Musk terá oferecido um cavalo a funcionária a troco de sexo. SpaceX pagou 250 mil dólares pelo silêncio da mulher

jurvetson / Flickr

Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX

Em 2016, Elon Musk terá pedido sexo a uma antiga comissária de bordo durante uma massagem, prometendo-lhe que em troca lhe compraria um cavalo. Agora, o Business Insider revela que a SpaceX pagou 250 mil dólares para garantir o silêncio da mulher.

Na altura, a funcionária era comissária de bordo na frota de jatos privados da SpaceX. Segundo o Business Insider, que cita fonte próxima da alegada vítima, além de ter exposto o pénis num jato privado, Elon Musk tocou-lhe nas pernas sem permissão e ofereceu-se para lhe comprar um cavalo em troca de relações sexuais.

Foi uma amiga da mulher que contou que esta terá sido chamada para dar uma massagem privada a Musk, depois de ter sido incentivada pelos seus superiores a fazer um curso de massagens corporais porque, dessa forma, poderia ver o seu trabalho valorizado devido às massagens que poderia fazer ao multimilionário.

Numa dessas massagens, num voo até Londres, o empresário terá exposto o seu pénis, tocando na perna da mulher sem consentimento e pedindo-lhe que “fizesse mais”.

Sabendo que praticava equitação, o empresário terá sugerido que, se iniciasse um ato sexual, ele lhe compraria um cavalo.

A mulher não aceitou. Na sequência da rejeição dos alegados avanços de Musk, a funcionária da SpaceX disse ter registado uma diminuição nas oportunidades de trabalho com a empresa.

“Ela acreditava que as coisas iriam voltar à normalidade e poderia fingir que nada tinha acontecido, mas depois começou a sentir que estava a ser alvo de uma retaliação porque os seus turnos começaram a ser reduzidos. Sentiu que estava a ser castigada por recusar prostituir-se”, contou a fonte.

Em declarações ao Business Insider, Elon Musk assegurou que “há muito mais para contar nessa história“, mas acabou por não fazer mais comentários.

“Se eu tivesse tendência em praticar assédio sexual, é pouco provável que fosse a primeira vez na minha carreira que isto viesse a público”, disse apenas, alegando que a notícia tem motivações políticas.

Já no Twitter, o CEO da SpaceX recuperou um tweet de 2021 onde dizia que, se algum dia estivesse no centro de um escândalo, gostaria que lhe chamassem “Elongate”.

“Finalmente, temos uma oportunidade de usar Elongate como nome para um escândalo. É perfeito!”, escreveu.

O episódio que envolve o multimilionário foi relatado numa carta escrita pela amiga da alegada vítima. Os detalhes foram extraídos da declaração, assim como de outros documentos, incluindo correspondência por e-mail e outros registos partilhados com a comunicação social pela amiga.

O Business Insider explica que o caso não chegou aos tribunais porque, em 2018, a SpaceX aceitou pagar à mulher 250 mil dólares (cerca de 236 mil euros) para resolver o caso de forma extra-judicial, o que inclui a promessa de que a mulher não tornaria o caso público.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.