NASA alimentou baratas com rochas lunares (e injetou a sua poeira em ratos)

JSC/NASA

A NASA deu rochas lunares de comer a baratas e injetou poeira dessas mesmas rochas em ratos. O objetivo era tentar perceber até que ponto é que seriam seguras para manter na Terra.

Quando a equipa da Apollo 11 trouxe para casa um grande armazenamento de rochas lunares em 1969, os cientistas da NASA imediatamente deram início a uma série de testes cuidadosamente planeados para garantir que até mesmo pequenas quantidades de poeira lunar não seriam uma ameaça para a biosfera da Terra.

“Não só tivemos de provar que não iríamos contaminar os seres humanos, como também não iríamos contaminar os peixes, pássaros, animais e plantas”, disse Charles Berry, responsável pelas operações médicas das missões Apollo, citado pelo Boing Boing.

Para perceber até que ponto eram seguras para ser mantidas na Terra, os cientistas deram-nas de comer a baratas e injetaram poeira lunar em ratos. Até os próprios astronautas foram mantidos três semanas em quarentena após teres chegado da Lua, razão pela qual todos os cuidados eram poucos.

A tripulação da Apollo 11 estava ansiosa por saber como respondiam os ratos às injeções de poeira das rochas lunares. “Eles queriam sempre saber como é que os roedores estavam”, contou Judith Hayer, chefe da Divisão de Investigação e Ciências Ambientais da NASA, em declarações à Space. O seu interesse era muito, já que se algo corresse mal com os animais, provavelmente também seriam más notícias para eles mesmos.

Além de ratos, também baratas, pássaros, peixes, moscas, camarões e ostras foram usados nestas experiências. Todos os animais sobreviveram em perfeitas condições de saúde — com uma única exceção. Muitas das ostras morreram, mas os cientistas explicaram as causalidades pelo facto de os testes terem sido feitos durante a sua época de acasalamento.

“Os resultados destes teste não forneceram nenhuma informação que indicasse que as amostras lunares devolvidas pela missão Apollo 11 continham agentes perigosos para a vida na Terra”, concluíram os cientistas num artigo publicado na revista Science no ano de 1970.

NASA

Também foram realizados testes em plantas, de maneira a procurar perceber se afetaria o seu desenvolvimento. Para sua surpresa, algumas das plantas cresceram melhor na presença de rochas lunares, em comparação com a areia usada pelos cientistas.

Adicionalmente, em experiências feitas em placas de Petri, “não encontraram nenhum crescimento microbiano nas amostras lunares”, realçou Hayes. Para alívio da tripulação, também não foi encontrado nenhum sinal de uma doença infeciosa nas análises feitas.

//

PARTILHAR

RESPONDER

Xi Jinping dá os parabéns a Joe Biden pela vitória nas eleições

O Presidente chinês deu os parabéns pela vitória ao Presidente eleito dos Estados Unidos, esta quarta-feira, expressando esperança num espírito de cooperação entre os dois países, para que todos fiquem a ganhar. A China foi uma …

Cristiano Ronaldo é o único português nomeado para os prémios "The Best"

O avançado da Juventus é o único português nomeado para os prémios "The Best", inserido na lista de 11 candidatos na categoria de melhor futebolista de 2020, divulgada hoje pela FIFA. Cristiano Ronaldo reparte a nomeação …

Máscaras descartáveis são de plástico e ameaçam flagelo ambiental. Governo lança campanha de sensibilização

Em plena Semana Europeia de Prevenção de Resíduos, o Ministério do Ambiente e da Ação Climática lançou a campanha “Não Deixes Cair a Máscara”. Por mês, são usadas no país 150 milhões de máscaras. De acordo …

Football Leaks. Julgamento suspenso por 14 dias devido a caso de covid-19

O julgamento do processo Football Leaks foi suspenso por 14 dias, esta quarta-feira, devido à confirmação de um teste com resultado positivo ao novo coronavírus de um familiar de um dos juízes do coletivo. Cerca de …

Morreu El Pibe, Diego Armando Maradona

O antigo internacional argentino Diego Armando Maradona morreu esta quarta-feira aos 60 anos de idade. Foi vítima de uma paragem cardiorrespiratória, avança a imprensa argentina. O estado de saúde do ex-futebolista estava debilitado e, segundo relatos do …

Empresas deixam de estar obrigadas a pôr o código QR nas faturas

A obrigatoriedade de as empresas incorporarem nas faturas o código QR e o código único de documento “traria custos adicionais para as micro pequenas e médias empresas, particularmente na adaptação de sistemas informáticos”. A obrigatoriedade de as …

Bolieiro cita Sá Carneiro e reconhece "exigente missão"

O novo presidente do Governo dos Açores, José Manuel Bolieiro, tomou esta terça-feira posse na Assembleia Legislativa Regional e, citando Sá Carneiro, reconheceu a "exigente missão" que tem pela frente. "Medimos os desafios a enfrentar e …

Escócia é o primeiro país a tornar os produtos menstruais gratuitos

Os produtos de higiene íntima feminina vão passar a ser gratuitos na Escócia. A primeira medida do género em todo o mundo entrará em vigor em janeiro e tem o objetivo de combater a “pobreza …

Fenprof diz que a falta de docentes em algumas escolas se resolvia com oferta de horários completos

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) estima que milhares de alunos continuem sem ter todas as aulas por falta de docentes, um problema que acredita que se resolvia com medidas como completar os horários vagos …

Retirado cartaz em Oeiras por "ofender" Isaltino Morais. Iniciativa Liberal já apresentou queixa

A Câmara Municipal de Oeiras retirou um cartaz da Iniciativa Liberal (IL) que questionava a gestão de Isaltino Morais. O partido liderado João Cotrim Figueiredo já apresentou queixa. De acordo com o semanário Expresso, a …