Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

(dr) Museu do Prado

“Virgen orante entronizada”

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX.

Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – “Virgen orante entronizada” – foi adquirida pelo Patronato Nacional de Museus, em 1971, e catalogada como uma escultura medieval pertencente à escola espanhola daquela época, ou seja, século XV.

A peça foi atribuída ao Museu do Prado três anos depois, em 1974, e só há pouco tempo, mais concretamente em 2017, quando se iniciaram trabalhos de limpeza e restauro da escultura, é que se percebeu que a data de criação poderia estar errada.

Depois de uma primeira inspeção, “constatou-se a falta de qualidade na execução da obra, catalogada como sendo do século XV, do ponto de vista da policromia, da qualidade do material escolhido e da forma como foi esculpida”, lê-se na mesma nota.

Os defeitos foram-se tornando “cada vez mais evidentes à medida que se realizava o tratamento de limpeza”, disse ainda o museu espanhol, acrescentando que, numa fase posterior, a análise de micro-amostras da policromia realizada confirmou as suspeitas da sua “falta de autenticidade”.

O Prado concluiu que se trata, afinal, de uma obra realizada no século XX.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE