Motor da avioneta que matou duas pessoas na praia parou 4 minutos após descolar

André Kosters / Lusa

O motor da avioneta que aterrou de emergência numa praia da Costa de Caparica, em Almada, provocando dois mortos, parou 4 minutos após a descolagem, momento em que a aeronave “foi atingida por uma corrente ascendente muito forte”.

A descrição consta de uma nota informativa do acidente do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários, a que a Lusa teve  acesso, a qual acrescenta que o instrutor “efetuou várias tentativas de arranque do motor” até à aterragem de emergência, mas “sem sucesso”.

O Cessna 152 descolou do Aeródromo Municipal de Cascais às 15:42 de 02 de agosto, com destino a Évora, para realizar um voo de treino de navegação por instrumentos. A bordo seguiam o instrutor, de 56 anos, e um aluno.

“Às 15:46, durante o cruzamento do Rio Tejo, a aeronave foi atingida por uma corrente de ar ascendente muito forte. Nesse momento o motor falhou e parou de funcionar. O instrutor efetuou várias tentativas de arranque do motor e ao mesmo tempo assumiu a operação da aeronave, reduzindo a velocidade para uma perda de energia potencial baixa e tentou alcançar um ponto possível para uma aterragem de emergência”, refere o GPIAAF.

A nota informativa conta que, “mantendo a velocidade e a razão de descida constante, o instrutor conseguiu voar a aeronave para uma aterragem de emergência na faixa de areia da praia de São João, que, no momento, estava repleta de banhistas“.

“A aeronave aproximou-se silenciosamente e a tripulação, por meio de acionamento das luzes, procurou chamar a atenção das pessoas na praia. O instrutor, até à aterragem de emergência, tentou arrancar o motor sem sucesso“, sublinha a nota informativa.

No momento da aterragem de emergência, o avião ligeiro saltou, “pelo menos, 3 vezes” e “embateu em duas pessoas” que faleceram no local. As vítimas são um homem de 56 anos e uma menina de oito anos. O instrutor e o aluno saíram ilesos e pelos próprios meios do interior da avioneta.

Os dois tripulantes ficaram sujeitos à medida de coação de termo de identidade e residência, depois de ouvidos no dia seguinte ao acidente por uma procuradora do Ministério Público, no tribunal de Almada, na qualidade de arguidos.

Nesse dia a Procuradoria-Geral da República emitiu um comunicado, no qual informava que piloto e aluno “incorrem na eventual prática de crime de homicídio por negligência”, acrescentando que o inquérito judicial se encontra em segredo de justiça.

Na nota informativa, o GPIAAF reitera que a investigação de segurança a seu cargo “visa unicamente identificar os fatores causais e contributivos envolvidos nos acidentes, com vista à eventual emissão de recomendações para prevenção e melhoria da segurança da aviação civil”.

Este organismo sublinha que a sua investigação “é independente e distinta de quaisquer processos judiciais ou administrativos que visem apurar culpas ou imputar responsabilidades”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Alemanha expulsa dois diplomatas russos. Rússia vai tomar medidas

Dois diplomatas russos, acusados pelo Ministério Público alemão de falta de cooperação na investigação de um homicídio, foram expulsos da Alemanha. A Rússia já reagiu e avisou que tomará medidas. Esta quarta-feira, a Alemanha expulsou "com …

Segurança Social demora quase cinco meses a pagar pensões

Em 2018, os beneficiários da Segurança Social tiveram de esperar, em média, 147 dias - cerca de cinco meses -, entre o dia que se aposentaram e o momento que começaram a receber a pensão …

Empresas fechadas e 28 mil despedimentos. Setor têxtil pode atravessar crise

Até 2025, a indústria têxtil em Portugal pode ver um terço das empresas a fecharem e 28 mil trabalhadores a serem despedidos. Este é o pior cenário equacionado no setor nos próximos anos. O setor da …

Ministério Público arquiva queixa de Aguiar-Branco contra Ana Gomes por difamação

Aguiar Branco tinha levantado um processo de difamação a Ana Gomes por declarações sobre alegadas ligações entre o seu escritório de advogados e o grupo Martifer. O Ministério Público (MP) arquivou a queixa apresentada pelo ex-ministro …

66 louvores a funcionários. Centeno é o ministro mais "agradecido" de todo o Governo

Mário Centeno e os seus secretários de Estado publicaram em Diário da República 66 louvores. O seu gabinete garante que não há qualquer significado político associado - nem mesmo uma despedida anunciada. O louvor é dado …

Os glaciares da Nova Zelândia estão a mudar de cor

À medida que o Hemisfério Sul entra no verão, acontece uma temporada catastrófica de incêndios florestais na costa leste da Austrália. Há casas destruídas, coalas a morrer e um fumo espesso que cobre o estado …

Não se irrite. Fisco vai comunicar de forma mais clara

A Autoridade Tributária e Aduaneira vai lançar um serviço de apoio e defesa ao contribuinte que usará uma linguagem mais simples e clara. A alteração é inspirada num modelo britânico. A Autoridade Tributária e Aduaneira vai …

Juiz Rui Rangel justificou ganhos com direitos de autor de programa televisivo

O juiz afirmou, perante o plenário do Conselho Superior da Magistratura, que os ganhos fora da magistratura correspondiam a direitos de autor de um programa na televisão. O juiz Rui Rangel, que foi demitido da magistratura esta …

Governo faz ultimato: empresas têm 30 dias para regularizar fundos europeus parados (ou devolver dinheiro)

O Governo vai dar 30 dias para que as empresas que têm fundos comunitários parados regularizem a situação. Findo esse período, terão de devolver o dinheiro. José Mendes, secretário de Estado do Planeamento, garantiu, em entrevista …

Pelo menos 58 mortos em naufrágio ao largo da Mauritânia

Pelo menos 58 pessoas morreram, esta quinta-feira, num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia. Pelo menos 58 migrantes morreram num naufrágio ao largo da costa da Mauritânia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). …