As mulheres têm mais doenças autoimunes do que os homens. A culpa pode ser da placenta

A hipótese da compensação da gravidez mostra que a evolução pode ter tido um papel importante no sistema imunológico das mulheres.

Há cerca de 65 milhões de aos, depois da época dos dinossauros, surgiu o primeiro mamífero do mundo. Pequeno e com uma cauda peluda, este animal muito parecido com um rato tinha também uma placenta, um órgão que cresce no corpo materno para alimentar o feto durante a gravidez.

Um dos mais intrigantes mistérios da medicina tem vindo a confundir os cientistas durante várias décadas: porque é que as mulheres têm mais doenças autoimunes do que os homens? A placenta pode responder a esta questão.

Segundo o Diário de Notícias, as mulheres representam 80% de todos os casos de doença autoimune nos EUA. Aliás, as mulheres são 16 vezes mais propensas do que os homens a contrair a síndrome de Sjögren – uma doença que afeta as glândulas que produzem lágrimas e saliva – e têm nove vezes mais probabilidades de ter tireoidite de Hashimoto. Por sua vez, o lúpus é oito vezes mais comum em mulheres do que em homens.

Em conjunto com a sua equipa da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, a bióloga Melissa Wilson pôs em cima da pesa a “hipótese da compensação da gravidez” para explicar este facto.

À semelhança de todos os mamíferos placentários, as mulheres evoluíram de tal for que poderiam estar grávidas durante grande parte da sua vida adulta. Aliás, antes de haver controlo da natalidade, este era o destino do sexo feminino. Nas sociedades caçadoras-recoletoras, por exemplo, as mulheres tinham, geralmente, oito a 12 filhos.

Para tornar isto possível, o corpo das mulheres desenvolveu-se de modo a conseguir lidar com tantas gravidezes. Quando a placenta se forma, o órgão envia sinais ao sistema imunológico da mãe para alterar a sua atividade, de forma a que o corpo não rejeito o órgão recém-chegado.

Esta alteração pode mesmo significar a suspensão de algumas funções do sistema imunitário durante um certo período, o que representa um risco para as mulheres e para os fetos, uma vez que ficam sensíveis a patógeno.

Em vez disso, explica Wilson, o sistema imunológico da mãe desenvolve capacidades ao longo da sua idade adulta para permanecer vigilante contra os germes, mesmo que algumas das suas partes estejam adormecidas durante a gravidez.

Contudo, em países como os Estados Unidos ou até mesmo Portugal, as mulheres têm menos filhos do que antigamente – menos de dois, em média. A bióloga argumenta que, sem aquele retrocesso mais ou menos constante das placentas durante a gravidez, o sistema imunológico pode ficar muito agressivo e acelerado. É assim que as doenças autoimunes se instalam.

Durante milhões de anos, “o sistema imunológico esperava estar exposto a uma placenta”, detalhou a cientista. Apesar de esta hipótese ter sido bem acolhida pela comunidade científica, a equipa vai continuar a trabalhar para a poder confirmar.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Pinto Luz não se resigna a disputar "campeonato dos pequeninos"

O candidato à liderança social-democrata afirmou, esta segunda-feira, não se resignar a um partido que disputa o "campeonato dos pequeninos" ou é "uma segunda escolha do PS", pedindo a "quem não gosta deste PSD" que …

Militares portugueses já salvaram mais de 14 mil migrantes no Mediterrâneo

Marinha, Polícia Marítima e Unidade de Controlo de Costa da GNR, ao serviço da agência Frontex, no sul de Espanha e de Itália, já resgataram 14.151 migrantes no Mediterrâneo desde 2014. As equipas militares portuguesas, a …

Estudantes de Medicina dizem adeus ao "terrível" Harrison

Mais de 2.700 recém-licenciados de Medicina realizaram, esta segunda-feira, a Prova Nacional de Acesso (PNA), que substitui o "terrível" Harrison. Esta segunda-feira, mais de 2.700 candidatos responderam pela primeira vez a 150 questões da Prova Nacional …

Vítimas de legionella de Vila Franca de Xira reclamam 2,6 milhões ao Estado

A Associação de Apoio às Vítimas do Surto de Legionella de Vila Franca de Xira reclama uma indemnização de 2,6 milhões de euros por falhas e omissões de entidades públicas em relação às vítimas que ficaram …

Pelo menos três mortos em tiroteio em supermercado no Oklahoma

Pelo menos três pessoas morreram, esta segunda-feira, num tiroteio num supermercado da cadeia Walmart em Duncan, cidade do Estado norte-americano Oklahoma. O responsável da polícia de Duncan, Danny Ford, citado pela televisão local TNN-ABC, indicou que …

Benfica tem 125 jogadores com contrato profissional. Sporting tem 123 e o FC Porto só 80

O Benfica tem assinado contratos profissionais com cada vez mais jogadores, ao longo dos últimos anos. Actualmente, o clube da Luz tem contrato com 125 atletas. O Sporting está lá perto, com vínculos profissionais com …

Rússia está a negociar a troca de espiões ao estilo do que acontecia na Guerra Fria

A Rússia, a Noruega e a Lituânia realizaram recentemente uma troca de espiões, garantindo o retorno de vários agentes capturados aos seus países de origem. De acordo com chefe da contrainteligência lituana, citado pelo Moscow Times, …

"Totalmente depauperado". Bruno de Carvalho pede dispensa das sessões de julgamento

O ex-presidente do Sporting, que disse ser comentador desportivo, pediu dispensa das sessões, alegando não ter meio de transporte e estar completamente "depauperado". Arrancou, esta segunda-feira, no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, o julgamento de 44 …

Nike deixa de vender produtos através da Amazon

A marca desportiva Nike vai deixar de vender as suas peças de roupa e calçado diretamente através da Amazon, acabando com um contrato firmado em 2017, no qual concordava em vender uma variedade limitada de produtos …

Marco António Costa apoia Pinto Luz. Cavaco também era “improvável e desconhecido”

O antigo vice-presidente do PSD declarou, esta segunda-feira, o seu apoio ao candidato Miguel Pinto Luz, afirmando que, em 1985, Cavaco Silva também foi um vencedor "improvável e desconhecido". "Em maio de 1985, o Governo de …