Os mundos de água podem suportar vida alienígena

Investigadores da Universidade de Chicago e da Pensilvânia, nos Estados Unidos, sugerem que os “mundos de água” podem mesmo suportar vida extraterrestre – apesar de os cientistas assumirem até então que é bastante improvável. 

A comunidade científica tem assumido que os planetas de água – mundos totalmente cobertos por oceanos profundos – são hostis à vida, uma vez que não permitem o ciclo de minerais e gases que mantêm o clima da Terra estável.

No entanto, um novo estudo publicado no dia 31 de agosto no The Astrophysical Journal, afirma o contrário, sugerindo que os planetas oceânicos podem sustentar vida. Quanto ao tempo em que a vida seria possível, dependeria das condições do planeta.

Nas últimas duas décadas, os cientistas descobriram milhares de exoplanetas, muitos dos quais rochosos e na chamada “zona habitável” das suas estrelas-mãe. Apesar das descobertas, os investigadores não conhecem todas as condições de habitabilidade porque, até agora, só conhecemos um mundo habitável – a Terra.

Muitas vezes, os cientistas usam o clima da Terra para entender de que forma é que os planetas em geral poderiam manter as suas condições climatéricas estáveis por milhões ou biliões de anos – tempo suficiente para que a vida se conseguisse manter.

Condições necessárias

A nova pesquisa, baseada em mais de 1.000 simulações com exoplanetas, sugere que os planetas de água poderiam ser habitáveis se satisfizessem certas condições.

Segundo o estudo, os planetas precisariam de ter uma certa quantidade de carbono – elemento no qual a vida na Terra é baseada. Além disso, o exoplaneta iria precisar de muita água no início da sua formação bem como, ter capacidade de alternar entre a atmosfera e o oceano para estabilizar o seu sistema.

A estas condições soma-se a necessidade de o planeta manter os seus elementos e minerais originais, em vez de os dissolver no oceano e retirar o carbono da atmosfera.

“Isto realmente muda a ideia de que é necessário um clone da Terra – isto é, um planeta com alguma terra e um oceano raso [para sustentar vida]”, disse o autor principal do estudo Edwin Kite, geofísico da Universidade de Chicago.

De acordo com Kite, e enquanto a equipa conduzia simulações para encontrar planetas que orbitam à volta de estrelas semelhantes ao Sol, cresceu o otimismo relativamente à procura de estrelas anãs vermelhas – outro ponto importante na procura de vida extraterrestre.

As anãs vermelhas são mais fracas do que o Sol mas, se o planetas estiverem próximos o suficiente da estrela, podem, em teoria, ter água na sua superfície e encontrar as condições necessárias para a habitabilidade. No entanto, importa referir que estas estrelas são extremamente variáveis, podendo enviar radiações fatais para os seus planetas.

A quantidade certa de carbono, poucos elementos e cristais da crosta dissolvidos no oceano e a luz constante de uma estrela são os elementos necessários para que um mundo de água possa sustentar vida – e se possa juntar ao “pódio da habitabilidade” da Terra.

ZAP // Space.com

PARTILHAR

RESPONDER

Novo "cocktail inteligente" combate cancro da mama mais agressivo

Investigadores norte-americanos desenvolveram um novo medicamento que revela eficácia no tratamento do cancro da mama triplo-negativo, considerado particularmente agressivo, e com uma redução dos efeitos tóxicos associados.  Este novo medicamento foi desenvolvido por cientistas do Hospital …

Santana Lopes desafia Rio e Cristas para coligação contra a "frente esquerda"

Pedro Santana Lopes considera que a única forma de derrotar a aliança de esquerda nas próximas eleições legislativas é formar uma "frente centro-direita" com PSD, CDS e Aliança juntos. Declarações efectuadas pelo presidente do Aliança em …

Igreja católica destruiu documentos sobre abusos sexuais a menores

A igreja católica destruiu os dossiês sobre abusos sexuais perpetrados no seu seio, admitiu este sábado o cardeal alemão Reinhard Marx, um assessor próximo do papa Francisco, falando na cimeira que decorre no Vaticano. Os processos …

Tomás Correia vai impugnar multa de 1,5 milhões do Banco de Portugal

O antigo presidente da Caixa Económica Montepio Geral e atual presidente da Associação Mutualista, Tomás Correia, vai impugnar a multa de 1,5 milhões de euros do Banco de Portugal. A notícia foi avançada pela TSF esta …

"O click foi a ADSE". Marcelo pressionou Costa a negociar, mas Centeno não abre a torneira

Marcelo Rebelo de Sousa puxou os cordelinhos para convencer o primeiro-ministro a negociar com professores e enfermeiros. António Costa só cedeu depois do "click" do "conflito na ADSE". Mas as negociações batem no obstáculo Mário …

Sporting pagou 1,7 milhões a empresa do sogro de Bruno de Carvalho (e 60 mil em brindes)

O presidente do Sporting revelou esta sexta-feira que o clube leonino gastou, em três anos, 1,7 milhões de euros em assuntos de advocacia, valor pago a uma empresa que tem ligações a um ex-sogro de …

Ajuda humanitária em risco. Governo da Venezuela encerra parcialmente fronteira com a Colômbia

O Governo da Venezuela vai encerrar parcialmente a fronteira com a Colômbia perante "as ameaças" contra a sua soberania, a poucas horas da esperada entrada de ajuda humanitária internacional através da cidade de Cúcuta. Numa publicação …

"Um funeral-sequestro". Filho de Arnaldo Matos acusa PCTP/MRPP de raptar corpo do pai

Um dos filhos de Arnaldo Matos, Pedro Matos, acusou este sábado o PCTP/MRPP de ter “montado” um velório e “funeral-sequestro” ao seu pai, recusando participar nas cerimónias fúnebres do político. Numa nota enviada à Lusa, Pedro …

Donativos "escondidos" em Pedrógão são "mentiras orquestradas"

O presidente da Câmara de Pedrogão Grande reagiu à reportagem da TVI, que dava conta de donativos "escondidos" em armazéns na câmara que seriam desviados para familiares ou amigos dos autarcas. Valdemar Alves repudia aquilo …

Adolescente acorda de um coma de quatro dias e descobre que deu à luz sem saber que estava grávida

Uma adolescente desmaiou em casa e foi levada para o hospital, em Oldham, no Reino Unido, depois de uma noite de convulsões. Já internada e num coma que durou quatro dias, os médicos descobriram que …