MP francês pede seis meses de prisão efetiva para Sarkozy

Moritz Hager / swiss-image.ch / World Economic Forum

O ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy

O Ministério Público (MP) pediu na quinta-feira um ano de prisão, com seis meses de pena efetiva, para o ex-Presidente francês Nicolas Sarkozy, julgado em Paris na sequência de uma investigação ao financiamento irregular na campanha eleitoral das presidenciais de 2012.

Nas alegações finais, a acusação sublinhou o “descuido total” do ex-chefe de Estado francês na gestão das finanças de uma campanha que custou quase o dobro do limite autorizado e exigiu também o pagamento de uma multa de 3750 euros.

Sarkozy, que esteve ausente da sessão, está a ser julgado num processo que começou em 20 de Maio. Segundo a acusação, a campanha de Sarkozy custou cerca de 43 milhões de euros, valor largamente superior ao tecto de 22,5 milhões de euros permitido por lei, noticiou a agência Lusa.



A acusação defendeu que o preço real dos cerca de 40 eventos realizado em 2012 pela empresa Bygmalion, que dá nome ao caso, foi drasticamente reduzido, e o restante foi pago pelo partido UMP – posteriormente rebaptizado como Os Republicanos – com base em “subvenções fictícias”.

Sarkozy só se deslocou uma vez ao tribunal, na passada terça-feira, quando foi apresentar o seu testemunho. “Coube ao diretor de campanha organizar a campanha e a mim fazê-la. Sou conhecido por delegar muito. Não posso cuidar de tudo”, disse o ex-Presidente, que sustenta em sua defesa que desconhecia a trama fraudulenta.

Outras 13 pessoas estão também a ser julgadas por envolvimento no sistema de cobrança dupla. Para os restantes acusados, o MP francês pediu penas de prisão que vão de 18 meses e quatro anos de prisão e multas de 50 mil euros.

Para o ex-vice-diretor da campanha, Jérôme Lavrilleux, o único que reconheceu a fraude, os promotores pediram três anos de prisão, com pena suspensa e uma multa de 50 mil euros. O MP pediu para os três ex-dirigentes da empresa Bygmalion, que admitiram a utilização do sistema de fatura falsa, 18 meses de prisão, com pena suspensa.

Este é um dos três processos judiciais que o político conservador francês está a enfrentar. Em Março, Sarkozy tornou-se o primeiro ex-Presidente francês a ser condenado à prisão, após ser julgado num processo diferente, por corrupção e tráfico de influência, a um ano de detenção.

A sentença, porém, foi suspensa depois de os advogados de Sarkozy terem apresentado um apelo junto do Supremo Tribunal de Justiça francês. Sarkozy é ainda acusado de associação criminosa numa investigação sobre o suposto financiamento pelo antigo regime líbio, de Muammar Kadhafi, à campanha presidencial de 2007, quando foi eleito.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O Projeto Galileu quer provar a existência de aliens através da tecnologia deixada para trás

Investigadores vão centrar o seu trabalho na procura de objetos físicos associados a equipamento tecnológico extraterrestre, em oposição às pesquisas anteriores que se focaram em sinais eletromagnéticos. Um grupo de investigadores de Universidade de Harvard está …

O tesouro dos Templários pode estar escondido debaixo de uma casa em Inglaterra

Um historiador inglês alega que um edifício histórico em Burton, em Inglaterra, é onde está escondido o lendário tesouro dos Templários. Existem várias lendas sobre um tesouro que alguns templários conseguiram esconder do rei francês Filipe …

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro

O núcleo interno da Terra está a crescer mais de um lado do que do outro. No entanto, isto não quer dizer que o nosso planeta esteja a ficar inclinado. Mais de 5.000 quilómetros abaixo de …

Incêndios devastam sul da Europa e obrigam a retirar moradores e turistas

Dezenas de aldeias e hotéis foram este domingo evacuados nas zonas turísticas do sul da Turquia devido a incêndios que começaram há cinco dias e já mataram oito pessoas no país, devastando também regiões da …

Há uma empresa a transformar as cinzas de entes queridos em diamantes

Uma empresa norte-americana transforma cinzas de entes queridos — e animais de estimação — em diamantes, que podem ser colocados em anéis ou colares. Lidar com a morte de um ente querido é sempre uma altura …

Pianista de aeroporto ganhou 60 mil dólares em gorjetas

Tonee "Valentine" Carter, que toca piano num aeroporto norte-americano, ganhou 60 mil dólares (cerca de 50.800 mil euros) depois de um estranho partilhar um vídeo seu a tocar. Tonee "Valentine" Carter, de 66 anos, não é …

Youtubers denunciam campanha de fake news contra vacina da Pfizer

De acordo com a imprensa brasileira, uma agência de marketing terá tentado que influenciadores digitais de todo o mundo partilhassem desinformação sobre as vacinas contra a covid-19. A denúncia foi feita por alguns dos influenciadores …

Na Tailândia, a legalização do aborto enfrenta "resistência espiritual"

Desde fevereiro, qualquer pessoa que procure fazer um aborto na Tailândia consegue fazê-lo legalmente, pelo menos no primeiro trimestre. Ainda assim, muitos médicos e enfermeiros recusam-se a levar a cabo o procedimento. A advogada Supecha Baotip …

Haiti. Viúva do presidente assassinado implica seguranças no crime

Martine Moise, a viúva do presidente haitiano Jovenel Moise — assassinado na sua residência por um comando armado no início de julho — descreveu abertamente o ataque e partilhou as suas suspeitas sobre o crime …

Covid-19. Portugal regista 2.306 novos casos e aumento nos internados

Portugal registou este domingo 2.306 novos casos de infeção por covid-19 e mais oito mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).  Portugal regista este domingo oito mortes atribuídas à covid-19, 2.306 novos casos …