/

“Não é completamente de loucos” pensar que há vida em Mercúrio

1

Há a possibilidade, ainda que pequena, de que Mercúrio, o planeta mais próximo do Sol, possa abrigar vida, concluiu uma nova investigação.

“É possível que, enquanto houver água, as temperaturas [no planeta] sejam apropriadas para a sobrevivência e, possivelmente, para a origem da vida”, disse ao jornal norte-americano New York Times Jeffrey Kargel, co-autor do novo estudo.

De acordo com a nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica Scientific Reports, a superfície caótica de Mercúrio não é fruto de uma série de terramotos, tal como sustenta a teoria comummente aceite.

Em vez disso, explica o portal Futurism, os cientistas argumentam neste estudo que as aberturas da superfície do planeta são causadas por voláteis – elementos que podem mudar rapidamente de um estado para o outro, como quando um líquido se transforma num gás – que borbulham sob Mercúrio.

Tendo em conta a proximidade de Mercúrio ao Sol, a hipótese deste planeta abrigar vida é remota. Ainda assim, os cientistas têm esperanças.

“Pensei que, em algum momento, Alexis [Rodriguez] tivesse perdido [o sentido das suas ideias]”, disse Kargel ao mesmo jornal. “Mas, quanto mais investigava as evidências geológicas e mais pensava sobre as condições químicas e físicas do planeta, mais me apercebi que essa ideia – bem, pode ser de loucos, não não completamente de loucos“.

  ZAP //

1 Comment

  1. Pelos meus cálculos metafisicos, acho impossível. Percebo que a vida é feita de composições espaciais. O que não é o caso de Mercúrio. Pode parecer insano, mas tenho uma lógica matemática, para assim, pensar.
    Ao mesmo tempo, vejo esta falta de lógica, nestes que não têm nenhum critério em relação à configuração espacial

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.