Ministério Público acusa Groundforce de discriminação com prémios de 2017

O Ministério Público avançou com uma acusação contra a Groundforce por ter discriminado mais de 200 trabalhadores na atribuição de prémios em 2017.

Segundo o Diário de Notícias, o Ministério Público (MP) acusa a Groundforce de discriminação e violação da autonomia sindical por ter decidido que o pagamento dos prémios anuais de 2017 seria feito apenas aos trabalhadores sem sindicato ou aos afetos às duas estruturas que tinham concordado com a atualização das tabelas salariais propostas pela empresa.

O processo foi enviado para o MP em abril de 2018 pela Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), depois de uma queixa por parte dos quatro sindicatos que ficaram fora do acordo: Sindicato dos Técnicos de Handling de Aeroportos (STHA), Sindicato dos Quadros da Aviação Comercial (SQAC), Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil (SINTAC) e Sindicato das Indústrias Metalúrgicas e Afins (SIMA).

Do bónus de meio salário ficaram de fora 203 trabalhadores, que agora poderão tentar obter uma indemnização por prejuízos sofridos, revela o despacho de acusação a que o jornal, juntamente com o Dinheiro Vivo, teve acesso.

O MP entende que a proposta feita aos trabalhadores constituiu uma limitação do exercício do direito sindical, tendo contribuído “para que diversos trabalhadores se desfiliassem das respetivas associações sindicais”, o que promoveu “o enfraquecimento destas”.

O processo avança agora para julgamento e tem como arguidos a empresa de tratamento de bagagens nos aeroportos nacionais e Paulo Leite, o CEO da mesma, que enviou o e-mail a sugerir o pagamento diferenciado consoante a filiação sindical.

O despacho assume ainda que o presidente executivo “atuou sempre por si e no seu próprio interesse e no interesse por conta da sociedade arguida”, “sabendo que as condutas assumidas eram proibidas e puníveis por lei”.

O jornal escreve que esta situação começou em abril de 2017, quando os sindicatos retomaram a negociação das tabelas salariais. Após vários meses de negociação, apenas o SITAVA e o STTAMP aceitaram a proposta da empresa (um aumento de 7,6% nos ordenados para os trabalhadores na categoria de iniciados e de 1% para os restantes trabalhadores).

Na carta que iniciou a discórdia, de 30 de novembro, Paulo Leite anunciou aos trabalhadores que o bónus seria pago “a todos os trabalhadores que até à data de 11 de dezembro se encontrem filiados num dos sindicatos subscritores do acordo e a todos os trabalhadores sem filiação conhecida”.

Desta forma, vários trabalhadores optaram por deixar as suas organizações sindicais para poderem receber o prémio prometido pela empresa.

De acordo com o DN, além deste processo, correm ainda outros dois em paralelo: um no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP), a respeito de uma situação semelhante em que os trabalhadores dos quatro sindicatos voltaram a ser preteridos num pagamento de retroativos, e um outro que corre no Tribunal da Relação e que está relacionado com a forma como as tabelas salariais foram atualizadas.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …