Não há provas de que a monogamia seja o melhor tipo de relacionamento

Investigadores da Universidade de Michigan, nos EUA, analisaram a forma como os psicólogos e cientistas que estudam os relacionamentos acabam por se voltar, mesmo que inconscientemente, para resultados que promovem a monogamia, e concluíram que a actual forma de estudar a intimidade é problemática.

Terri Conley, a autora principal do estudo, considera que as nossas atitudes em relação à monogamia são “tão enviesadas que chegam a ser invisíveis“. “Não é sequer o que acreditamos ser correcto, é que apenas vemos isso como a única forma possível”, diz Conley.

O estudo foi enviado para publicação na revista Perspectives on Psychological Science.

De acordo com o estudo, a revisão da literatura disponível mostrou antes de mais vários exemplos nos quais os investigadores poderão ter influenciado notas mais altas para os relacionamentos monogâmicos do que os não monogâmicos.

Um dos exemplos é a “Escala do Amor Romântico“, desenvolvida nos anos 1980, e utilizada para medir a força do afecto nas relações. A escala inclui uma pergunta que questiona se a pessoa sentiria ciúmes se o parceiro(a) se apaixonasse por outra pessoa.

Quanto maior o nível de ciúme, mais pontos a pessoa soma no nível de paixão no relacionamento. Mas um relacionamento que é não-monogâmico por consentimento de todos os envolvidos, por exemplo, não seria necessariamente livre de ciúmes se um dos envolvidos se apaixonasse por outras pessoas.

A pergunta não pode portanto ser considerada um bom termómetro para medir se os sentimentos eram “apaixonados”.

Expressões tendenciosas

Outro problema é que os estudos em causa não utilizam palavras neutras quando se referem a relacionamentos não-monogâmicos. As palavras “infidelidade” e “traiçãoacabam por direcionar a pessoa a dar uma resposta específica, tal como os termos “vítima” e “parte traída“.

A investigadora também explica que muitos dos seus artigos publicados enfrentam a resistência moralista de outros investigadores.

Por exemplo, num dos seus estudos, Conley descobriu que as pessoas em relacionamentos não-monogâmicos consensuais tendiam a praticar sexo de forma mais segura do que casais monogâmicos que traíram secretamente os seus parceiros. Um dos revisores qualificou o seu artigo de “irresponsável“.

“O facto de permitirmos que a nossa discussão seja guiada de forma tão emocional provavelmente não nos deixa pensar de maneira lógica”, diz Conley.

Diferenças de funcionalidade

Uma segunda parte da pesquisa de Conley estudou mais de 2000 pessoas com mais de 25 anos em diferentes tipos de relacionamentos, e concluiu que casais não-monogâmicos são tão funcionais quanto monogâmicos, com base em uma série de factores.

617 dos participantes no estudo estavam em relacionamentos não-monogâmicos consensuais, todos heterossexuais. Com base em índices de confiança, ciúmes, paixão e satisfação geral, não foi possível apontar diferenças de funcionalidade entre os grupos.

A parte final do estudo focou-se na reacção das pessoas quando os investigadores as questionavam sobre relacionamentos não-monogâmicos. Os investigadores eram vistos como mais tendenciosos quando faziam perguntas sobre o poliamor do que quando questionavam assuntos relacionados com a monogamia.

A premissa de que a monogamia é superior a qualquer outra forma de relacionamento continua a dominar a forma como os investigadores constroem e testam as suas teorias sobre o amor e intimidade, conclui Terri Conley.

O que não prova, diz a cientista, que a monogamia seja o melhor tipo de relacionamento

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …