Morre infetado senador brasileiro que criticava isolamento social para combater pandemia

Senado Federal / Flickr

O senador Arolde de Oliveira

O senador brasileiro Arolde de Oliveira, de 83 anos, que frequentemente se posicionava contra as medidas de isolamento social para travar a pandemia, morreu na noite de quarta-feira vítima de covid-19.

“Comunicamos que nesta noite (21 de outubro) o Senhor Jesus recolheu para si nosso amado irmão, Senador Arolde de Oliveira. Falecido vítima de covid-19 e como consequência a falência dos órgãos. A família agradece o carinho e orações”, comunicou a conta oficial do senador no Twitter, noticiou a agência Lusa.

O octogenário, aliado do Presidente, Jair Bolsonaro, era empresário e tinha uma extensa carreira política. Depois de nove mandatos como deputado federal, chegou ao Senado nas eleições de 2018.

Desde a chegada da pandemia da covid-19 ao Brasil, registada oficialmente no país em 26 de fevereiro, o senador posicionou-se contra as medidas de isolamento social decretadas por governadores e prefeitos e referiu-se ao novo coronavírus como “vírus chinês”.

“Os números do vírus chinês no mundo e no Brasil demonstram a inutilidade do isolamento social. Autoridades, alarmistas por conveniência, destruíram o setor produtivo e criaram milhões de desempregos. O Presidente Jair Bolsonaro estava certo desde o início”, escreveu Arolde de Oliveira no Twitter, em abril.

Num outro posicionamento, o senador defendeu que a covid-19 não teria no Brasil o mesmo impacto que estava a ter na Europa. “Não sejamos idiotas (…) Em Itália o clima está frio, população é idosa, há elevado número de fumantes. Não é o nosso caso. O Brasil não pode parar”, frisou o político.

O senador brasileiro também manifestava publicamente o seu apoio a Bolsonaro e à forma como o chefe de Estado se mostrava cético em relação à gravidade da pandemia, defendendo uma rápida reabertura económica.

“Conclamo os patriotas, comprometidos com a nação, a continuarem apoiando sem restrições o Presidente Jair Bolsonaro, que é sensato em evitar o pânico. O caos só interessa aos inimigos do Brasil (esquerdopatas e aliados que devastaram o país) corja de irresponsáveis”, disse, na mesma rede social.

Fernando Bizerra / Lusa

O senador, que estava internado numa unidade de cuidados intensivos num hospital do Rio de Janeiro, acabou por não resistir à doença.

O Senado do Brasil decretou luto oficial de três dias.

“É com tristeza que recebi a notícia de que perdemos o senador Arolde de Oliveira. Infelizmente, mais um brasileiro perdeu a vida por consequência desse vírus que já ceifou mais de 150 mil pessoas no nosso país. (…) O Senado Federal decreta luto oficial em homenagem à memória do senador. Um dia triste para esta casa”, disse o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em comunicado.

Vários senadores lamentaram a morte de Arolde de Oliveira, que ocorreu no dia em que o Brasil ultrapassou as 155 mil mortes devido à covid-19.

O Brasil é o país lusófono mais afetado pela pandemia e um dos mais atingidos no mundo, ao contabilizar o segundo número de mortos (mais de 5,2 milhões de casos e 155.403 óbitos), depois dos Estados Unidos.

Bolsonaro sem máscara com ministro da Saúde, infetado

Na quinta-feira, Bolsonaro publicou um vídeo no Facebook ao lado do ministro da Saúde brasileiro, Eduardo Pazuello, que testou positivo à covid-19 na terça-feira. Ambos estavam sem máscara e não mantinham qualquer distância, revelou o Observador.

No vídeo, Pazuello disse que tomou três medicamentos para a covid-19: a hidroxicloroquina – usada para tratar a malária e cuja utilização não é aconselhada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) -, a annitta – um antiparasitário utilizado para tratar gastroenterites -, e a azitromicina – trata infeções bacterianas.

“A experiência que eu tenho é positiva”, afirmou o ministro, referindo-se aos medicamentos. Já Bolsonaro frisou: “Mais uma prova que tomou e deu certo. Alguns reclamam que a hidroxicloroquina não tem uma comprovação científica. Não tem para a covid, mas tem para outras coisas e não tem efeito colateral”.

Pazuello indicou que o medicamento já tem “uma nova certificação científica” e vai ser aprovada. “Siga as prescrições do médico, se o médico prescrever [hidroxicloroquina] tome o mais rápido possível”, acrescentou. Caso o médico se recuse a receitar o medicamento, o paciente deve chamar outro “e se quiser tomar, assina o compromisso e toma”, sublinhou.

O Presidente, que contraiu o coronavírus em julho, elogiou a prestação de Pazuello: “Foi um dos melhores ministros da Saúde que tivemos, falei isso para a imprensa, pode ter certeza o trabalho dele está sendo excecional”.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …