O nosso mundo formou-se num destes belíssimos discos formadores de planetas

Cientistas do Instituto Federal de Zurique, na Suíça, observaram discos formadores de planetas que estão presentes perto de estrelas jovens parecidas com o que o Sol era há 4,5 mil milhões de anos.

Surpreendentemente, os discos observados eram muito diferentes, sendo classificados em oito tipos. Esses dados vão ajudar a explicar melhor o processo de formação de planetas.

O instrumento SPHERE (Spectro-Polarimetric High-contrast Exoplanet Research) foi parcialmente desenvolvido pela ETH – o Instituto Federal de Zurique para ajudar nas observações dos discos protoplanetários à volta de estrelas TTauri – progenitores do nosso Sol – e também de estrelas chamadas Herbig Ae/Be. O segundo tipo de estrela recebeu maior enforque dos cientistas.

Os resultados foram publicados no início de abril na revista Astronomical Journal.

“Não apenas conseguimos detetar com clareza os oito tipos de discos, como, surpreendentemente, descobrimos que eram muito diferentes em questões de tamanho”, diz o investigador Henning Avenhaus. Enquanto alguns tinham 80 au – 80 vezes a distância entre o Sol e a Terra -, alguns tinham impressionantes 700 au.

Apesar de o projeto ter sido um sucesso, o seu começo foi um pouco conturbado. Henning Avenhaus conta que o planeamento começou em março de 2013, e a intenção era usar um instrumento mais antigo da National Aeronautical Charting Office dos EUA.

O equipamento teve que passar por ajustes não planeados, o que tornou impossível a recolha de dados. O mesmo aconteceu em setembro de 2013, e o instrumento ficou novamente indisponível. Uma terceira tentativa aconteceu em março de 2014, mas na noite anterior às observações outro defeito aconteceu. Além disso, as condições climáticas estavam fora do plano.

Neste momento a equipa decidiu trocar de instrumento e usar o SPHERE, realizando a observação em março de 2016. Desta vez, tudo correu pelo melhor. Tanto o instrumento como as condições climáticas eram as ideais.

“Eu estava no Cerro Paranal, o deserto do Atacama, no Chile, no Very Large Telescope, a passar as noites para realizar as observações e ocasionalmente passar pela plataforma do telescópio para ficar maravilhado com a impressionante vista das estrelas“, relembra o investigador.

Dados foram recolhidos através de várias noites em março de 2016 e também no ano seguinte. Mais de cinco anos depois do início do planeamento, os cientistas puderam comemorar os resultados publicados na revista.

PARTILHAR

RESPONDER

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …

Resgate à TAP deverá ser feito através de empréstimo obrigacionista

A ajuda do Estado à TAP deverá chegar através de um empréstimo obrigacionista convertível em ações, avança o jornal Expresso neste sábado. Este é o cenário mais provável para a TAP, apurou o semanário, que …

Lisboa pode receber a final deste ano da Liga dos Campeões

Istambul não está agradada com a ideia de receber a final da Liga dos Campeões sem adeptos no estádio. Por isso, outras hipóteses estão a ser consideradas, nomeadamente Lisboa. A final da Liga dos Campeões está …