Morreu José Moura Nunes da Cruz, antigo presidente do Supremo

António Cotrim / Lusa

Entrada do Supremo Tribunal de Justiça

O antigo presidente do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) morreu aos 83 anos, realizando-se o funeral esta terça-feira, anunciou o STJ.

“Informamos, com pesar, o falecimento do juiz conselheiro José Moura Nunes da Cruz, que foi presidente do Supremo Tribunal de Justiça entre 2005 e 2006″, lê-se num comunicado divulgado esta segunda-feira no site do STJ, no qual aquela instituição envia “sentidas condolências” à família.

O velório teve início pelas 18h00 desta segunda-feira, na capela de Gavião de Ródão, em Vila Velha de Ródão, no distrito de Castelo Branco, com o funeral marcado para esta terça-feira, pelas 15h30, na Igreja Matriz de Vila Velha de Ródão, seguindo depois para o cemitério local.

José Moura Nunes da Cruz nasceu em 1936 em Vila Velha de Ródão, tendo-se licenciado em 1959 na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Ao longo da carreira, passou, entre outras, pelas comarcas de Castelo Branco, Castelo de Vide, Santo Tirso, Setúbal e Covilhã.

Entre 1986 e 1994 foi juiz desembargador no Tribunal da Relação de Coimbra. Depois passou para o STJ, no qual foi eleito vice-presidente em 1998 e reeleito em 2001 e 2004, chegando à presidência do Supremo em 2005.

Em 2005 e 2006 foi presidente, por inerência, do Conselho Superior da Magistratura e do Conselho de Gestão do Centro de Estudos Judiciários.

// Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Trocar garrafas de plástico por descontos só será possível em março

O projeto-piloto para o depósito de garrafas de plástico a troco de talões de desconto nos supermercados estava previsto arrancar em janeiro. Porém, o atraso em desbloquear fundos de financiamento pode empurrar o arranque para …

Depressão Glória. Quedas de árvores, falhas de eletricidade e um ferido grave

A depressão Glória já provocou várias quedas de árvores, falhas na eletricidade e um ferido grave. Coimbra, Viseu e Castelo Branco são os distritos mais afetados. "O concelho mais afetado, neste momento, é Coimbra", afirmou o …

Ministério Público contratou ex-agente da PJ para analisar contas da Operação Tutti Frutti

As contas do caso Tutti-Frutti foram entregues a Edígio Cardoso, antigo diretor da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística (UPFC) da Polícia Judiciária, reformado há mais de um ano. A investigação do caso Tutti-Frutti iniciou-se em …

Reconstruções em Pedrógão. Gulbenkian exige indemnização de meio milhão por suspeita de ilegalidades

A Fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de euros por ilegalidades na reconstrução de casas de Pedrógão. Estão em causa cinco habitações. A fundação Calouste Gulbenkian exige uma indemnização de meio milhão de …

Austrália. Depois dos incêndios, chega o granizo (e já está a provocar estragos)

A Austrália está a recuperar dos enormes incêndios dos últimos meses. No entanto, a costa oriental do país debate-se agora com chuvas intensas que tem provocado inúmeras inundações. As fortes chuvas que caíram esta segunda-feira proporcionaram …

Taxa sobre produtos poluentes rendeu 200 milhões em dois anos

A taxa aplicada sobre produtos poluentes - plástico, cartão, embalagens de vidro, entre outros -, rendeu ao Estado português 199,6 milhões de euros em dois anos, avança o Jornal de Notícias esta segunda-feira. O valor, arrecadado …

"Mito sem sentido". Santos Silva rejeita que Portugal seja "amigo especial" da China

O ministro dos Negócios Estrangeiros rejeitou, em entrevista ao Financial Times, que Portugal esteja a desenvolver uma dependência problemática relativamente à China. É um "mito sem sentido", defendeu Augusto Santos Silva. O governante falou ao …

Justiça espanhola liga ex-ministro a alegado caso de corrupção. António Vitorino nega

A Justiça espanhola diz que o ex-ministro socialista se terá apropriado de 35 milhões de euros da petrolífera estatal venezuelana PDVSA. António Vitorino nega. A justiça espanhola alega que uma sociedade de António Vitorino, antigo ministro …

Há um obstáculo que pode travar a primeira condenação de Salgado

Ricardo Salgado foi condenado a pagar 4 milhões de euros e proibido de ser banqueiro nos próximos dez anos. No entanto, ainda há um último obstáculo que pode travar a sua condenação. O Tribunal Constitucional rejeitou …

Diplomatas portugueses salvaram entre 60 mil e 80 mil vidas durante a II Guerra Mundial

Os diplomatas portugueses terão salvo entre 60 mil a 80 mil refugiados do regime nazi, maioritariamente judeus, durante o período da II Guerra Mundial, estimou a historiadora Irene Flunser Pimentel em entrevista à agência Lusa. Além …