Morreu Koko, a gorila que falava e adorava gatos

The Gorilla Foundation / Koko.org

Koko era conhecidoa pelas suas capacidades sociais. Aprendeu linguagem gestual com a tratadora “Penny” Patterson

A mais famosa gorila do mundo, morreu na terça-feira durante o sono na Califórnia, EUA. Conhecida pelas suas capacidades comunicativas, Koko, de 46 anos, mudou completamente a nossa perceção sobre a inteligência dos primatas e as suas capacidades emocionais. 

“Koko chegou a milhões de pessoas como embaixadora de todos os gorilas e um ícone de comunicação e empatia entre espécies. Ela foi amada e deixará saudades”, disse nesta quinta-feira Gorila Foundation num comunicado citado pela EFE

A gorila, nascida no zoológico de São Francisco em 4 de julho de 1971, tinha um “extraordinário domínio da linguagem de sinais e era a principal embaixadora de sua espécie em perigo de extinção”, acrescentou a fundação dedicada à proteção da espécie e segurança do animal.

Desde cedo, Koko, também conhecida como “a gorila mais inteligente do mundo“, impressionou pelas suas capacidades de aprendizagem de sinais e comunicação com os humanos. Koko usava mais de 1 000 sinais da linguagem gestual americana para tentar comunicar com os seus tratadores.

A pesquisadora Francine “Penny” Patterson com a especialista em linguagem de sinais June Monroe trabalharam com a gorila, que rapidamente aprendeu a linguagem, conseguindo comunicar com as tratadoras. Koko era capaz de informar os visitantes do zoológico – através de língua gestual – para que não a alimentassem.

A gorila não usava sintaxe nem gramática, sendo o seu nível de comunicação equivalente a uma criança de 3 anos. Ainda assim, Koko era capaz de falar de objetos que não estavam próximos e mostrava ter boa memória, ao ponto de se referir a acontecimentos passados em décadas anteriores, segundo relata a HypeScience.

Ao longo de décadas, Koko mostrou vontade em ser mãe, mas nenhuma das suas tentativas para engravidar deu certo. Para que a gorila tivesse a oportunidade de passar por uma experiência semelhante à maternidade, Koko adotou vários gatos, que cuidou sempre com muito carinho.

Com apenas 5 anos, Koko já era um nome familiar, tendo aparecido por duas vezes na capa da revista National GeographicEm 1978, numa capa na qual a própria capturava uma fotografia sua ao espelho. Anos depois, em 1985, fez também capa com uma foto na qual cuidava do seu gato de estimação.

Koko tinha também alguns amigos bastante famosos. Durante a sua vida recebeu a visita de algumas celebridades, como Robin Williams, que a visitou em 2001. Durante este encontro, a empatia foi notória, tendo Koko experimentado os óculos do ator.

Em 2014, depois de saber da morte de Robin Williams, a gorila chorou e ficou “quieta” e “pensativa” o resto do dia. O ator, vencedor de um Óscar, era presidente honorário da The Gorilla Foundation e descrevia Koko como uma gorila “inesquecível”.

A Fundação garantiu  que honrará a memória e o “legado” do primata com projetos já em curso que incluem um santuário para gorilas em Maui, no Havaí, a conservação da vida selvagem na África, bem como o desenvolvimento de uma aplicação sobre a linguagem através de sinais.

Koko mudou para sempre a forma como vemos e compreendemos os gorilas, tendo também conseguido alertar o mundo para a importância de preservar estes animais e os seus habitats.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Forças Armadas aceitaram líder do CDS como voluntário

O Jornal de Notícias escreve esta quinta-feira que as Forças Armadas aceitaram o líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, como voluntário para ajudar nas ações desenvolvidas na luta contra a covid-19 durante o estado …

Portugal duplica capacidade de ventilação. Oito profissionais de saúde nos cuidados intensivos

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou esta quinta-feira a duplicação dos equipamentos de ventilação e garantiu uma distribuição equilibrada dos testes de despistagem. “Entre ofertas, compras e empréstimos, estaremos em condições de duplicar …

Coreia do Norte reitera que não tem infetados. Coreia do Sul desconfia

A Coreia do Norte reafirmou que não regista nenhum caso de coronavírus (covid-19), numa declaração feita por um alto responsável pelo setor da Saúde de Pyongyang citado esta quinta-feira pela Agência France Presse. A Coreia do …

Ovar já tem linha telefónica própria para retirar pressão à Saúde 24

A Linha de Apoio Covid Ovar vai garantir assistência atempada à comunidade de 55.400 habitantes do concelho e é exclusiva para utentes que suspeitem ter sintomas do novo coronavírus. O Município de Ovar ativa, esta quinta-feira, …

Durão Barroso defende coronabonds (mas a prioridade é outra)

Em entrevista à SIC Notícias, Durão Barroso concordou com a criação dos ​​​​​​​coronabonds, mas defendeu que a prioridade é resolver "a crise humanitária". Durão Barroso considerou, em entrevista à SIC Notícias, que as instituições europeias têm …

Do empréstimo milionário à nacionalização. As soluções da TAP para resistir à crise

A TAP está a enfrentar uma das suas piores crises, face à pandemia de covid-19, e há várias soluções em cima da mesa, desde um empréstimo com aval do Estado à nacionalização da empresa. Para fazer …

"Matem-nos". Presidente das Filipinas autoriza disparos contra quem violar quarentena

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ordenou aos agentes da polícia e aos militares que disparem sobre qualquer pessoa que esteja a causar "problemas" durante o isolamento obrigatório, decretado devido à da pandemia de Covid-19. De …

Há mais de nove mil casos de covid-19 em Portugal. Número de recuperados sobe para 68

Um mês desde o primeiro teste positivo confirmado do novo coronavírus no país, Portugal tem um total de 9.034 casos confirmados de Covid-19, segundo o Relatório da Direção Geral da Saúde sobre a situação epidemiológica …

Ramalho Eanes: "Nós, os velhos, se for necessário oferecemos o nosso ventilador"

O antigo Presidente da República apelou aos mais "velhos", como ele, para darem o exemplo neste combate ao coronavírus, caso Portugal passe por uma situação semelhante à de Itália ou Espanha. Em entrevista à RTP, o …

"Profundamente preocupados". 13 países enviam recado a Viktor Orbán

Portugal e mais 12 países, entre os quais França, Bélgica e Espanha, garantiram, numa declarações conjunta, que apoiam a iniciativa da Comissão Europeia para verificar se as medidas de emergência implementadas respeitam os valores europeus. Os …