Mudanças rápidas apontam para a origem dos ventos ultrarrápidos dos buracos negros

ESA

Impressão de artista que ilustra um buraco negro supermassivo com emissão de raios-X e ventos ultrarrápidos

Impressão de artista que ilustra um buraco negro supermassivo com emissão de raios-X e ventos ultrarrápidos

Os telescópios espaciais da ESA e da NASA fizeram a observação mais detalhada de um vento ultrarrápido que flui da vizinhança de um buraco negro, a quase um-quarto da velocidade da luz.

A saída de gás é uma característica comum dos buracos negros supermassivos que residem no centro de grandes galáxias. Milhões a mil milhões de vezes mais massivos do que o Sol, esses buracos negros alimentam-se do gás circundante que gira em torno deles. Os telescópios espaciais veem isso como emissões brilhantes, incluindo raios-X, da parte mais interna do disco ao redor do buraco negro.

Ocasionalmente, os buracos negros “comem” demais e expelem um vento ultrarrápido. Estes ventos são uma característica de estudo importante, porque poderiam ter uma forte influência na regulação do crescimento da galáxia hospedeira, removendo o gás circundante e, portanto, suprimindo o nascimento de estrelas.

Usando os telescópios XMM-Newton da ESA e o NuStar da NASA, os cientistas fizeram a observação mais detalhada, até hoje, de tal efusão, vinda de uma galáxia ativa identificada como IRAS 13224-3809. Os ventos registados a partir do buraco negro atingem 71.000 km/s – 0,24 vezes a velocidade da luz – colocando-os no top 5% dos ventos de buracos negros mais rápidos conhecidos.

O XMM-Newton concentrou-se no buraco negro durante 17 dias seguidos, revelando a natureza extremamente variável dos ventos.

“Temos muitas vezes apenas uma observação de um determinado objeto; depois, vários meses ou mesmo anos mais tarde, observamo-lo novamente e vemos se houve uma mudança”, diz Michael Parker do Instituto de Astronomia de Cambridge, Reino Unido, autor principal do artigo publicado na Nature.

“Graças a esta longa campanha de observação, observámos, pela primeira vez, mudanças nos ventos numa escala de tempo de menos de uma hora. ”

As mudanças foram observadas no aumento da temperatura dos ventos, uma assinatura da sua resposta a uma maior emissão de raios-X do disco adjacente ao buraco negro.

Além disso, as observações também revelaram mudanças nas impressões digitais químicas do gás expelido: à medida que a emissão de raios-X aumentou, removeu eletrões dos seus átomos no vento, apagando as assinaturas de vento observadas nos dados.

“As impressões químicas do vento mudaram com a força dos raios-X em menos de uma hora, centenas de vezes mais rápido do que alguma vez observado”, diz Andrew Fabian, também do Instituto de Astronomia e investigador principal do projeto.

“Isso permite-nos vincular a emissão de raios-X, que surge do material de arremesso no buraco negro, para a variabilidade do vento de saída mais distante. ”

“Encontrar essa variabilidade, e encontrar evidências para esta conexão, é um passo fundamental para entender como os ventos de buracos negros são lançados e acelerados, o que por sua vez é uma parte essencial da compreensão da sua capacidade de abrandar a formação de estrelas na galáxia de acolhimento”, acrescenta Norbert Schartel, cientista do projeto XMM-Newton da ESA.

ZAP // CCVAlg

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Comem demais, mas o nosso centro galáctico está praticamente inalterado. Nada consegue escapar à sua gravidade, nem a luz, mas existem uns gases que conseguem escapar a essa “lei”… LOL
    Nunca ninguém observou um buraco negro, são uma teoria, mas tudo leva a crer que existem. Sò não são os devoradores de matéria que a ciência nos tem ensinado…
    Para quem quiser saber mais: ver vida e trabalho extensivo do Dr. Halton Arp. Teoria do Big Bang refutada há muito tempo, comunidade científica teima em não querer deixar para trás velhos e errados paradigmas. A teoria do Big Bang é baseada numa má interpretação do Redshift.
    Disclaimer: Ao pesquisar Dr. Halton Arp, aviso-vos que as vossas percepções e tudo o que aprenderam na Universidade sobre astronomia desmorona-se. Até Einstein. Por isso é que a comunidade científica teima em não querer aceitar deixar ir as velhas ideias porque convém que o Universo não tenha certas propriedades, como por exemplo, permitir as viagens superluminais e retirar energia infinitamente do próprio espaço.
    Já agora, o trabalho do Dr. Harold Aspen complementa o de Arp. Podem ver toda a obra grátis, tornada disponível pela sua esposa, que não quer ver o trabalho do marido esquecido. http://haroldaspden.com/

    • “Nada consegue escapar à sua gravidade, nem a luz, mas existem uns gases que conseguem escapar a essa “lei”… LOL”

      Nada consegue escapar ao buraco negro quando o material passa PARA LÁ DO HORIZONTE DE EVENTOS (o círculo preto na imagem desta notícia). Se o material “raspa” perto do buraco negro (ou perto do seu disco de acreção), então, sim, o material pode até ser impulsionado para mais longe e com mais velocidade (repare que na imagem o material expelido não sai da singularidade, sai do disco de acreção).

      O material que o artigo fala não diz que está DENTRO do buraco negro. Está na parte mais interna do disco em redor da singularidade.

      Percebe a diferença entre os dois cenários?

      O material consegue escapar da VIZINHANÇA do buraco negro, mas não consegue escapar se passa para lá do horizonte de eventos, isto é, para DENTRO do buraco negro. PERTO DE e DENTRO DE são dois conceitos diferentes.

RESPONDER

Empresa quer vender dispositivos que extraiem água potável do ar

A empresa israelita Watergen está a planear começar a vender uma versão para o consumidor do seu aparelho que extrai água potável do ar ainda este ano. A tecnologia do gerador atmosférico da empresa está em …

"Sem padrinhos, nem donos". Líder da JP levanta congresso centrista

O candidato à liderança do CDS Francisco Rodrigues dos Santos arrancou este sábado no congresso centrista, que está a decorrer em Aveiro, a maior ovação dos delegados, com um discurso inflamado, em defesa de um …

Quando chegaram à Europa pela primeira vez, as batatas eram "hereges"

Os espanhóis foram os primeiros europeus a encontrar batatas na América do Sul nos anos 1530. Porém, quando foram trazidas para o Velho Continente, não foram bem recebidas por todos. Depois de terem sido encontradas pelos …

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …