/

Morte de Bolsonaro interessa “aos que estão muito perto”

2

Fernando Frazão / Agencia Brasil

Jair Bolsonaro

Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e filho de Jair Bolsonaro, escreveu uma frase enigmática no seu twitter na noite de quarta-feira que está a levantar especulações e interpretações de todos os tipos.

Segundo ele, que geriu as redes sociais do pai ao longo dos últimos anos e principalmente durante a campanha, “a morte de Jair Bolsonaro não interessa somente aos inimigos declarados mas também aos que estão muito perto, principalmente após a sua posse”. E prossegue: “É fácil mapear uma pessoa transparente e voluntariosa, sempre fiz a minha parte exaustivamente, pensem e entendam o enredo diário”.

Poucas horas depois de publicar o estranho desabafo, o tweet já tinha sido partilhado 1.300 vezes e gerado alvoroço. A maior parte dos comentários pedia esclarecimentos adicionais, aos quais Carlos Bolsonaro não respondeu.

Horas depois acrescentou “a pergunta que não pode calar e que muitos que se dizem ‘jornas‘ fazem questão de esquecer: quem mandou matar Jair Bolsonaro? Será que se fazem de idiotas porque foi um ex-membro do PSOL e simpatizante do PT?”.

Bolsonaro foi alvo de um atentado, com uma faca, no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora, Minas Gerais. Devido ao ferimento, o presidente eleito precisou ser operado três vezes. O autor da agressão, Adélio Bispo, foi preso. Segundo inquérito da polícia federal, o homem agiu sozinho.

Carlos Bolsonaro, 35 anos, reassumiu na quarta-feira a posição de vereador no Rio de Janeiro, depois de ter saído da equipa de transição do novo governo em atrito com outros membros. O seu nome foi falado como provável responsável pela secretaria de comunicação social do governo, um cargo com estatuto de ministério, mas entretanto descartado.

Alguns jornais, refere o DN, apontam que Gustavo Bebianno, novo ministro da secretaria-geral da presidência e figura desde há um ano muito próxima do presidente eleito, é o principal rival de Carlos Bolsonaro.

  ZAP //

2 Comments

  1. Ena bem!… O nível de paranoia a que ele já chegou, ainda mal chegou ao poder. Elegeram um psicopata sem saber. São todos inimigos, todos!.. Os que estão longe, perto, chegados afastados… Faz lembrar o Saddam Hussein quando chegou ao poder e mandou logo prender e torturar uma data de acessores e membros do partido, acusados falsamente de traição e nunca mais se viu rasto deles. Ou como o Erdogam, que forjou um golpe de estado pra prender todos os que não lhe davam jeito. Este louco vai pelo mesmo caminho.

  2. Oh Queiroz… devias tentar informar-te um pouco melhor… assim não dirias uma série de asneiras. A não ser que sejas um acefaloide esquerdopateta, com disco vermelho riscado. Nesse caso nem merece a pena tentares obter informações correctas porque o “disco” está riscado e não grava nada de útil. Bom fim de semana….

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.