados" pela primeira vez pela Igreja no final do século IV. No entanto, antes disso, centenas de outros textos religiosos circularam por toda a Cristandade. Há mais …

Autoeuropa confirma que não irá renovar contrato a 120 trabalhadores

A administração da fábrica de automóveis Volkswagen Autoeuropa, em Palmela, confirmou, esta quinta-feira, que não vai renovar os contratos a termo de 120 trabalhadores ligados à produção dos veículos MPV (Multi-Purpose Vehicle). "A Autoeuropa reafirmou a …