Morreu Carme Chacón, a primeira ministra da Defesa de Espanha

Javier Lizon / EPA

Carme Chacón, a primeira ministra da Defesa de Espanha

Carme Chacón, a primeira ministra da Defesa de Espanha

A ex-ministra da Defesa espanhola Carme Chacón, 46 anos, do Governo socialista de José Luis Zapatero, foi encontrada esta tarde morta, na sua residência em Madrid, disseram fontes policiais.

Uma amiga de Carme Chacón, que sofreu problemas cardíacos, encontrou-a morta na sua residência, este domingo, noticiou a Efe, que refere que o serviço de emergência 112 de Madrid recebeu uma chamada pelas 19:30 locais, 18:30 de Lisboa, em que uma pessoa afirmou que há muito tempo não tinha notícias da política. À sua residência deslocaram-se agentes da Polícia Nacional e os bombeiros de Madrid, que abriram casa.

Carme Chacón, que foi a primeira espanhola a assumir a pasta da Defesa, de 2008 a 2011, nasceu em 1971, em Esplugues de Llobregat, na área metropolitana de Barcelona.

Em 1994, Carme Chacó ingressou no Partido Socialista da Catalunha (PSC), e de 1999 a 2003 foi vereadora da municipalidade de Esplugues de Llobregat, e sua vice alcaide.

Em 2000 entrou para a Comissão Executiva Nacional do PSC e foi deputada por Barcelona de 2000 a 2004. Neste mesmo período foi secretária de Educação, Universidades, Cultura e Investigação, do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE).

Entre 2003 e 2004 foi porta-voz do PSOE e, a partir desta altura, ocupou também a vice-presidência da Câmara de Deputados (câmara baixa do parlamento espanhol), até 2007, e foi secretaria da Cultura do PSOE até 2008.

Em 2007, José Luís Zapatero, então primeiro-ministro de Espanha, designou-a ministra da Habitação, cargo onde se manteve até 2008, quando foi nomeada ministra da Defesa.

O dia 14 de abril de 2008, quando Carme Chacón passou revista às tropas espanholas, grávida de sete meses, foi considerado “um marco histórico”.

No 38.º Congresso do PSOE, em 2012, apresentou-se como candidata a secretária–geral do partido, contra Alfredo Pérez Rubalcaba, cargo que perdeu por 22 delegados. De 2013 a 2014 foi professora na Universidade de Dade, em Miami, na Florida.

Em 2014 foi eleita no congresso extraordinário do PSOE, secretária de Relações Internacionais, e em 2015 foi cabeça de lista do PSC às legislativas espanholas, tendo sido eleita deputada.

Renunciou ser candidata às legislativas de junho do ano passado, e passou a fazer parte de uma firma de advogados de Madrid.

Chacó foi uma dos 17 membros da Comissão Executiva Federal do PSOE que se demitiram para provocar a saída do secretário-geral Pedro Sanchéz, que renunciou em outubro do ano passado.

Sanchéz, na sua conta na rede social Twitter, afirmou-se “consternado e triste pela morte inesperada da sua companheira Carme Chacón”.

Também o atual primeiro-ministro de Espanha, Mariano Rajoy, lamentou a morte de Carme Chacón, à qual se referiu, também na sua conta no Twitter, como “uma grande política com sentido de Estado”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Não foram meteoros. Uma forte atividade vulcânica arrefeceu a Terra há 13 mil anos

Porque é que a Terra arrefeceu repentinamente há 13 mil anos? Sedimentos antigos encontrados numa caverna no Texas, nos Estados Unidos, parecem ter resolvido este grande mistério. Alguns cientistas acreditam que o fenómeno que arrefeceu repentinamente …

Novo método prevê erupções solares com algumas horas de antecedência

Um novo método capaz de prever explosões solares poderia ajudar a Humanidade a preparar-se contra possíveis desastres causados por este fenómeno explosivo da nossa estrela. As erupções solares são explosões que ocorrem na superfície do Sol …

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …