Morre infetado senador brasileiro que criticava isolamento social para combater pandemia

Senado Federal / Flickr

O senador Arolde de Oliveira

O senador brasileiro Arolde de Oliveira, de 83 anos, que frequentemente se posicionava contra as medidas de isolamento social para travar a pandemia, morreu na noite de quarta-feira vítima de covid-19.

“Comunicamos que nesta noite (21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira. Falecido vítima de covid-19 e como consequência a falência dos órgãos. A família agradece o carinho e orações”, comunicou a conta oficial do senador no Twitter, noticiou a agência Lusa.

O octogenário, aliado do Presidente, Jair Bolsonaro, era empresário e tinha uma extensa carreira política. Depois de nove mandatos como deputado federal, chegou ao Senado nas eleições de 2018.

Desde a chegada da pandemia da covid-19 ao Brasil, registada oficialmente no país em 26 de fevereiro, o senador posicionou-se contra as medidas de isolamento social decretadas por governadores e prefeitos e referiu-se ao novo coronavírus como “vírus chinês”.

“Os números do vírus chinês no mundo e no Brasil demonstram a inutilidade do isolamento social. Autoridades, alarmistas por conveniência, destruíram o setor produtivo e criaram milhões de desempregos. O Presidente Jair Bolsonaro estava certo desde o início”, escreveu Arolde de Oliveira no Twitter, em abril.

Num outro posicionamento, o senador defendeu que a covid-19 não teria no Brasil o mesmo impacto que estava a ter na Europa. “Não sejamos idiotas (…) Em Itália o clima está frio, população é idosa, há elevado número de fumantes. Não é o nosso caso. O Brasil não pode parar”, frisou o político.

O senador brasileiro também manifestava publicamente o seu apoio a Bolsonaro e à forma como o chefe de Estado se mostrava cético em relação à gravidade da pandemia, defendendo uma rápida reabertura económica.

“Conclamo os patriotas, comprometidos com a nação, a continuarem apoiando sem restrições o Presidente Jair Bolsonaro, que é sensato em evitar o pânico. O caos só interessa aos inimigos do Brasil (esquerdopatas e aliados que devastaram o país) corja de irresponsáveis”, disse, na mesma rede social.

Fernando Bizerra / Lusa

O senador, que estava internado numa unidade de cuidados intensivos num hospital do Rio de Janeiro, acabou por não resistir à doença.

O Senado do Brasil decretou luto oficial de três dias.

“É com tristeza que recebi a notícia de que perdemos o senador Arolde de Oliveira. Infelizmente, mais um brasileiro perdeu a vida por consequência desse vírus que já ceifou mais de 150 mil pessoas no nosso país. (…) O Senado Federal decreta luto oficial em homenagem à memória do senador. Um dia triste para esta casa”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em comunicado.

Vários senadores lamentaram a morte de Arolde de Oliveira, que ocorreu no dia em que o Brasil ultrapassou as 155 mil mortes devido à covid-19.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de mortos (mais de 5,2 milhões de casos e 155.403 óbitos), depois dos Estados Unidos.

Bolsonaro sem máscara com ministro da Saúde, infetado

Na quinta-feira, Bolsonaro publicou um vídeo no Facebook ao lado do ministro da Saúde brasileiro, Eduardo Pazuello, que testou positivo à covid-19 na terça-feira. Ambos estavam sem máscara e não mantinham qualquer distância, revelou o Observador.

No vídeo, Pazuello disse que tomou três medicamentos para a covid-19: a hidroxicloroquina – usada para tratar a malária e cuja utilização não é aconselhada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) -, a annitta – um antiparasitário utilizado para tratar gastroenterites -, e a azitromicina – trata infeções bacterianas.

“A experiência que eu tenho é positiva”, afirmou o ministro, referindo-se aos medicamentos. Já Bolsonaro frisou: “Mais uma prova que tomou e deu certo. Alguns reclamam que a hidroxicloroquina não tem uma comprovação científica. Não tem para a covid, mas tem para outras coisas e não tem efeito colateral”.

Pazuello indicou que o medicamento já tem “uma nova certificação científica” e vai ser aprovada. “Siga as prescrições do médico, se o médico prescrever [hidroxicloroquina] tome o mais rápido possível”, acrescentou. Caso o médico se recuse a receitar o medicamento, o paciente deve chamar outro “e se quiser tomar, assina o compromisso e toma”, sublinhou.

O Presidente, que contraiu o coronavírus em julho, elogiou a prestação de Pazuello: “Foi um dos melhores ministros da Saúde que tivemos, falei isso para a imprensa, pode ter certeza o trabalho dele está sendo excecional”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Bactérias benéficas do leite materno mudam ao longo do tempo

De acordo com um novo estudo, a mistura de bactérias benéficas transmitidas pelo leite materno muda significativamente com o tempo. Este pode atuar como uma injeção de reforço diário para a imunidade e metabolismo infantil. Os …

Quando um tigre vale mais morto do que vivo: A sórdida realidade das quintas de procriação

Em alguns países asiáticos, quintas de procriação de tigres exploram até ao tutano o valor económico do animal, submetendo-o a condições de vida degradantes. Tigres já foram puderam ser encontrados em grande parte da Ásia, do …

Ana Estrada Ugarte. Em decisão histórica, Peru abre as portas à eutanásia

Numa decisão histórica esta quinta-feira, o 11.º Tribunal Constitucional do Superior Tribunal de Justiça de Lima, no Peru, ordenou ao Ministério da Saúde do país que respeitasse a vontade de Ana Estrada Ugarte de acabar …

Árbitros estrangeiros na próxima época? APAF recusa "atestado de incompetência"

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) tem a certeza de que o Conselho de Arbitragem (CA) não irá passar um "atestado de incompetência" aos árbitros portugueses, chamando estrangeiros para encontros de Ligas nacionais. Segundo …

Depois do desconforto que a série causou na Família Real, Harry defende "The Crown"

Durante uma entrevista a James Corden, para o programa americano The Late Late Show, o príncipe Harry defendeu a série The Crown da Netflix, explicando que embora não seja “estritamente precisa”, retrata a pressão da …

Benfica vai apresentar queixa por ameaças de morte a Vieira e vandalismo

O Benfica vai avançar com queixas devido às ameaças de morte ao presidente do clube em tarjas colocadas nas imediações do Estádio da Luz, mas também pela vandalização de várias casas benfiquistas. Segundo o jornal online …

Submarino civil transparente pode levá-lo ao local do naufrágio do Titanic

A Triton, uma empresa com sede na Florida, fabrica submarinos civis de última geração há mais de uma década. Agora, vai fazer nascer o Triton 13000/2 Titanic Explorer, que para além de oferecer aos passageiros …

Catorze detidos nos novos protestos em Barcelona a favor de Pablo Hasél

Pelo menos 14 pessoas foram detidas pela polícia catalã, este sábado, durante os distúrbios que se seguiram a mais uma manifestação em Barcelona a reclamar a libertação do rapper Pablo Hasél. Segundo o jornal Público, pelo …

Procuradores avançam para tribunal contra nomeações de chefias

O Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) está envolvido numa nova polémica, depois do concurso que culminou na indigitação de José Guerra para a Procuradoria Europeia. Segundo avança o Jornal de Notícias, este domingo, um concurso para …

A partir de segunda-feira, eletrodomésticos vão ter novas etiquetas energéticas

As organizações não-governamentais ambientalistas saúdam as novas etiquetas energéticas, que entram em vigor esta segunda-feira, mas pedem “mais atenção” ao consumidor e “maior rapidez” na reclassificação de “mais produtos”. Em comunicado, a cooligação Coolproducts, um grupo …