Morreu Alfie, o bebé que esteve no centro de uma batalha judicial

Action4Alfie.com

Alfie Evans com os pais, Tom e Kate

O bebé britânico Alfie Evans, que tinha uma doença degenerativa e cujos pais travaram uma batalha judicial para o tratarem em Itália, morreu este sábado.

Alfie Evans, o bebé que surpreendeu o mundo ao continuar a respirar depois dos médicos desligarem as máquinas que o ligavam à vida, morreu este sábado.

O bebé britânico, de 23 meses, sofria de uma doença degenerativa e os pais travaram uma batalha judicial no seu país para poder levar a criança para Itália para que fosse tratado.

Numa mensagem colocada na rede social Facebook, Tom Evans, pai do bebé, escreveu: “O meu gladiador depôs o seu escudo e ganhou as suas asas às 02h30… absolutamente desconsolado”.


Os pais de Alfie desafiaram a justiça e tentaram, embora sem sucesso, que a justiça britânica os autorizasse a levar a criança para Itália, onde um hospital mostrou disposição em tratá-lo.

O bebé tinha uma condição neurológica degenerativa incurável e os médicos britânicos diziam que qualquer tratamento adicionar era fútil. Ainda assim, os pais queriam levá-lo para Itália, onde seria mantido em suporte de vida.

Segundo o Público, todos os recursos interpostos separadamente pelos pais, que beneficiavam do apoio do Papa e do Governo Italiano, “serão rejeitados”, declarou o juiz Andrew McFarlane, do Supremo Tribunal de Londres, na passada quarta-feira.

A batalha legal entre os pais da criança e os médicos durou meses e contou com intervenções do Papa Francisco e das autoridades italianas, que apoiaram a família, concedendo-lhe a cidadania italiana para que o filho fosse tratado num hospital do Vaticano.

Na segunda-feira, o Ministério dos Negócios Estrangeiros italiano anunciou ter concedido a Alfie a cidadania italiana para facilitar a chegada e transporte. Ao abrigo da lei britânica, é comum os tribunais intervirem quando pais e médicos discordam quanto ao tratamento de uma criança doente, sendo que em tais casos, os direitos da criança têm primazia.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. “My gladiator lay down his shield and gained his wings at 02:30” = “O meu gladiador ganhou o seu escudo e as suas asas às 02h30”?
    O meu gladiador depôs o seu escudo e obteve as suas asas…
    Isto, para quem nada percebe de inglês, não tem qualquer importância…

  2. Até podiam não colocar o comentário. Compreendo. É embaraçoso. Mas podiam ter corrigido a TRADUÇÃO ABSOLUTAMENTE ERRADA! É que tira o sentido da frase original. Mas saberão inglês?
    Ora vamos lá a ver se este comentário/correcção passa desta (ou a sua correcção): “My gladiator lay down his shield and gained his wings at 02:3” não se traduz para “O meu gladiador ganhou o seu escudo e as suas asas às 02h30”. Traduz-se sim para: “O meu gladiador depôs o seu escudo e conquistou as suas asas às 02h30”. Já nem sequer comento o “unbroken” para “desconsolado” (que poderia ser “de coração partido”). É uma questão de interpretação e quer dizer (mais ou menos) a mesma coisa. Agora a tradução da primeira frase, não! Não querem assumir que erraram? Tudo bem. Têm o vosso direito. Mas, por favor, corrijam o texto, sim? É que fica muito mal para um jornalista…

    • Caro leitor,
      O ZAP não tem nenhum problema em assumir os seus erros, corrigi-los, e agradecer a quem no-los aponta.
      Fazemo-lo com mais alegria quando as críticas dispensam o tom de insulto grosseiro que emana das suas.
      Quanto ao teor desta última, vamos manter o termo “desconsolado”.
      Não nos sentimos obrigados a fazer traduções literais.
      Se o fizéssemos, teríamos que ter traduzido “lay down and gained” por “depõe e conquistou”, e não, como fizemos e o leitor sugeriu (“depôs e conquistou”) – certamente por saber mais de inglês que o próprio autor da frase, que não soube fazer a concordância das formas verbais.

      • Ah!… Tom de insulto… Mas não acham insultuoso não publicar comentários? Não acham insultuoso, insultar (de luva branca) os comentadores. Não acha insultuoso para aqueles que gostam de ler notícias bem escritas… Ver só calinadas? Em português ou noutra lingua? Ou será que insultuoso é só os outros? Será que nunca pensaram porque eu sou “tão insultuoso”? Acreditem que não sou insultuoso quando me dirigo a pessoas que respeito e que se fazem respeitar… Digo o mesmo de entidades… O respeito não se impõe. Merece-se!
        De qualquer forma, este último comentário foi um pouco insultuoso (admito) porque o anterior foi ignorado (assim como a sua correcção). Fiquei surpreso quando publicaram o anterior… muuuuuito tempo depois. E responderam no mesmo tom… Não insultuoso. Aqui é que reside o tal respeito que só pode ser merecido e não exigido.
        Nota: Se houvesse um corrector/revisor final, nada disto aconteceria, mas…

        • Caro leitor,
          Permita-nos salientar que o insulto gratuito “para quem nada percebe de inglês”, que a maior parte dos nossos prezados leitores teria dispensado fazer, consta do seu primeiro comentário e foi feito “muuuuuito tempo antes” de o comentário “não ter sido validado”.
          Damos este assunto por encerrado. Continuação de um bom domingo.

RESPONDER

Sonda passa ao lado de Vénus, tira-lhe uma fotografia e surpreende cientistas da NASA

A imagem obtida pelo Wide-field Imager (WISPR) da Parker Solar Probe foi capturada a 12.380 quilómetros de Vénus. A Parker Solar Probe, da NASA, capturou vistas deslumbrantes de Vénus em julho de 2020. O alvo da …

Cientista descobre espécie extinta de ganso através de uma pintura egípcia

Uma famosa pintura que estava originalmente no túmulo do príncipe egípcio Nefermaat levou um cientista a descobrir uma espécie de ganso já extinta. A cena "gansos de Meidum", originalmente pintada no túmulo do príncipe Nefermaat, encontra-se …

Físico cria algoritmo de IA que pode provar que a realidade é uma simulação

Hong Qin, do Laboratório de Física de Plasma de Princeton (PPPL) do Departamento de Energia dos EUA, criou um algoritmo de Inteligência Artificial que pode provar que a realidade é, na verdade, uma simulação. O algoritmo …

Quase 10 anos depois, avião de Gaddafi continua parado num aeródromo em França

Quase uma década depois de ter aterrado em solo francês, o avião presidencial do ex-ditador líbio continua parado num aeródromo no sul do país, estando no meio de vários processos judiciais que parecem não ter …

Governo recebeu 1.600 ideias para a bazuca. Costa agradece mobilização

Durante a fase de discussão pública, o Plano de Recuperação e Resiliência recebeu mais de 1.600 contribuições e mais de 65 mil consultas. O primeiro-ministro António Costa disse que, durante a fase de discussão pública, …

"Honjok" é o nome do movimento sul-coreano que reivindica a solidão

A solidão tornou-se um tema recorrente devido à pandemia de covid-19. Na Coreia do Sul, existe um movimento chamado "honjok", que promove um estilo de vida solitário. O isolamento imposto pela pandemia de covid-19 está a …

Do subsolo sírio à nomeação ao Óscar: hospitais em tempos de guerra numa "era de impunidade"

The Cave é o nome de uma produção que esteve nomeada para o Óscar de Melhor Documentário de 2020. É também o lugar onde hospitais sírios se escondem para salvar vidas longe de bombardeamentos e …

Patrícia Mamona sagra-se campeã no triplo salto em pista coberta

Esta tarde, Patrícia Mamona tornou-se a terceira atleta portuguesa a garantir a medalha de ouro para Portugal no Campeonato da Europa em pista coberta. A portuguesa Patrícia Mamona conquistou, este domingo, a medalha de ouro na …

Dias de aulas mais longos, férias mais curtas e cinco períodos. Em Inglaterra, já se equacionam formas de recuperar o tempo perdido

Há três medidas em cima de mesa que podem vir a ser adotadas para combater os atrasos na aprendizagem dos alunos. Na Inglaterra, as escolas reabrem para aulas presenciais esta segunda-feira, mas já se pensa …

Índia abre centro de bem-estar para hóspedes abraçarem vacas e "esquecerem todos os problemas"

Animais de conforto e apoio emocional são cada vez mais populares em todo o mundo. Embora a maioria das pessoas use cães ou gatos, há também algumas escolhas mais bizarras, incluindo pavões, macacos e cobras. Os …