MP e BdP pedem manutenção de coima a Salgado no processo da compra de ações da ESFG

António Cotrim / Lusa

O Ministério Público e o Banco de Portugal pediram, esta segunda-feira, ao Tribunal da Concorrência, Regulação e Supervisão, que mantenha a coima de 75 mil euros aplicada ao ex-presidente do BES no processo da compra de ações da ESFG pelo Grupo Alves Ribeiro.

Nas alegações finais do processo em que o Tribunal da Concorrência, em Santarém, julga o pedido de impugnação da coima aplicada pelo Banco de Portugal (BdP) apresentado por Ricardo Salgado, tanto o supervisor como o Ministério Público (MP) consideraram ter ficado provada a responsabilidade dolosa do antigo presidente do Banco Espírito Santo (BES) na violação das normas que obrigavam a desconsiderar do cômputo de fundos próprios da Espírito Santo Financial Group (ESFG), em base consolidada, as ações adquiridas pelas holdings do Grupo Alves Ribeiro (GAR) aquando do aumento de capital de 2012.

Já a defesa de Ricardo Salgado pediu a absolvição, sublinhando que, nas suas alegações, tanto o MP como o BdP reconheceram que a acusação está “coxa”, ao admitirem ser difícil identificar os factos concretos que correspondem a cada uma das quatro infrações imputadas ao arguido.

Adriano Squilacce afirmou que a decisão administrativa apenas contém uma “imputação genérica” relativa à alegada intervenção de Salgado na operação de compra de ações da ESFG, sublinhando que o então presidente do BES não tinha qualquer função executiva no grupo que tinha sede no Luxemburgo.

O advogado de Salgado lamentou que o Novo Banco não tenha respondido aos vários pedidos feitos para que entregasse ao tribunal os documentos que comprovam quem aprovou os financiamentos concedidos às holdings do grupo Alves Ribeiro para que estas adquirissem as ações da ESFG.

Squilacce afirmou igualmente que o ex-presidente do BES não teve qualquer intervenção na desconsideração das ações adquiridas por clientes que estavam identificados por códigos, sublinhando que o impacto destas e das do GAR no rácio de capital da ESFG era “praticamente nulo”, o que, alegou, demonstra que não havia qualquer motivação para violar a determinação do BdP.

O advogado do BdP, João Raposo, reafirmou a convicção de culpa de Ricardo Salgado, por ser o “gestor omnipresente” do grupo e por ter tido um “papel determinante na conceção e execução” da operação que levou ao financiamento do GAR pelo BES, em 50 milhões de euros, para aquisição de ações da ESFG em 2012.

Considerando que Salgado agiu de forma “livre, consciente e deliberada”, o mandatário do supervisor manteve a convicção de que o ex-presidente do BES atuou com “dolo direto”, pois conhecia o quadro normativo a que estava obrigado “e decidiu deliberadamente não o seguir”.

Antes, o procurador do Ministério Público, Manuel Pelicano, concluiu igualmente pela existência de um “juízo de culpa”, afirmando que Ricardo Salgado “não se pode queixar” do valor da coima única aplicada (75 mil euros), já que o limite máximo de cada uma das infrações é substancialmente superior, e lamentou a “falta de humildade” do arguido no depoimento que prestou ao tribunal na primeira sessão do julgamento, em novembro último.

A juíza Vanda Miguel indeferiu um requerimento apresentado por Adriano Squilacce que pedia a audição presencial de Ricardo Salgado, para declarações finais, a ter lugar no termo das medidas de contingência impostas pela covid-19, já que integra um grupo de risco, pretensão que mereceu a oposição tanto do MP como do BdP.

No seu despacho, a juíza afirmou que o tribunal cumpre todas as medidas de segurança da Direção-Geral da Saúde (DGS) que permitem ao arguido depor, sublinhando não ser aceitável a suspensão dos autos indefinidamente, tanto mais que a defesa expôs nos autos a tese da não suspensão dos prazos para prescrição durante as medidas impostas pela pandemia.

O processo teve inicialmente um outro arguido, o ex-administrador da ESFG José Castella, que havia sido condenado a uma coima única de 50 mil euros, mas cujo pedido de impugnação foi dado como extinto devido à sua morte no passado mês de fevereiro.

A leitura da sentença está marcada para a próxima quinta-feira.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ricciardi quer criar banco para regenerar nome da família Espírito Santo

José Maria Ricciardi diz que vai tentar criar um novo banco para "regenerar o nome da família Espírito Santo", baseado num conceito diferente dos bancos clássicos. Em entrevista ao jornal Público, José Maria Ricciardi, ex-administrador do …

Manchester United 0-5 Liverpool: o "mimado" Cristiano deveria ter sido expulso

Resultado histórico, mesmo raro em vários aspectos. "Batemos no fundo", admitiu Solskjær. Pogba foi expulso, Cristiano Ronaldo quase. O resultado deste jogo chegava para escrever uma notícia. O jogo de futebol mais aguardado no Reino Unido, …

O avançado Beto na sua apresentação na Udinese.

De trabalhador do KFC a "Haaland português". Pelo meio, Beto esteve para desistir do futebol

Agora a fazer tremer os defesas adversários em Itália, Beto teve uma vida e carreira atribuladas. Chegou a trabalhar no KFC e "por sorte" não deixou o futebol. Foi um salto gigante, mas não maior do …

Abdalla Hamdok, primeiro-ministro do Sudão

Golpe de Estado no Sudão. Primeiro-ministro e outros líderes detidos e internet cortada em todo o país

A internet e a rede telefónica estão a sofrer cortes no Sudão, que já sofreu uma tentativa de golpe de Estado há poucas semanas. Vários ministros, incluindo o primeiro-ministro Abdalla Hamdok, foram detidos. Depois de semanas …

Rui Rio, presidente do PSD

Entre risco e recompensa, direita mantém-se incerta perante chumbo do Orçamento

A esquerda arrisca perder votos caso suceda um cenário de eleições antecipadas com um eventual chumbo do OE. À direita, por sua vez, paira a incerteza. O cenário tem sido equacionado frequentemente nos últimos tempos. Anda …

Sporting está no pódio dos melhores clubes de formação (com Benfica na iminência)

O Ajax é o clube com mais jogadores da sua formação a atuar nas 31 principais divisões europeias. O Sporting surge no terceiro posto, Benfica no oitavo e FC Porto no 16.º. O Observatório do Futebol …

Ministro alemão diz que "é legítimo" proteger fronteiras com muros

O ministro do Interior alemão, Horst Seehofer, considerou que "é legítimo" querer proteger as fronteiras, numa altura em que Estados europeus exigem a ajuda da UE para erguer muros que evitem a entrada de migrantes. A …

Pintor da corte tentou impedir Henrique VIII de casar com Ana de Cleves. O rei ignorou - e arrependeu-se

A aristocrata alemã Ana de Cleves foi a quarta das seis esposas de Henrique VIII, casando-se com o rei inglês a 6 de janeiro de 1540. Depois de mais um divórcio, e de estar dois anos …

Com guerra de palavras à esquerda, Costa recebe apoio de Marcelo. "É o ano com mais alterações"

Estalou o verniz entre Bloco de Esquerda e Governo, pelo que a última esperança para António Costa é a de que os comunistas reconsideram os sinais que têm vindo a dar num passado recente. Marcelo …

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas.

Graça Freitas não fecha a porta a novos confinamentos. "Está tudo em aberto"

Em entrevista ao Diário de Notícias, a diretora-geral da Saúde fez um balanço da pandemia no país. Além de falar sobre o que se pode esperar no inverno, Graça Freitas não afastou a hipótese de …