Cientistas garantem que a gorila Koko quer mesmo falar

The Gorilla Foundation

Robin Williams com Koko em 2001

Koko, a gorila que se tornou famosa em todo o mundo por usar uma linguagem de sinais para tentar comunicar, pode estar a tentar fazer o impossível: falar.

De acordo com o canal História, o estudo desenvolvido por investigadores da Universidade de Wisconsin-Madison, levou a que chegassem a esta conclusão depois de uma análise aos seus sinais de discurso.

Através de 71 horas de filmagens, durante as quais a gorila toca um instrumento ou finge falar ao telefone, Koko revela 9 tipos de comportamento que exigem “controlo sobre a sua vocalização e a sua respiração”, um fenómeno que não é muito normal nestes animais.

Koko é uma gorila-ocidental-das-terras-baixas, com 44 anos de idade, e até já foi apelidada como “a gorila mais inteligente do mundo”.

A fêmea usa mais de 1000 sinais da linguagem gestual americana para tentar comunicar com os seus tratadores e aprendeu, depois de muitos anos de treino, a perceber a língua inglesa.

O estudo, publicado na revista Animal Cognition, sugere que os macacos podem estar mais perto da comunicação verbal do que aquilo que se pensava.

“Tradicionalmente, muitos cientistas achavam que os macacos tinham capacidades vocais extremamente limitadas”, explica Marcus Perlman, o autor da pesquisa, ao Huffington Post. Porém, depois da análise exaustiva a Koko, os investigadores consideram que nem só os humanos tem a capacidade de falar.

O comportamento da gorila foi voluntário e pode ser explicado por viver com humanos toda a vida, no jardim zoológico de San Francisco, nos Estados Unidos.

O investigador defende que não quer dizer que todos os outros animais da sua espécie não o consigam fazer, simplesmente o ambiente nunca os motivou para este tipo de aprendizagem.

“Provavelmente, ela é mais dotada do que os outros gorilas. A diferença está nas circunstâncias do seu ambiente. Obviamente não se veem coisas destas em populações selvagens”, declara Perlman.

O ano passado, Koko teve outra atitude que surpreendeu tudo e todos. Depois de saber que Robin Williams tinha falecido, conta o Mirror, a gorila chorou e ficou “quieta” e “pensativa” o resto do dia. O consagrado ator, vencedor de um Óscar, era presidente honorário da The Gorilla Foundation e descrevia Koko como uma gorila “inesquecível”.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Com a convivência por perto com os humanos estes animais poderão estar mais perto de um dia virem a atingir essa perfeição, certamente que os humanos passaram por fases idênticas.

    • Então e porque não se vê os macaquinhos e até mesmo os gorilas de hoje em dia a “evoluirem” como nós, já que evoluímos dos macacos?! Será que havia nessa altura outros seres humanos com quem pudessem aprender a falar e daí evoluímos nós?!
      E olhe, que eu acredito na evolução das espécies! Só não acredito na história muito mal contada do SER HUMANO. Aliás, toda a nossa história mundial está mal contada, um dia saber-se-á a verdade.

RESPONDER

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos que vinculam falsamente a Covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a engenheiros. Agora, o YouTube está a reprimir essa desinformação. O YouTube informou que removerá …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …

Viseiras de Leiria despertam cobiça. Bélgica e EUA queriam comprar toda a produção

Várias empresas de moldes e plásticos da região de Leiria estão a fabricar viseiras de protecção contra a Covid-19. Uma adaptação em tempos de pandemia que está a levantar atenção no estrangeiro, com EUA e …