Repórter da TVI investigado por crimes de discriminação e incitação ao ódio

O Ministério Público está a investigar Bruno Caetano, repórter do programa “Você na TV!”, da TVI, por alegados crimes de discriminação. O caso não está relacionado com a entrevista a Mário Machado.

O Ministério Público está a investigar Bruno Caetano, que a TVI identifica como repórter, por alegadas práticas de crimes de discriminação e de incitamento ao ódio, confirmou a Procuradoria-Geral da República ao Observador esta quarta-feira.

De acordo com o Jornal de Notícias, que avançou a notícia, o caso não tem a ver com o convite a Mário Machado para ir ao programa televisivo, no âmbito da rubrica “Diga-me de sua (In)Justiça”, da responsabilidade de Bruno Caetano, mas sim com “dois episódios semelhantes em novembro de 2017”.

O inquérito a cargo do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, confirmado pela Procuradoria-Geral da República (PGR), foi desencadeado por um post violento que Bruno Caetano divulgou no Facebook – cujo acesso ficou entretanto indisponível -, onde aludiu a determinada etnia, e por um direto na então rubrica “Crónica Criminal”. O inquérito ainda “não tem arguidos constituídos”.

O diário apurou ainda junto da Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial que os factos remontam à emissão de 2 de novembro de 2017, acabando por ser a Entidade Reguladora para a Comunicação Social a encaminhar o caso para o MP, além de ter feito uma recomendação à TVI, para que evitasse estes comportamentos.

Bruno Caetano colocou naquela data um post onde se queixou da violência desencadeada “claramente” por pessoas de determinada etnia, apagando depois a publicação, perante a reação dos seus seguidores.

No entanto, no direto na TVI, reagiu de igual forma como no caso do nacionalista Mário Machado: queixou-se de receber ameaças, insistiu que não era “xenófobo”, e usou de novo uma “linguagem e interpretações” consideradas racistas, ao associar a etnia das pessoas a atos de violência.

Mário Machado, ex-líder da Frente Nacional esteve preso dez anos, em cúmulo jurídico, por crimes como discriminação racial, coação agravada, posse ilegal de arma, danos e ofensa à integridade física qualificada.

Um dia depois de o programa ter sido emitido, o Sindicato dos Jornalistas anunciou a apresentação de uma queixa contra a TVI junto do regulador e da Assembleia da República pela presença de Mário Machado no programa da TVI.

Num comunicado intitulado “Em nosso nome não!”, publicado na página da Internet, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) considerou “inqualificável o tempo e o espaço concedido pelo canal de televisão TVI a Mário Machado, conhecido líder da extrema-direita, várias vezes condenado e preso por diversos crimes”.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) encontra-se a analisar as queixas de vários telespetadores sobre a presença de Mário Machado, líder do movimento de extrema-direita Nova Ordem Social, no programa da manhã da TVI.

Já as direções de informação e de programas da TVI afirmaram estar comprometidas com a emissão de “uma programação diversificada” e que “o debate entre diferentes correntes de opinião faz parte de uma sociedade democrática, plural e tolerante”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Vivemos numa época em que não se podem constatar factos. As pessoas não compreendem que os factos não querem saber dos sentimentos. Qualquer afirmação susceptível de ferir susceptibilidades é imediatamente alvo de bullying por vários sectores.
    Não nos calarão. Com respeito, seriedade e objectividade, as verdades têm de ser ditas, custe a quem custar. Os direitos humanos não incluem o direito a não ser ofendido. A ofensa é algo totalmente subjectivo e portanto não pode nem deve ser regulada.
    Nunca abdiquem da liberdade de expressarem-se livremente, livre de preconceitos e de estigmas, mesmo que correndo o risco de serem ofensivos.
    A sepultura dar-nos-á muito tempo para o silêncio.

    • A quem interessa que subsista a hipocrisia? Fazer de conta que ñ existe clivagens? Que se promova a caridadezinha por interesses obscurantistas…

  2. Aqui está mais uma situação em que parece ser pecado desmascarar determinados actos quando estes são imputáveis a determinada etnia ou raça, sabendo todos nós de antemão que existe gente boa e gente má em todas as raças mas que algumas delas têm mais predominância de gente má que outras; não será desta forma que o Poder político através da justiça mudará a opinião das pessoas bem pelo contrário e por muito que se esforcem não haverá lei ou ditador capaz de impor pensamento a quem quer que seja. Se a Europa está a mudar este será certamente mais um caso que justifica tal mudança por muito que os políticos finjam não ver.

  3. A malta do “politicamente correcto” tem muito medo da verdade. Sabem que ela, por si só, corrói o mundo de fantasia e “igualdade” onde nos querem fazer viver. Por isso insistem em silencia-la a qualquer custo. Em breve, quando tentamos descrever o suspeito de um crime, só poderemos dizer tratar-se de “um cidadão” e deixa-lo a monte. Qualquer outra característica descritiva é “discriminatória” e pode “incitar ao ódio”. A menos que o suspeito seja um homem branco heterossexual. Aí já não há problema, porque todos sabemos que discriminar contra o homem branco heterossexual é aceitável, desejável e politicamente correcto. Já se diz por cá que “Portugal não é branco, nem em primeiro lugar dos brancos” porque “escravizamos 6 milhões de africanos”. Tudo para manipular e instigar o sentimento de culpa nos portugueses. Por isso não tarda muito estaremos em pé de igualdade com os restantes países ocidentais que hoje sucumbem ao marxismo cultural. Sem fronteiras, sem cultura e com a história reescrita para as futuras gerações nunca descobrirem as suas verdadeiras origens.

Responder a Eu! Cancelar resposta

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …

Rui Rio vence segunda volta. Líder reeleito quer "estabilidade, lealdade e unidade"

O presidente social-democrata, Rui Rio, afirmou hoje que espera poder “trabalhar com estabilidade e lealdade”, recusou que o PSD esteja “partido” e vincou estar “a iniciar o momento para marcar a unidade” no partido. O líder …