Morreu Charlie Gard, o bebé britânico com doença rara

Charlie Gard, o bebé britânico de 11 meses que sofria de uma doença rara, morreu nesta sexta-feira, anunciaram os seus pais. As máquinas que o mantinham vivo foram desligadas após uma longa e mediática batalha judicial.

O bebé sofria de um problema de escassez de ADN mitocondrial, uma doença rara que retira ao corpo a capacidade de dar energia aos músculos, já que afecta as células responsáveis pela produção de energia e respiração.

A poucos dias de completar um ano de vida, as máquinas que o mantinham vivo foram desligadas, após uma batalha legal de cinco meses. Os pais da criança queriam levá-la para os EUA para a submeter a um tratamento experimental, mas as autoridades britânicas não autorizaram a transferência.

Depois de o estado de saúde do bebé se ter deteriorado, os pais tentaram levá-lo para casa, para morrer junto da família. Mas, como explica o The Guardian, não conseguiram encontrar uma equipa de cuidados intensivos disponível 24 horas por dia para o manter vivo e assim, também não cumpriram este “último desejo”, nas palavras da mãe.

Charlie acabou por ser transferido para um hospício pediátrico, onde morreu nesta sexta-feira. “O nosso bonito menino partiu. Estamos tão orgulhosos de ti, Charlie”, referiu a mãe do bebé, Connie Yates, num comunicado citado pela imprensa britânica.

Até o Papa e Donald Trump intercederam por Charlie

A luta judicial começou em Abril quando o hospital Great Ormond Street, em Londres, decidiu desligar a máquina de ventilação artificial do bebé. Os pais recorreram à justiça, mas o Tribunal Superior de Londres deu razão aos médicos.

Seguiram-se vários recursos, mas os pais perderam todos os casos, com o tribunal de recurso, o Supremo britânico e o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem a confirmarem a decisão dos médicos.

Mas após os apelos internacionais, nomeadamente de várias organizações cristãs, do próprio Papa Francisco e do Presidente norte-americano, Donald Trump, no sentido de lutar pela vida de Charlie Gard, o hospital pediu uma nova audiência no Tribunal Superior, admitindo então a possibilidade de realizar “um tratamento experimental” nos EUA ou em Itália.

Todavia, nesta segunda-feira, os pais anunciaram a renúncia à batalha judicial, alegando que é “demasiado tarde”. “Ficou demasiado tempo à espera no hospital”,  lamentou o pai, Chris Gard, à saída do tribunal,  acrescentando que se o seu filho tivesse feito o tratamento experimental nos EUA “poderia sobreviver”.

A mãe sublinhou que a decisão de desligar as máquinas foi “a coisa mais difícil” que tiveram de fazer. “Os últimos onze meses foram os melhores e os piores das nossas vidas. Só queríamos dar-lhe uma oportunidade de viver”, referiu ainda Connie Yate.

Todas as esperanças se desvaneceram nesta sexta-feira, com Charlie Gard a dar o último suspiro a sete dias de completar um ano de vida.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Turistas fizeram café em Veneza. Foram multados em 950 euros e convidados a abandonar a cidade

Dois turistas alemães foram multados por fazerem um café nos degraus da famosa ponte Rialto, em Veneza. Depois, tiveram de deixar a cidade, segundo as autoridades municipais. Os dois turistas de Berlim, com idades entre 32 …

Merkel admite: Greta Thunberg teve influência nas novas medidas alemãs pelo ambiente

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira que o seu governo decidiu ser mais ambicioso nas medidas contra as alterações climáticas como resposta à mobilização e marchas pelo ambiente de crianças e adolescentes inspirados …

Google paga prémios até centenas de milhares de euros para descobrir bugs

A Google aumentou o valor dos prémios que oferece a quem descobrir bugs nos seus produtos e serviços. Alguns dos prémios podem mesmo chegar aos milhares de euros. Ganhar dinheiro ao descobrir bugs é algo desconhecido …

Identificado suspeito do incêndio no estúdio de animação no Japão. Queixa-se de plágio

Esta quinta-feira, um incêndio no estúdio de animação KyoAni provocou 33 mortos e 35 feridos. Confirmadas as suspeitas de que o desastre resultara de fogo posto e que o autor usara gasolina para propagar as …

Nunca ninguém mandou tanto tempo como Benjamin Netanyahu

Benjamin Netanyahu foi o primeiro chefe de Governo de Israel a nascer no país — em Telavive, a 21 de outubro de 1949, um ano após a criação do Estado.  Foi também o primeiro-ministro mais …

Vulcão Etna acordou e entrou de novo em erupção

O Etna voltou a acordar lançando lava de uma das crateras localizadas na área desértica do topo do vulcão siciliano, de acordo com o Instituto Nacional Italiano de Geofísica e Vulcanologia (INGV). A atividade é intermitente …

Agência Europeia para a Segurança da Aviação alerta para limitações dos Airbus 321neo

A Agência Europeia para a Segurança da Aviação (EASA) publicou na passada quarta-feira um estudo sobre um problema nos Airbus 321neo que pode dar origem a uma “redução do controle do avião”. O documento alerta todas as …

Carlos Vinícius por 17 milhões no Benfica. É o terceiro reforço mais caro das águias

O Benfica anunciou hoje como reforço o avançado brasileiro Carlos Vinícius, que assina por cinco temporadas, com o clube "encarnado" a pagar 17 milhões de euros ao Nápoles pela transferência. Os encarnados confirmaram a contratação do …

"Acharam que era empregado de mesa". Deputado Hélder Amaral denuncia racismo no Parlamento Europeu

O deputado do CDS-PP Hélder Amaral revela que foi vítima de racismo no Parlamento Europeu. O único deputado afro-descendente com assento parlamentar refere que "acharam que era empregado de mesa". Esta revelação foi feita por Hélder …

Há mais cinco dias para pagar o IVA (e mais mudanças noutros impostos)

Os deputados aprovaram esta sexta-feira, a proposta do Governo que altera diversos códigos fiscais, entre os quais mais cinco dias para o pagamento do IVA e eliminação de garantia para dívidas mais baixas de …